Compartilhe

Presidente Getúlio - Vigilância Sanitária dá palestra em escola
Foto: Helena Marquardt/ADR Ibirama

A Vigilância Sanitária da Regional de Ibirama, em parceria com agentes de endemias do município de Presidente Getúlio, realizou nesta terça-feira,  20, na EEB Orlando Bertolli uma palestra sobre as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti como dengue, zika, chikungunya e febre amarela. O objetivo é orientar os estudantes do 7º ao 9º ano para que eles ajudem no combate do mosquito.

De acordo com a responsável pela Vigilância, Rosdalva Iumara Schroder, a palestra foi ministrada pelo bioquímico José Carlos da Costa que é servidor do Ministério da Saúde, mas atua na Gerência de Saúde da Regional. “É sempre bom reforçar porque temos casos de dengue na região, inclusive dois focos em Presidente Getúlio então esse é um momento que respondemos dúvidas dos alunos e damos orientações importantes” explicou.

Ela afirma que a intenção é percorrer todas as escolas dos nove municípios da Regional levando as palestras porque as crianças são fundamentais para o combate das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. “Contamos muito com a ajuda deles porque não adianta apenas nós palestramos, as atitudes estão com eles que podem inclusive repassar essas informações para os pais e parentes.”

A estudante Emily Pereira, do 9º ano, acredita que os jovens podem contribuir bastante. “Esse é um assunto muito sério, pois antes só havia essas doenças em outras partes do Brasil e agora vemos muito por aqui e se os alunos contribuírem podemos acabar com os focos do mosquito”, falou.

A Denise Luana Suave, também do 9º ano, afirma que achou a palestra importante pois sempre é bom saber mais sobres as doenças e ficar mais alerta. “Assim podemos compartilhar com outras pessoas o que nós aprendemos já que muitas pessoas ainda não sabem”, comentou.

Relatório aponta 3008 focos registrados em 2018 em SC

De acordo com dados do último boletim da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive), só em 2018 o estado já registrou 3008 focos do mosquito Aedes, um deles inclusive em municípios da Regional de Ibirama. A maioria dos focos estava em armadilhas montadas pelos agentes de endemias, em depósitos móveis e em recipientes plástios ccomo latas, entre outros.

Mais informações para a imprensa:

Helena Marquardt
Assessoria de comunicação 
ADR Ibirama
Fone (47) 3357-8908 / (47) 98819-9350
E-mail: imprensa@iir.adr.sc.gov.br
Site: sc.gov.br/regionais/ibirama
Facebook: www.facebook.com/regional.ibirama