Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Com a Palavra, o Governador - 15 de setembro de 2017

Com a Palavra, o Governador - 15 de setembro de 2017

O Governador Raimundo Colombo fala sobre o saúde em Santa Catarina e a retomada na economia.


Oportunidades

Próximos eventos


Fotos: Rafael Paulo/SAI

O segundo dia de atividade do Fórum Nacional de Gestores Estaduais de Relações Internacional (Fórum RI 27) começou com a apresentação do modelo de internacionalização do Estado de Minas Gerais e visitas técnicas em Belo Horizonte. O Fórum RI 27 é presidido pelo secretário de Assuntos Internacionais de Santa Catarina, Carlos Adauto Virmond, e debate a atuação dos estados brasileiros na área internacional.

"Conhecer como Minas Gerais está se internacionalizando nos mostra que as dificuldades deste processo aqui são as mesmas enfrentadas pelos demais estados, dadas as suas peculiaridades", avaliou o secretário.

O modelo de internacionalização mineiro segue as políticas públicas do governo local para o desenvolvimento regionalizado. "Como o planejamento estratégico é trabalhar com os municípios, o processo de internacionalização também está focado nos municípios", explicou Pedro Braga, assessor internacional do Governo de Minas Gerais.

>>> Galeria de fotos

Nos últimos anos, Minas Gerais adotou um sistema de descentralização com os seus 853 municípios divididos em 17 territórios e 80 microterritórios, nos quais há participação social por meio de reuniões e câmeras técnicas com a finalidade de auxiliar na definição de políticas públicas e ações de governo. A iniciativa também foi apresentada na manhã do segundo dia do fórum pela assessora técnica da Secretaria de Estado Extraordinária de Desenvolvimento Integrado e Fóruns Regionais, Lenira Rueda Almeida. O secretário Carlos Adauto Virmond explicou como funciona a regionalização em Santa Catarina, apresentando os pontos da implantação das secretarias regionais e sua evolução para Agências de Desenvolvimento Regional.

Inovação com empreendedores internacionais

À tarde, os participantes do Fórum RI 27 conheceram o programa do governo local Startups and Entrepreneuship Ecosystem Development (SEED). Segundo a responsável pelo Relacionamento com o Ecossistema, Yale Soares, "o programa foi montado pensando em atrair estrangeiros".

Uma das características do programa é a parceria com o Conselho Nacional de Imigração para facilitar a vinda dos empreendedores de outros países. A parceria garante apoio na solicitação do visto dos empreendedores estrangeiros participantes. O SEED ainda faz o acompanhamento completo do estrangeiro na sua entrada o Brasil. Em quatro anos, empreendedores de 21 nacionalidades já participaram do SEED.

Outra iniciativa de relações internacionais do governo de Minas Gerais é Núcleo Mineiro de Internacionalização do Ensino Superior (Numies), formalizado por decreto em 2016. A finalidade do Numies é formular políticas públicas para a internacionalização do sistema de educação, ciência, tecnologia e inovação com participação de instituições públicas e privadas, além de promover cooperações e parcerias que potencializem a internacionalização dos participantes.

Outro projeto visitado foi a Mineiraria, iniciativa do programa + Gastronomia, cujo objetivo é preservar as traduções culinárias mineiras, estimulando as exportações dos produtos gastronômicos. Situado sobre o Mercado Central de Belo Horizonte, o local é utilizado para apresentação de produtos tradicionais e produtos que estão entrando na pauta gastronômica mineira.

“Conhecer os projetos e iniciativas de internacionalização em outros estados nos ajuda a identificar formas de ampliar a internacionalização de Santa Catarina e nos mantém atualizados com as práticas da área internacional bem-sucedidas no Brasil”, concluiu o secretário da SAI.

Na quinta-feira, 31, os representantes de Santa Catarina visitarão o parque tecnológico de Belo Horizonte BH-TEC e Associação Comercial e Empresarial de Minas, onde está prevista uma explanação sobre programa Internacionaliza BH.

Mais informações para a imprensa:
Rafael Paulo
Assessoria de Comunicação
Secretaria Executiva de Assuntos Internacionais
E-mail: rafael@sai.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2214 / 99952-4504


Foto: Divulgação / ADR Mafra

O Governo de Santa Catarina vai construir por meio da Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST) 20 novos Centros de Referência em Assistência Social (Cras). O processo de licitação começou com a participação de 200 propostas que disputam o menor preço para a execução das obras.

Conforme o gerente do programa Pacto por Santa Catarina na secretaria, Martin Temp, 45 empresas participam do processo. Segundo ele, as propostas de habilitação das empresas passam agora por análise dos documentos exigidos via edital.

