Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Vídeos

A homenagem do Governo do Estado a todas as mulheres

A homenagem do Governo do Estado a todas as mulheres

A força, a esperança, a persistência e a superação. Atributos importantes no trabalho, nos estudos e na vida familiar são destacados na mensagem em vídeo divulgada nas redes sociais e compartilhado em grupos de WhatsApp. Foi a maneira que o Governo de Santa Catarina encontrou para homenagear as mais de 3,6 milhões de mulheres catarinenses

 

Oportunidades

Próximos eventos


Foto: Arnaldo Conceição / Cidasc

A soja vem ganhando cada vez mais espaço na pauta de exportações catarinenses. Nos dois primeiros meses de 2019, o Estado embarcou 229,5 mil toneladas do grão, farelo e óleo de soja – um aumento de 58% em relação ao mesmo período do ano passado. O faturamento com as exportações do complexo soja passam de US$ 85,3 milhões. Os números fazem parte do Boletim Agropecuário elaborado pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa).

Só em fevereiro, Santa Catarina exportou 138,9 mil toneladas do complexo soja, 152% a mais do que o ano anterior. No faturamento, o aumento também foi expressivo, foram gerados US$ 49,2 milhões, mais do que o dobro das receitas em fevereiro de 2018.

“O agronegócio de Santa Catarina vem demonstrando sua força e conquistando o mercado internacional. O setor responde por grande parte das exportações catarinenses, com destaque para as carnes e agora os produtos do complexo soja. Sinal de que estamos no caminho certo, de que os produtos catarinenses são reconhecidos pela sua qualidade e pelo profissionalismo dos nossos agricultores”, ressalta o secretário da Agricultura e da Pesca, Ricardo de Gouvêa.

As exportações catarinenses de soja crescem em um ritmo acelerado e superam a média nacional. Em janeiro e fevereiro de 2019, Santa Catarina ampliou em 58% os embarques do grão, farelo e óleo de soja. No Brasil esse incremento foi de 48% no mesmo período. A maior parte das exportações catarinenses de soja é destinada para a China. O gigante asiático responde por 80% das vendas de Santa Catarina.

Informações adicionais:
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca
imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48)-3664-4417/(48) 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br
www.facebook.com/AgriculturaePescaSC/


Fotos: Elisabety Borghelotti / GVG

O papel transformador do jovem no meio rural, a profissionalização, o acesso a tecnologias foram alguns dos assuntos abordados pela vice-governadora, Daniela Reinehr, em palestra, nesta terça-feira, 19, em Itajaí, durante a aula inaugural do curso de Liderança, Gestão e Empreendedorismo com jovens rurais das regiões de Itajaí, Blumenau e Joinville. Ela também visitou a Estação Experimental da Epagri de Itajaí (EEI).

Daniela Reinehr destacou que Santa Catarina é um Estado que produz muito. “As pessoas são dedicadas e trabalham incansavelmente para produzir os alimentos. É muito importante a participação do jovem e de sua família para avançar no processo de melhoria das atividades. Os jovens estão investindo nos seus projetos de vida. É muito bom vê-los procurando conhecimento para aprimorar os trabalhos em suas propriedades. A Epagri desenvolve um trabalho de excelência”, disse.

Neste ano serão 32 jovens rurais das regiões de Itajaí, Blumenau e Joinville que vão participar do curso da Epagri, estruturado em oito encontros, que serão realizados até agosto, no Cetrei. Em cada encontro, que durarão três dias, os jovens serão capacitados nas principais cadeias produtivas da região. Entre os diversos temas abordados, estão olericultura, plantas bioativas, agroindústrias, bananicultura, turismo rural, essências florestais e palmeiras, floricultura, piscicultura e rizicultura.

“Considero este curso como um dos momentos mais importantes que a Epagri tem vivido nestes últimos anos, pois realmente ele faz a diferença e traz muitos resultados. Oferece ao jovem a opção de fazer sua escolha de vida e mudar sua realidade”, salientou o gerente Estadual de Extensão Rural e Pesqueira da Epagri, Darlan Rodrigo Marchesi.

