Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Vídeos

Santa Catarina é líder na exportação de frango

Santa Catarina é líder na exportação de frango

O agronegócio catarinense é referência internacional em qualidade da produção e no cuidado com a segurança alimentar. Em 2019, mais de 696 mil toneladas foram embarcadas, gerando uma receita que passa de US$ 1,08 bilhão

Oportunidades

Próximos eventos


Foto arquivo: Divulgação / EEB Leopoldo Jacobsen 

No Brasil, 46% dos pais e responsáveis por crianças em idade escolar dizem não dedicar tempo suficiente com a educação dos filhos. É isso o que mostra uma pesquisa da ONG global de educação Varkey Foundation feita em parceria com o Instituto Ipsos com 27 mil pais de estudantes de 4 a 18 anos em 29 países. Um dos estímulos para que essa realidade mude gradativamente vem por meio da lei proposta pelo Movimento Santa Catarina pela Educação que estabelece o Dia da Família na Escola. Este ano, ele será no próximo dia 7 de abril, sábado, e vai propor uma reflexão sobre a importância do apoio da família na construção do projeto de vida pelos estudantes, ainda mais considerando os desafios do mundo do trabalho em constante transformação.

Todas as escolas municipais e estaduais, além da rede escolar da Fiesc (Sesi e Senai), Fecomércio (Sesc e Senai), Faesc (Senar) e Fetrancesc (Sest e Senat), estão mobilizadas para promover ações educativas e recreativas alusivas ao tema. Entre as atividades que serão promovidas estão palestras com especialistas sobre projeto de vida e escolha profissional, ações de estímulo à leitura e oficinas de brincadeiras tradicionais.

Porque é importante fortalecer o vínculo

“O comprometimento familiar é fundamental para o desenvolvimento do aluno. Pais mais próximos dos filhos e da escola influenciam o seu desempenho. Os pais precisam estar preparados para auxiliar os filhos nas suas escolhas profissionais. Por isso, é essencial fortalecer o vínculo entre família e escola”, afirma o presidente da Fiesc, Glauco José Côrte. Na indústria, ações promovidas pela Fiesc sensibilizarão os trabalhadores a participar das atividades no dia 7.

O secretário de educação Eduardo Deschamps destaca que diversos estudos internacionais apontam a presença das famílias na escola como fator importante na garantia de sucesso do processo educacional de uma unidade escolar. “O estímulo ao estudante, ao ver seus pais presentes no ambiente escolar, reforça a importância que os mesmos dão para a educação. Ao mesmo tempo em que a equipe gestora da escola pode apresentar e receber um retorno direto dos pais sobre a evolução da aprendizagem de seus filhos. O dia da família na escola é um importante instrumento de incentivo para a participação dos pais no cotidiano escolar, não apenas neste dia, mas em todos os demais dias do ano”, comenta.

“A presença da família na vida escolar dos alunos deve ser constante. É uma das principais formas de garantir o aprendizado das crianças e dos adolescentes, pois a escola sozinha terá mais dificuldade. O Dia Estadual da Família da Escola é importante para incentivar a comunidade fortalecer os laços entre os pais, alunos, professores e gestão da unidade educacional”, salienta o presidente da Undime-SC, Roque Mattei.

Dia da Família na Escola

A proposta da criação do Dia da Família na Escola, que chega a seu segundo ano, surgiu da Campanha Pais pela Educação, lançada pelo Movimento SC pela Educação em 2014. Um dos estímulos é uma pesquisa do Instituto Ayrton Senna, em parceria com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), segundo a qual os estudantes que recebem apoio e atenção dos pais na sua vida escolar estão, em média, quatro meses à frente no aprendizado em comparação com os que não recebem essa atenção. 

O Movimento SC pela Educação

Criado em 2012 como uma iniciativa da indústria, com o apoio das federações dos trabalhadores, o Movimento ganhou a adesão do comércio (Fecomércio-SC), da agricultura (Faesc) e dos transportes (Fetrancesc) e passou a se chamar em 2016 Movimento Santa Catarina pela Educação. A iniciativa tem apoio ainda de instituições públicas, como a Secretaria de Estado da Educação e a União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime-SC). Seus principais desafios são proporcionar a todos os trabalhadores catarinenses a escolaridade básica completa até 2024 e formação profissional e tecnológica compatível com a função, com foco na educação para o mundo do trabalho e na articulação e influência social na educação de Santa Catarina.

Informações adicionais para a imprensa
Edinéia Rauta
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Educação  - SED
E-mail: edineiarauta@sed.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-0353 / 3664-0161 / 3664-0356 / 9-9980-3136
Site: www.sed.sc.gov.br

Nesta segunda-feira, 2, a Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) abriu as inscrições do Vestibular de Inverno 2018 no site www.vestibular.udesc.br. As provas ocorrerão em 10 de junho, de manhã e de tarde. São oferecidas 1.048 vagas em 37 cursos presenciais de graduação, todos gratuitos (sem mensalidade), em nove municípios catarinenses: Balneário Camboriú, Chapecó, Florianópolis, Ibirama, Joinville, Lages, Laguna, Pinhalzinho e São Bento do Sul.