IMG 7884
Foto: Divulgação / SST

De acordo com o secretário de Estado de Assistência Social, Trabalho e Habitação, Valmir Comin, os recursos são investimentos do Pacto, e chegam a quase R$ 10 milhões. Comin anunciou inclusive que o próximo processo licitatório vai disponibilizar a construção de 12 Cras. “Teremos até o fim do ano mais de 60 obras em construção. Além destas, temos algumas que serão relicitadas em 15 municípios catarinenses”, explicou o secretário.

Nesta licitação serão contemplados os municípios de Agrolândia, Alto Bela Vista, Apiúna, Dona Emma, Erval Velho, Imaruí, Jaraguá do Sul, Maracajá, Pomerode, Presidente Nereu, Rio do Oeste, Rio Rufino, Rodeio, São Ludgero, Schroeder, Serra Alta, Sombrio, Timbó, Vargeão e Vidal Ramos. A data de abertura das propostas será publicada no site da Secretaria e as informações podem ser acompanhadas no endereço www.sst.sc.gov.br

Após esta licitação, será a vez do processo licitatório de Atalanta, Balneário Rincão, Irati, Itapema, Jupiá, Laurentino, Lontras, Modelo, Ponte Alta do Norte, São Bonifácio, Três Barras e Zortea. 

Mais informações para a imprensa:
Kênia Pacheco
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação - SST
Fone: (48) 3664-0916 / (48) 99984-1799
E-mail: ascom@sst.sc.gov.br
Site: www.sst.sc.gov.br

 

 

 



A Polícia Civil e a Receita Federal do Brasil incineraram em Canelinha, nesta terça-feira, 29, 5.544 quilos de maconha, 4 quilos de skunk e 158 quilos de cocaína na cidade de Canelinha, atendendo decisões exaradas pela Justiça.


Foto: Divulgação / FCC

A segunda edição do Sonora – Festival internacional de Compositoras vai ocorrer em 70 cidades e 21 países, e a edição de Florianópolis está marcada para os dias 4, 5 e 6 de setembro com programação no Museu da Imagem e do Som (MIS/SC) e shows nos dias 7 e 20 de setembro no Teatro Ademir Rosa. Neste ano, 36 artistas atuantes na cena musical catarinense participarão do evento.

O MIS/SC receberá shows, palestras e exposição de fotos e vídeos. Na segunda-feira, 4, o fórum temático Mulheres Negras na Música contará com pocket-show de abertura, às 18h, com as artistas compositoras Marissol Mwaba e Dandara Manoela e, logo após, bate-papo com as artistas Coletivo Nega, Drica Santos, Lu Amaral, Elizabete Bernardo, Gizele, Prika Lourenço, Bruna Lima (Zalui),Yara Tatiane Espíndola, Hellen Zumbi. Para o encerramento, apresentação Preta-à-Porter.

Na terça-feira, 5, o bate-papo Mulheres na Música de Santa Catarina terá as artistas convidadas de honra Bernardete Póvoas (Udesc) e Irene Pavoni (Udesc). Já na quarta-feira, 6, às 17h, a Oficina de Rima e Improviso será ministrada pelas artistas K47 e Suzi. Às 18h tem fórum com as Minas no Hip Hop e o tema os quatro elementos, com a participação de Moa, Susi, K47, Andressa, Bárbara Brum, Sara, Dandara e Monique. Às 20h tem Trama Feminina e, logo após, Batalha e Rolê das Minas.

Durante os três dias haverá exposição no MIS, aberta à visitação das 10h30 às 20h30. O fórum temático do dia 4 terá uma ação social em prol da Casa de Amparo às Mulheres Vítimas de Violência. O ingresso são artigos femininos que, após o evento, serão doados às mulheres, crianças e adolescentes. Vale qualquer artigo em bom estado, roupas e sapatos (principalmente de dia-a-dia), produtos de higiene, cosméticos.

Teatro Ademir Rosa

As apresentações musicais ocorrem nos dias 7 e 20 de setembro, às 19h30 e às 20h30, respectivamente, no Teatro Ademir Rosa, localizado no Centro Integrado de Cultura (CIC). Foram selecionadas 36 compositoras atuantes na cena musical catarinense.

No dia 7, participam as compositoras Denise de Castro, Silvia Beraldo, Bianca Maia, Glaci Pacheco, Johanna Hirschler, Marissol Mwaba, Renata Del Claro, Meliza, Tess, Awyn, Arielle Locatelli, Leandra Caldas, Júlia Sicone, Ka Alves, Ivana Saraçol, Luana Mockffa e Bianka de Liz.

No dia (20), Cláudia Passos, Dayana Nuñez, Lurdinha Rossi (Intérprete Bárbara Damásio), Mari Leonel, Lu Amaral, Victória Aftalion, Kalinne Ribeiro, Susi Brito, GikaVoigt, Tereza Virgínia, Prika Lourenço, NataschaHak, Júlia Peixoto, Tania Meyer, Telma Coelho, Silvia Abelin, Srta. V, Renata Swoboda e Ivanna Tolotti são as atrações do show.

