Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Eduardo Pinho Moreira assume Governo de SC

Transmissão do cargo de governador

O governador licenciado Raimundo Colombo transmitiu o cargo ao governador em exercício Eduardo Pinho Moreira, que assumiu o Governo de Santa Catarina com duas prioridades bem definidas: a Saúde e a Segurança Pública

Oportunidades

Próximos eventos


Foto: Arquivo / Secom

Quando o assunto é vacinação, a Vigilância Epidemiológica catarinense sempre se destaca. Durante a Campanha Nacional Contra a Influenza e Mobilização Estadual contra o Tétano Acidental, realizadas nos meses de abril, maio e junho de 2017, 1.691.401 pessoas foram imunizadas contra a Influenza, o que corresponde a 89% do público-alvo, e 96.453 doses da vacina contra o tétano foram aplicadas.

As ações de prevenção também foram intensificadas com a vacinação contra o HPV e a Meningite C. Durante as campanhas, 29.051 adolescentes foram imunizados contra o HPV e 14.495 contra a meningite C. A cobertura vacinal acumulada do Estado passou de 27% para 65%. Em setembro, com a realização da Campanha Nacional de Multivacinação, foram aplicadas 172.265 doses de vacina na população menor de 15 anos de idade.

Informações adicionais
Gabriela Ressel
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Saúde
Telefone: (48) 3664-8822
E-mail: imprensa@saude.sc.gov.br/ secretariadeestadodasaude@gmail.com

Letícia Wilson / Patrícia Pozzo
Núcleo de Comunicação
Diretoria de Vigilância Epidemiológica
Secretaria de Estado da Saúde
(48) 3664-7406
(48) 3664-7402
www.dive.sc.gov.br 


Foto: SED

Comunicativo e dedicado são características reconhecidas por todos que convivem com o estudante de Eletrônica Industrial, do IFSC, Matheus Silveira da Silva. Com ares de intelectual e super entendido da área tecnológica, o jovem de 19 anos é um dos 71 estudantes que fazem estágio na Secretaria da Educação. “É um ótimo aprendizado para nos adaptarmos ao que vem pela frente, como disciplina e responsabilidade, que são muito importantes no mundo profissional”, ressalta Matheus, que atua na Diretoria de Tecnologia e Inovação.

O Programa Novos Valores é oferecido pelo Governo do Estado, sob a administração das Secretarias da Educação e Administração. Em 2017 foram aplicados R$ 18 milhões na ação. “Queremos atrair cada vez mais os jovens para o mercado de trabalho, de forma que tenham a chance de ter um primeiro contato com o ambiente profissional”, ressalta o diretor de Gestão de Pessoas, da Educação, Valdenir Kruger.

Da mesma forma que Matheus, Maria Julia Miranda, 17, encontrou no programa a primeira experiência profissional. Aluna do 2º ano do ensino médio do Instituto Estadual de Educação, na Capital, trabalha há um ano na Gerência de Articulação com os Municípios.

As atividades que Maria Júlia realiza são voltadas ao setor administrativo, diferentes do que ela sonha para o futuro profissional, mas garante que, de qualquer forma, a prática é enriquecedora. “Esse é o meu primeiro contato com o trabalho, mas acredito que, independentemente do sonho de ir para a área da saúde, estou aprendendo muito. Sinto que tenho uma visão ampliada, e a convivência com os colegas também está sendo bem positiva”, conta.

O programa permite aos jovens conhecer na prática sua área de formação e abre cada vez mais espaço para quem deseja contribuir e conhecer a atividade pública. Em 2017, foram preenchidas 2,7 mil vagas, sendo 1.075 destinadas aos alunos de ensino médio, profissionalizante, superior, educação especial e de jovens e adultos, e as demais, aos jovens que estejam frequentando cursos de graduação em instituições públicas e privadas parceiras da Secretaria da Educação.

Como participar do Novos Valores?

Se você é estudante e tem interesse de ingressar no mercado de trabalho, deve ir até a secretaria da sua instituição para se inscrever. Caso haja vaga compatível com seu perfil e a necessidade dos órgãos estaduais, a equipe de gestão de pessoas entrará em contato para o agendamento de uma entrevista.