Os candidatos poderão se inscrever até 4 de maio e pagar a taxa de inscrição de R$ 110 até 7 de maio. Na semana passada, foram anunciadas as listas de isentos de pagar a taxa de inscrição pelo critério socioeconômico e por doação de sangue/medula. Confira os resultados


Foto: James Tavares / Secom

“Fazer mais com menos”, essas têm sido as palavras de ordem do governador Eduardo Pinho Moreira, que assumiu o Governo do Estado há pouco mais de um mês. O governador explica que a solicitação feita para toda equipe de governo é manter um rigoroso controle do gasto público, focando na qualidade da prestação dos serviços a fim de garantir que as prioridades da gestão sejam mantidas.

Eduardo Pinho Moreira destaca que os recursos obtidos a partir das ações de economia e contenção de despesas serão empregados prioritariamente na melhoria dos serviços ofertados aos cidadãos, convergindo principalmente para as áreas de Saúde e Segurança Pública, que representam os principais anseios da sociedade catarinense. “Todos terão o compromisso de ajudar o Governo nessa missão”, ressaltou.


Foto arquivo: Jaqueline Noceti / Secom

Com um total de 32 empresas classificadas, Santa Catarina ficou em primeiro lugar na primeira edição do Selo Nacional de Responsabilidade Social pelo Trabalho no Sistema Prisional (Resgata) instituído pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen) para incentivar empresas e instituições que utilizam mão de obra do sistema prisional. O resultado foi divulgado pelo Depen e fizeram parte do processo 127 instituições e 113  atenderam todos os requisitos.

“O Selo Resgata é uma forma de reconhecimento às instituições que contribuem ofertando trabalho ao sistema prisional, contribuindo assim para a construção da cidadania e de uma nova identidade à pessoa presa”, lembra o secretário de Estado da Justiça e Cidadania, Leandro Lima.

Em segundo lugar na concessão do Selo ficou o Estado de Minas Gerais, com 31 empresas classificadas e em terceiro Espírito Santo, com 13 empresas selecionadas.

O selo Resgata é válido por um ciclo e as instituições contempladas ou não poderão se inscrever nas novas edições, cuja previsão é para o primeiro semestre de 2018.

O investimento em ressocialização em Santa Catarina resulta em 31% dos presos trabalhando nas unidades prisionais por meio de 180 convênios com empresas e órgãos públicos, enquanto em 2011 um pouco mais de mil apenados exerciam atividade laboral.

Informações adicionais para a imprensa
Denise Lacerda
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania - SJC
E-mail: deniselacerda@sjc.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-5810 / 99152-6934
Site: www.sjc.sc.gov.br


Fotos: Jeferson  Baldo / Secom

Está praticamente pronto um dos maiores centros de eventos do Sul do país, que fica em Balneário Camboriú. Na manhã desta quinta-feira, 29, o governador Eduardo Pinho Moreira, acompanhado do ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marun, e do secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Leonel Pavan, visitaram as obras – em desenvolvimento com recursos do Governo do Estado – e iniciaram as tratativas para a liberação de R$ 16 milhões do Governo Federal para a aquisição de equipamentos, como aparelhos de ar condicionado.

“O ministro Marun tem sido ágil com as demandas de Santa Catarina e veio pessoalmente conhecer e entender a importância dessa obra. Tenho certeza que vamos encaminhar da melhor maneira e, em breve, vamos entregar este empreendimento fundamental para o turismo de Santa Catarina”, informou o governador.

33 MIL METROS QUADRADOS DE ÁREA CONSTRUÍDA

Ao percorrer a estrutura, o ministro ficou impressionado com o porte da obra e disse que está à altura do dinamismo da região de Balneário Camboriú e de Santa Catarina. “Nosso esforço será para atender este pedido o mais breve possível, para que toda essa estrutura cumpra sua função social e econômica de gerar renda, emprego e promover as belezas desta região e deste Estado”, garantiu o ministro.



>>> Mais fotos na galeria

Com investimentos de R$ 90 milhões, o Centro de Eventos de Balneário Camboriú tem 33 mil metros quadrados de área construída, e capacidade para mais de 60 mil pessoas. A estrutura está dividida em quatro grandes áreas. Duas para exposições/convenções; uma para alimentação e outra, no piso superior, com duas salas, para 1.600 pessoas sentadas em cada uma.

TECNOLOGIA DE PONTA

O secretário Leonel Pavan destacou que a construção segue alto padrão de tecnologia, espaços com divisórias que podem se adequar ao tamanho dos eventos, além de modernos sistemas de aproveitamento da temperatura do ambiente e da luz solar. A maior sala do centro tem como destaque de engenharia um vão livre de aproximadamente 90 metros.

O secretário informou que, paralelo ao trabalho na estrutura física, estão sendo realizados os estudos de viabilidade econômica e do sistema viário no entorno do centro de convenções. “O ritmo é bom e estamos trabalhando nestes ajustes que garantem os acabamentos de alto padrão desta obra”, enfatizou. A ideia é que o centro atraia grandes feiras e eventos, o que é fundamental para o turismo de Santa Catarina fora da sazonalidade. O setor já representa cerca de 13% do PIB do Estado.

Página 227 de 481

Conecte-se