O festival

O Sonora nasceu visando à criação de um lugar de divulgação e exposição das potencialidades individuais das autoras. É um espaço de reflexão coletiva e formação, para promover o encontro de compositoras das várias vertentes e gêneros da música, como rock, indie, hip hop, samba, MPB, instrumental, entre outros, debatendo o espaço da mulher no mercado fonográfico atual.

A ideia surgiu da hashtag #mulherescriando, criada pela compositora Deh Mussulini para divulgar as autoras. Em seguida, produtoras de diversos locais, conectadas pela hashtag, tiveram a ideia de criar um festival, o Sonora, que teve sua primeira edição em 2016, atingindo 21 cidades e seis países.

A edição de 2016 em Florianópolis reuniu, em dois dias no Teatro Pedro Ivo, 33 artistas. A programação abrangeu fóruns temáticos com nomes como Rute Gebler, Sílvia Beraldo, Verônica Kimura, Letícia Coelho, Flora Holderbaum, A Nêga e Bernadete Póvoas; mostra audiovisual, ação social e Cortejo com o Bloco Cores de Aidê e Batalha das Mina.

Informações adicionais para imprensa
Assessoria de Comunicação Fundação Catarinense de Cultura
Telefone: (48) 3664-2571
E-mail: imprensa@fcc.sc.gov.br
Site: www.fcc.sc.gov.br 
Twitter: www.twitter.com/fccoficial  
Facebook: www.facebook.com/FundacaoCatarinensedeCultura 


F
oto: Marcos Espíndola / FCC

A Fundação Catarinense de Cultura (FCC) sobe a Serra para discutir a preservação do patrimônio. Mais precisamente em Lages, no Colégio Rosa, que recebe nesta terça-feira, 29, e quarta-feira, 30, o Encontro Estadual de Patrimônio Cultural, o primeiro de uma série de ações da FCC para expandir o trabalho no Estado. No primeiro dia, temas como o registro e o panorama do patrimônio imaterial catarinense, os desafios da preservação, processos de tombamento e registros, além de oficinas e palestras reuniram especialistas, estudantes e pesquisadores da cidade no auditório da Fundação Cultural do município.

A organização do encontro é da Diretoria de Preservação do Patrimônio Cultural da FCC, em parceria com a Fundação Cultural de Lages e o Sesc. “A ideia de trazer o Encontro para Lages é o primeiro passo de um trabalho da Diretoria e da FCC em expandir o alcance das nossas ações para todas as regiões do Estado. É mostrar o que fazemos e nos colocarmos à disposição dos municípios”, explica a diretora de Preservação e arquiteta Vanessa Pereira, adiantando que o próximo encontro já conta com um local definido: Chapecó, na região Oeste do Estado.

Além dos temas técnicos que envolvem preservação e legislação sobre patrimônio, o Encontro também possibilita a apresentação dos trabalhos desenvolvidos pelas principais casas que estão sob a gerência da FCC, como a Casa da Alfândega, que montou um estande com artesanatos, a Biblioteca Pública de Santa Catarina e os museus Nacional do Mar, Etnográfico – Casa dos Açores, Histórico de Santa Catarina, de Artes de Santa Catarina (Masc) e da Imagem e do Som (MIS).

Além de ser tema de uma das palestras programadas para o segundo e último dia do encontro, nesta quarta-feira, o MIS será responsável por uma das principais atrações da programação: o Cinema ao Vivo. Ele envolve a exibição de um filme com trilha sonora executada ao vivo. Para a sessão que ocorrerá às 19h, no Teatro do Sesc de Lages, o filme exibido será o clássico Nosferatu, com a trilha composta e executada ao vivo pela banda Skrotes, de Florianópolis. Para experimentar a sensação de como eram as sessões na época do cinema mudo basta retirar os ingressos com antecedência.

A programação do Encontro para esta quarta-feira abre às 9h com palestras sobre o Sistema de Bibliotecas Públicas de Santa Catarina, Preservação de Bens Culturais Móveis, Sistema Estadual de Museus, e segue à tarde com mais debates e oficinas, encerrando às 18h, com a participação do presidente da FCC, Rodolfo Joaquim Pinto da Luz. A participação no encontro é gratuita.

Informações adicionais para imprensa
Assessoria de Comunicação Fundação Catarinense de Cultura 
Telefone: (48) 3664-2571 / 3664-2572
E-mail: imprensa@fcc.sc.gov.br 
Site: www.fcc.sc.gov.br 
Twitter: www.twitter.com/fccoficial 
Facebook: www.facebook.com/FundacaoCatarinensedeCultura 

Página 26 de 145