Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Campanha nacional de vacinação contra a gripe

Campanha nacional de vacinação contra a gripe

Com a proximidade do inverno e diminuição das temperaturas, as gripes e resfriados começam a surgir. Mas existem cuidados e formas de se prevenir. Quer saber como? Confira neste Saiba +

Oportunidades

Próximos eventos


Escola Francisco Maciel Bageston, de Paial, está na etapa final. Foto: ADR Seara

No próximo mês de agosto serão revelados os vencedores da primeira edição do concurso Escola Promotora da Saúde, realizado em conjunto pelas secretarias estaduais da Educação e da Saúde. Lançado no ano passado, o concurso envolveu escolas e estudantes da rede pública estadual com o objetivo de promover a reflexão e a construção de conhecimentos acerca da prevenção e do combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da febre de chikungunya e da febre do zika vírus.

Três escolas e cinco grupos de estudantes estão entre os finalistas. Os vencedores serão anunciados em evento específico, a ser realizado em Florianópolis, em data a ser definida. Os primeiros lugares receberão um tablet para cada estudante e ao professor orientador, diploma e placa com o Título de Aluno Promotor de Saúde. Os segundos e terceiros lugares ganharão diploma e placa com o Título de Aluno Promotor de Saúde. As escolas serão premiadas com computadores.

Ao todo, foram recebidos 71 trabalhos, de 31 regionais da Secretaria de Educação, nas categorias Trabalho Pedagógico, Produto de Comunicação Social Impresso e Audiovisual. As escolas poderiam inscrever um projeto relativo a uma experiência educativa já desenvolvida, em desenvolvimento ou a ser desenvolvida, sobre a prevenção e o combate ao Aedes aegypti. Já os estudantes, organizados em grupos, poderiam participar do concurso com a elaboração de produto de Comunicação Social nas categorias Impresso ou Audiovisual. O conteúdo tem de promover a disseminação de informações no ambiente escolar e na comunidade sobre o combate e a prevenção ao Aedes aegypti. 

“Estamos muito felizes. Os trabalhos cumpriram com seu objetivo de promover a reflexão e a construção de conhecimentos acerca da prevenção e do combate ao mosquito Aedes aegypti. Percebemos que nossas escolas estão, sim, preocupadas em contribuir com um mundo melhor e formar pessoas que trabalhem a sustentabilidade e prevenção”, destaca a coordenadora do concurso, Rosimari Kock.

Durante a avaliação final dos trabalhos, realizada na Secretaria Estadual da Educação, sete profissionais julgadores das pastas da Saúde e da Educação classificaram todos os trabalhos de acordo com critérios que variaram desde o impacto visual até o nível de reflexão e discussão sobre mudanças de atitudes e práticas ambientais que foram promovidas pelas equipes no ambiente da comunidade escolar.

“É uma ação importante que está sendo realizada nas escolas da rede estadual, com envolvimento de alunos e professores, no intuito de criar ações para retirar do ambiente potenciais criadouros do mosquito Aedes aegypti e reduzir o risco de transmissão de dengue, febre de chikungunya e zika vírus no estado” destaca João Fuck, coordenador do Programa de Controle da Dengue em Santa Catarina.

Finalistas

- PROJETO DE TRABALHO PEDAGÓGICO

EEB EXPEDICIONÁRIO MARIO NARDELLI - RIO DO OESTE
Projeto: Dengue: essa luta é sua também 

EEB FRANCISCO MACIEL BAGESTON - PAIAL
Projeto: Todos juntos no combate ao mosquito Aedes aegypti

EEB WALTER FONTANA - CONCÓRDIA
Projeto: Dengue: sempre é hora de combater 


- PRODUTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

CATEGORIA IMPRESSO

EEB BRUNO HEIDRICH - MIRIM DOCE
Projeto: Aedes aegypti? Aqui não!
>>> Clique e acesse