A aula inaugural da terça-feira dará início ao primeiro módulo desse ciclo de capacitação. Até o dia 21 de março, os 32 jovens participantes estarão imersos na discussão dos seguintes temas: empreendedorismo, legalização de propriedade (APPs, mata ciliar e reserva legal), maquete da propriedade, plano de propriedade e identidade da agricultura familiar. Ao final dos três dias será feita uma avaliação do módulo pelo grupo

A Epagri promove há 10 anos cursos de Liderança, Gestão e Empreendedorismo para jovens rurais do Estado. Neste período foram capacitados mais de 2 mil catarinenses, em 72 turmas. Ao final de cada curso, os alunos elaboram projetos de melhorias em suas propriedades rurais e a Epagri seleciona os melhores, que recebem financiamento do Estado para serem implementados. Nesta década, foram 902 projetos financiados, no valor de R$ 7,8 milhões.

Vanuza Kertischka, de Doutor Pedrinho, contou que seu esposo Rodrigo fez o curso, e os conhecimentos adquiridos mudaram vida da família. “O acesso à informação foi o mais importante. A gente acha que agricultura é baixar a cabeça e trabalhar, mas não é assim. Com o curso conseguimos aplicar técnicas, manejos e a parte administrativa. Hoje produzimos tomate orgânico certificado e outros produtos. O curso foi um divisor de águas na nossa vida. Só temos a agradecer”.

Estação Experimental da Epagri de Itajaí

O EEI é responsável por 30% de todas as tecnologias geradas pela companhia. A unidade já desenvolveu mais de 30 cultivares de arroz, oito de hortaliças e uma seleção de banana, todas disponibilizadas para as cadeias produtivas e com expressivo impacto na agricultura catarinense. Frutas cítricas, plantas bioativas e palmáceas também são destaques entre as linhas de pesquisa da unidade.

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria do Gabinete da Vice-Governadora
Elisabety Borghelotti
Fone: (48) 3665-2281 | (48) 98843-5460
E-mail: comunicacao@gvg.sc.gov.br

 Fotos: Julio Cavalheiro/ Secom

Facilitar a vida do empreendedor catarinense, desburocratizar e diminuir o tempo necessário para a abertura de empresas. Esses são os objetivos do empresário Juliano Chiodelli, novo presidente da Junta Comercial do Estado de Santa Catarina (Jucesc). Ele tomou posse na manhã desta terça-feira, 19, em ato realizado na sede da autarquia, em Florianópolis, ao lado da nova vice-presidente, Renata da Silva Wiezorkoski, e do secretário-geral, Blasco Borges Barcellos. Na ocasião, também foi instalado o Colégio de Vogais que forma o Plenário, órgão de deliberação coletiva superior da Junta Comercial.

Pela primeira vez em 30 anos, a posse teve a presença do Governador de Santa Catarina. Carlos Moisés defendeu que a abertura de uma empresa deva seguir um processo semelhante à declaração do imposto de renda, em que a Receita Federal só atua se há indícios de irregularidade, ao invés de fazer uma análise detalhada prévia. "Como bombeiro militar que fui, sei da grande dificuldade que as empresas têm de se instalar por causa da burocracia. A gente tem que acreditar mais nas pessoas, basear o trabalho mais na confiança. Esse é o caminho para fazer as coisas de forma mais célere", afirmou o governador.

O novo presidente da Jucesc já tem um histórico na defesa do empreendedorismo catarinense. Chiodelli nasceu em Lages, onde exerce a função de vice-presidente da Associação Empresarial da cidade, a ACIL. Ele já atuou como presidente do núcleo de Jovens Empreendedores da ACIL Jovem, foi vice-presidente regional do Conselho Estadual de Jovens Empreendedores de Santa Catarina (Cejesc) e secretário municipal do Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda de Lages. Graduado em Administração de Empresas pela Esag/Udesc, o empresário também é especialista no Programa de Desenvolvimento de Dirigentes (PPD) pela Fundação Dom Cabral (MG). 