EEB PROFESSOR JOSÉ DUARTE MAGALHÃES  - JARAGUÁ DO SUL
Projeto: Dengue hoje! Alunos e professores no comabate a dengue. Venha você também ajudar essa causa! 
>>> Clique e acesse


EEB PROFESSORA MARIA DA GLORIA SILVA - IÇARA
Projeto: Homo Sapiens vs Aedes aegypti 
>>> Clique e acesse 

CATEGORIA AUDIOVISUAL 

EEB CEDRENSE - SÃO JOSÉ DO CEDRO
Projeto: Todos contra a dengue EEB Cedrense 
>>> Clique e assista


EEB CRISTO REI - SÃO JOÃO DO OESTE
Projeto: Vamos juntos vencer o mosquito Aedes Aegypti! 
>>> Clique e assista

Informações adicionais para a imprensa:
Patrícia Pozzo
Núcleo de Comunicação
Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive)
Secretaria de Estado da Saúde
Fone: (48) 3664-7406 | 3664-7402
E-mail: divecomunicacao@saude.sc.gov.br
www.dive.sc.gov.br


Fotos: James Tavares/Secom

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, e o governador Raimundo Colombo participaram de uma reunião com a diretoria da Fundação Certi e lideranças do setor na manhã desta quinta-feira, 20, em Florianópolis, para tratar de parcerias entre poder público e iniciativa privada.

A Certi (Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras) é uma entidade para promover a inovação. Criada em 1984 e administrada por uma superintendência e por conselhos próprios, conta com a participação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), empresas privadas e públicas e órgãos dos governos federal e estadual como entidades membro. “A Certi e a UFSC são referências que sustentam o desenvolvimento em inovação que existe em Santa Catarina”, afirmou Colombo.

O ministro Kassab disse que o encontro representa a continuidade da parceria com a fundação, pela credibilidade e pela relevância do trabalho realizado em Santa Catarina. E destacou a importância do setor em momentos como o cenário atual. “Não há país que consiga superar uma crise, um cenário de dificuldade econômica, sem investir em ciência, pesquisa e inovação. Por isso, vamos continuar dando todo apoio ao setor para encontrar saídas para a crise, para gerar empregos e riquezas e superar as dificuldades econômicas”, explicou.

O presidente da Certi, Carlos Alberto Schneider, e o superintendente geral José Eduardo Fiates recepcionaram a comitiva. “Nosso objetivo foi mostrar a importância do ministério e das ações do Governo do Estado para o desenvolvimento tecnológico de produtos e inovações que hoje são fundamentais para a cadeia produtiva de empresas de Santa Catarina e de todo o Brasil. A ideia é reforçar parceria entre governos e setor privado por meio de entidades como a Certi”, explicou Fiates.

Entre as ações, ele destaca os trabalhos do LABelectron, um laboratório-fábrica que fornece ao mercado soluções tecnológicas inovadoras, por meio do desenvolvimento de projetos e da manufatura de produtos eletrônicos. A iniciativa conta com apoio financeiro do governo federal.

Do Governo do Estado, também participaram do encontro o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Carlos Chiodini, e o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), Sergio Gargione. “Inovação é tudo, qualquer lugar do mundo tem o desafio de transformar conhecimento em negócio. E felizmente Santa Catarina tem o melhor ecossistema para gerar inovação”, acrescentou Gargione.

Informações adicionais para a imprensa:
Alexandre Lenzi
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: lenzi@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3018 / 98843-4350
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Fotos: Julio Cavalheiro/Secom
 
O governador Raimundo Colombo participou na noite desta quarta-feira, 19, da abertura do 35º Festival de Dança de Joinville, no Centreventos Cau Hansen. “Orgulho é o sentimento que sinto pela importância, força, grandiosidade e desenvolvimento do festival. É um evento que entrou no coração das pessoas e, agora, faz parte da vida de todos os catarinenses e brasileiros”, destacou. No último ano, o festival deu a Joinville o título de Capital Nacional da Dança.
 