De 119 para cinco dias

Chiodelli estabeleceu como meta permitir a abertura de empresas em até cinco dias, com uso de tecnologias. De acordo com ele, a média no Brasil é de 119 dias. "Pretendo agir na linha da modernização, da preparação para o futuro. Assumimos, com o apoio dos servidores e terceirizados, o compromisso de melhorar o fluxo de processos", assegurou. "Nos últimos dois meses, houve um aumento se 11% na abertura de empresas em relação ao mesmo período do ano passado. Isso mostra a confiança. Vamos, juntos, construir um novo capítulo na história de Santa Catarina", concluiu o novo presidente.

Até a posse como presidente da Jucesc, o empresário exercia a função de Relações Institucionais da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Sustentável (SDS), a qual a Junta Comercial é vinculada. O titular da pasta, Lucas Esmeraldino, acompanhou a posse de Chiodelli e endossou a confiança depositada pelo governador no trabalho a ser desenvolvido por ele.

"Não é uma indicação política. O Juliano já vinha fazendo um bom trabalho e era um dos principais funcionários da SDS. A posse dele à frente da Jucesc é resultado exclusivamente da competência", afirmou Esmeraldino.

:: Veja a galeria completa de fotos da Cerimônia de Posse na Jucesc

Colégio de Vogais

O Plenário é formado por 11 indicados em lista tríplice por entidades patronais e associações comerciais, quatro representantes das classes dos advogados, economistas, contadores e administradores, seis membros do Governo do Estado e um indicado pela União.

O Colégio de Vogais também tem Chiodelli e Renata como presidente e vice, respectivamente. Os demais membros titulares são, em ordem alfabética, Alexsander da Silva Martins (representante da OAB), Aureo Tedesco (Ocesc), Cesar Augusto Pereira Oliveira (FCDL/SC), Clodomir Ribeiro Alves (Fetrancesc), Eduardo Bridi (CRA/SC), Estanislau Emilio Bresolin (Fhoresc), Erimar de Souza (Fampesc), Fernando Baldissera (Sescon/SC), Joniter Machado Gonçalves (Governo do Estado), José Mateus Hoffmann (CRC/SC), Lisiane Beneton Zilli (Governo do Estado), Luciano Kowalski (Fecontesc), Marcelo May Philippi (Fecomércio/SC), Marina Kretzer Mello (União), Michelle Oliveira da Silva Guerra (Governo do Estado), Nelson Castello Branco Nappi (Corecon/SC), Paulo Roberto da Rosa (Fiesc), Ricardo Harger Martins (Facisc), Vera Marcia Macedo Poletini (Acats) e Verônica Ciesielski Pedrozo (Faesc). O mandato é de quatro anos.

Representante da Federação Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado de Santa Catarina (Fhoresc) e vogal mais experiente, Estanislau Emilio Bresolin, discursou em nome dos demais. De acordo com ele, organizações como as juntas comerciais, de forma colegiada, existem desde 1622 em Portugal, e desde 1893 em Santa Catarina. "A essência nunca mudou, que é um colegiado. Sem isso, a Junta não existe. É do Colégio de Vogais que pode sair o presidente e o vice. A nossa responsabilidade é muito grande, porque somos nós quem damos início à gestão. A Junta Comercial é coletiva, nunca teve conotação individual", frisou.

Informações adicionais para a imprensa
Renan Medeiros
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: renan@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3058 / (48) 99605-9196
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC

 Fotos: Julio Cavalheiro/Secom

Por muitos anos, as escolas de Santa Catarina sofreram com a burocracia quando precisavam fazer reparos pequenos, mas urgentes. Agora, essa realidade irá mudar. Para dar mais agilidade, o Governo do Estado lançou para os diretores das 1.070 unidades de ensino da rede estadual um cartão que permite a contratação imediata de serviços de manutenção e conservação.

O Cartão de Pagamento do Estado de Santa Catarina (Cpesc) Serviço foi apresentado nesta terça-feira, 19, em Florianópolis, com a presença de profissionais da Educação. "Quem conhece a educação são os professores e diretores. Nossos servidores são capazes de dar resultados positivos, tanto que somos o Estado mais eficiente do Brasil. Em todos os setores queremos agilidade e transparência", afirmou o governador, Carlos Moisés.