 
Raimundo Colombo foi agraciado com a comenda Ordem do Mérito Cultural Bolshoi Brasil, homenagem instituída em 2015, concedida para pessoas que contribuem e acreditam no valor da arte. Em seguida, os bailarinos da Companhia Deborah Colker apresentaram o espetáculo O Cão sem Plumas, emocionando a plateia.  
 
 
“A cada ano o festival está melhor, com muita qualidade, conhecimento e repercussão. É uma referência na formação dos jovens e adolescentes. Uma das características mais importantes é que a comunidade de Joinville se envolve, participa e ajuda a fazer o festival.  É por isso que o evento tem essa relevância e fez 35 anos de uma história de sucesso. É um evento que destaca Santa Catarina e que promove nossa arte, cultura e valores”, disse o governador. 
 
O presidente do Instituto Festival de Dança, Ely Diniz, disse que, embora Santa Catarina ainda tenha dificuldades a serem superadas, é um estado diferenciado por manter o apoio à arte. “Em Santa Catarina, as  dificuldades são imensas. Mesmo assim, o Governo do Estado está conseguindo apoiar o Festival de Dança e manter a Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, por entender que dança traz prestígios e gera recursos para Santa Catarina. Por isso, ao governador Raimundo Colombo nossos agradecimentos e à toda equipe por continuar apoiando a dança brasileira”, afirmou. 
 
O secretário de Estado do Turismo, Cultura e Esporte, Leonel Pavan, o presidente da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), Rodolfo Pinto da Luz, e o prefeito de Joinville, Udo Dohler, também participaram da abertura do evento. “Se Santa Catarina é escolhida como melhor destino turístico do Brasil, é também por conta de eventos como este. A dança é uma arte que passou a ser referenciada em nosso estado devido ao Festival de Dança de Joinville”, destacou o secretário Pavan. 
 
O Governo do Estado apoia a edição com R$ 900 mil por meio da Fundação Catarinense de Cultura (FCC). Durante 12 dias, o evento vai apresentar um panorama do que se produz e se ensina em dança em todo o país. Isso inclui desde grandes espetáculos com companhias nacionais e internacionais, até cursos, oficinas e workshops coreográficos e apresentações e atividades gratuitas à comunidade. Até o dia 29 de julho, o público poderá apreciar 3.326 mil coreografias selecionadas nos sete gêneros da dança - balé clássico de repertório, balé neoclássico, dança contemporânea, danças populares, danças urbanas, jazz e sapateado.
 
Nesta edição, participam mais de sete mil bailarinos do Brasil e de outros países como Argentina e Paraguai. São 240 horas de espetáculos, sendo 200 gratuitas. O festival é considerado o maior do mundo em número de participantes desde o ano de 2005, segundo o Guiness Book. 
 
De acordo com a organização, 230 mil pessoas devem visitar o festival. Neste período, mil novos empregos são gerados direta e indiretamente e outros setores da economia registram maior movimentação. Os hotéis e pousadas têm 70% de lotação. Restaurantes, casas noturnas, táxis, vans e ônibus também faturam.
 
A importância para os participantes 
 
Para participar do Festival de Dança, Hanna Vilaça, de Manaus, Amazonas, enfrentou mais de 11 horas de viagem e nem mesmo o frio que encontrou na cidade a desanimou. “Estamos acostumados com 40ºC, aqui nos deparamos com 4ºC na última noite. O frio é um espetáculo à parte. Tudo vale a pena para estar neste festival, que eu considero ser o maior do mundo. Não existe sensação melhor do que estar com pessoas queridas, fazendo o que amamos e nesta cidade maravilhosa que é Joinville”, relatou. 
 
A professora de dança e bailarina Erica Mendes, de Macaé, Rio de Janeiro, contou que é a quarta vez que ela e sua equipe participam do festival. “É um prazer estar neste festival com tantas escolas boas, com cursos e muitas trocas de experiências. É um evento que proporciona oportunidades e tem muita importância para quem trabalha com dança”, explicou. 
 
“Estou vindo aqui pela quarta vez, mas é como se fosse a primeira. A sensação é muito boa, uma experiência, um estudo, um aprendizado para que no futuro possamos crescer e aprender muito mais. Dançar é uma arte belíssima. E o festival é uma porta que se abre”, relatou a bailarina Lili Nery, da Companhia de Dança Priscila Ferraz, do Rio de Janeiro. 
 
O espetáculo da noite 
 
 
O espetáculo criado por Deborah Colker é baseado no poema de João Cabral de Melo Neto O Cão sem Plumas, publicado em 1950. Nele, o autor acompanha o percurso do Rio Capibaribe, que corta boa parte do estado de Pernambuco e ilustra a pobreza da população ribeirinha, o descaso das elites e a vida no mangue. A imagem do “cão sem plumas” serve para o rio e para as pessoas que vivem no seu entorno.
 
Em cena, Deborah mistura a dança com o cinema. Cenas de um filme realizado por Deborah e pelo pernambucano Cláudio Assis – diretor de longa-metragens como Amarelo Manga, Febre do Rato e Big Jato – são projetadas no fundo do palco e dialogam com os corpos dos 13 bailarinos. As imagens foram registradas em novembro de 2016, durante uma imersão de 24 dias da companhia e do cineasta, do limite entre sertão e agreste até Recife.
 
Leia também:
 

Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

 
Foto: Mauren Rigo/Secom

A quinta-feira, 20, começou com frio intenso em todo o estado de Santa Catarina, com mínimas entre -5ºC e -6°C na Serra catarinense, especialmente no Planalto Sul. No decorrer da tarde, a temperatura se eleva e as máximas variam de 15ºC a 21°C, devido ao predomínio de sol. “A massa de ar seco, que trouxe o frio intenso, perde força e se afasta para o oceano. Assim, o tempo permanecerá firme até o final de semana”, explicou o meteorologista da Epagri/Ciram, Marcelo Martins.

As temperaturas negativas também se repetiram no Oeste e Meio-Oeste do Estado. Já no Planalto Norte, as temperaturas ficaram próximas de 0ºC, enquanto no Litoral, ficaram em torno de 5°C. “Mesmo com sol, as mínimas continuam baixas. A estação de inverno é mais fria e menos chuvosa do ano, ou seja, o mês de julho é o mais frio e também, ao mesmo tempo, o menos chuvoso”, concluiu o meteorologista.

Estiagem

De acordo com a tabela dos níveis de rios, os CH Jacutinga, BH do Rio Tubarão, BH do Rio Araranguá, BH do Rio Chapecó, BH do Rio Itajaí-Açú, BH do Rio Canoinhas, BH do Rio Antas e CH Rio Negro, encontram-se em regime hídrico extremo. 

Em situação de emergência, encontram-se Guatapara de Baixo, Forquilhinha, Chapadão do Lageado, Orleans - Montante, São Martinho - Jusante, Coronel Passos Maia e Ponte R. João Susin Marini. Em alerta, estão a Foz do Manual Alves, Canoinhas - Casan, Fazenda Souza e Foz do Rio Negrinho.

aviso estiagem 01 20 07 2017

Mais informações para a imprensa:
Central de Meteorologia
Epagri/Ciram
Fone: (48) 3665-5007 e (48) 3665-5172
E-mail: contatociram@epagri.sc.gov.br
Site: www.ciram.epagri.sc.gov.br
Facebook


Fotos: Julio Cavalheiro / Secom

O governador Raimundo Colombo visitou no final da tarde desta quarta-feira, 19, as obras do primeiro elevado em área urbana da cidade de Joinville e a duplicação da Avenida Santos Dumont. O Governo do Estado investe nas duas obras mais de R$ 70 milhões. A entrega das duas estão previstas para o fim de 2017. A secretária executiva da Agência de Desenvolvimento Regional de Joinville, Simone Schramm e o superintendente regional do Deinfra, Ademir Machado, também acompanharam a visita.

Página 245 de 321