Em 2019, os diretores das escolas terão R$ 7,2 milhões para aplicar em serviços necessários às unidades escolares. Esse montante se soma aos R$ 9 milhões disponibilizados para compras urgentes de materiais de consumo e aos R$ 900 mil para a aquisição de alimentos perecíveis que devem compor o cardápio da alimentação escolar em 90 unidades escolares que não possuem merenda terceirizada previstos para esse ano. Os recursos concedidos para cada escola são escalonados conforme o porte, com base nos dados do Censo Escolar, e variam de R$ 2,4 mil a R$ 15,3 mil.

Agilidade para resolver problemas

De acordo com o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, a agilidade impede que problemas simples se tornem casos mais graves. "Esses pequenos investimentos vão evitar um gasto muito mais alto", resume. "Temos uma equipe de profissionais da educação muito competente e estamos conclamando todos a darem o seu melhor. Com certeza é possível fazer mais e melhor e é assim que estamos trabalhando", acrescentou. Segundo Uggioni, o maior objetivo da Secretaria da Educação é garantir um ambiente acolhedor nas escolas, para diminuir a evasão e melhorar o aprendizado.

No evento de lançamento, o governador e o secretário entregaram o cartão à diretora da escola General José Pinto Sombra, de Lages, Ângela Aparecida Stravobel da Silva, e ao assessor de direção da Expedicionário Mário Nardelli, Rio do Oeste, Ângelo Ronchi. "Até então, havia muita dificuldade para pagar por serviços. Muitas vezes comprávamos materiais e não tínhamos como repor", relata Ronchi.

As outras 1.068 escolas receberão o cartão ainda nesta semana. A primeira das duas parcelas do valor a que elas terão direito também será depositada até sexta-feira, 22.

Informações adicionais para a imprensa
Renan Medeiros
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: renan@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3058 / (48) 99605-9196
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC

 Foto: Peterson Paul/Secom

Atrair novas oportunidades para o turismo de Santa Catarina e qualificar as opções ofertadas aos visitantes. Estes foram alguns dos objetivos da reunião desta segunda-feira, 18, entre o governador Carlos Moisés e o representante do Hard Rock Internacional, Alex Pariente, que visita o estado e afirma que o grupo tem interesse em investir no Brasil. A rede é uma das maiores do mundo, espalhada por 78 países com atuação em hotéis, cassinos, shows, entre outros empreendimentos no setor.

“Santa Catarina tem um potencial extraordinário para desenvolver ações inovadoras na área do turismo, mas temos que perseguir nossos objetivos, precisamos identificar boas oportunidades e descentralizar a atuação do Estado para garantir que elas possam ser concretizadas”, afirmou o governador Moisés, reforçando que o setor já representa cerca de 13% do PIB catarinense.

Investir no turismo é uma das bandeiras do atual Governo. Recentemente empossada no comando da Santur - que absorverá as funções relacionadas ao setor da Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte (SOL) - ,Flávia Didomênico defende que é preciso incrementar a oferta de opções aos visitantes ao mesmo tempo em que é necessário tratar as vocações turísticas regionais de maneira técnica e inovadora. Uma parceria com o grupo em Santa Catarina, permitiria, por exemplo, atrair cada vez mais a participação de público internacional.

Pariente reforçou que, assim como o Japão, onde o grupo já atua, o Brasil é apontado como um mercado promissor para os novos investimentos. “É um mercado imenso e estrategicamente muito importante para qualquer operador, o objetivo dessa viagem é conhecer as possibilidades que o estado oferece, incluindo também a legislação que garantirá a estabilidade que o investidor precisa para os negócios futuros”, destacou o representante.

Durante a tarde desta segunda-feira, 18, a presidente da Santur acompanhou os investidores em visita a uma das maiores casas de shows do Sul do Brasil, localizada na Grande Florianópolis. O proprietário do estabelecimento, Sandro José Petry, destacou a importância da parceria para colocar Santa Catarina na rota dos grandes eventos turísticos gerando renda e desenvolvimento para o setor e para o estado.

Da mesma forma, o Estado garantiu que será um facilitador no sentido de atrair e consolidar iniciativas e empreendimentos que ajudem a desenvolver ainda mais o setor turístico local. Também acompanharam a reunião na Casa D´Agronômica o secretário de Estado da Casa Civil, Douglas Borba, e o senador da República, Dário Berger.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Página 3 de 409

Conecte-se