A carga horária é de 20 horas semanais e o valor da bolsa pode variar entre R$ 380 para estudantes do ensino médio, R$ 430 para estagiários de educação profissional e R$ 500 para alunos de graduação, tendo o auxílio transporte de R$ 5 ao dia.

Nas escolas, as oportunidades estão sendo distribuídas de acordo com o número de alunos. Para cada 200 estudantes por período, é contratado um estagiário, podendo cada escola ter no máximo três estagiários.

Cursos de aperfeiçoamento

Pela primeira vez na história do Programa, os bolsistas ganharam 22 cursos totalmente gratuitos e à distância, por meio da Escola Virtual de Administração Pública, da Secretaria da Administração. A iniciativa visa potencializar o preparo profissional, bem como o aperfeiçoamento em diferentes áreas como Administração, Ciências Contábeis, Enfermagem, Nutrição, Psicologia, Direito e Conhecimentos Gerais. As inscrições para os cursos poderão ser feitas pelo site http://ead2.sc.gov.br, de 15 a 22 de janeiro de 2018.

Informações adicionais para a imprensa
Edinéia Rauta
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Educação  - SED
E-mail: edineiarauta@sed.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-0353 / 3664-0161 / 3664-0356 / 9-9980-3136
Site: www.sed.sc.gov.br


Ponte sobre o Rio Cogonhas. Foto: Eduardo Zabot/ADR Tubarão

Em 2017, os recursos aplicados pelo Governo do Estado através da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Tubarão foram importantes para o desenvolvimento dos municípios da região. “Foi um ano diferente, mesmo com tantas dificuldades financeiras, o Estado não deixou de estar presente. Tivemos investimentos em escolas, infraestrutura, saúde, lazer e segurança, facilitando e desenvolvendo dos municípios e deixando a região ainda melhor”, ressaltou o secretário executivo da ADR, Nilton de Campos.

A população já sente a diferença nesta temporada de verão, quando utiliza a ponte sobre o Rio Congonhas, no limite entre Tubarão e Jaguaruna. São mais de R$ 4 milhões de recursos aplicados, facilitando a chegada e a saída aos balneários. Na educação foram mais de R$ 5 milhões em recuperação das escolas.


Escola de Educação Básica Campos Verdes, em Jaguaruna. Foto: Julio Cavalheiro/Secom

Em Tubarão, também ocorre a construção do Centro de Inovação, obra de responsabilidade da prefeitura com recursos do Governo do Estado. São mais de R$ 8 milhões. Em 2017, a administração municipal lançou no edital para o término da obra.


Contorno Viário. Foto: Eduardo Zabot / ADR Tubarão

Ainda foram instalados kits de transposição em Gravatal e uma ponte em Pedras Grandes. Na área da segurança, são destaques os novos policiais militares e civis, o novo complexo da Polícia Civil em Tubarão, a recuperação do batalhão da Polícia Militar e os novos equipamentos. “Enfim, foram muitos investimentos de obras concluídas e a continuidade de outras como a rodovia Ivane Fretta Moreira e o contorno viário de Tubarão, que tem mais de R$ 60 milhões de investimentos e que ficará pronto em 2018, dando um novo norte para Tubarão e região”, finalizou Nilton. 

Informações adicionais para a imprensa:
Eduardo Zabot
Agência de Desenvolvimento Regional de Tubarão
E-mail: imprensa@tro.sdr.sc.gov.br
Telefones: 48 3631-9106 / 98843-1702 / WhatsApp 98833-1471


Construção da Adutora 1.200mm. Foto: Casan

Mesmo com a maior demanda, Celesc e Casan apresentam um balanço positivo do atendimento às cidades catarinenses entre o Natal e a virada do ano. As duas empresas do Governo do Estado realizaram investimentos expressivos e reforçaram a equipe para garantir o atendimento extra no período do ano em que Santa Catarina recebe grande número de visitantes.

Na Celesc, o presidente Cleverson Siewert afirma que o período entre o Natal e o Réveillon foi o melhor dos últimos sete anos. “Esse sucesso é resultado de investimentos expressivos, planejamento, mais equipes nas ruas e também do clima mais favorável. Tivemos questões muito pontuais, mas nenhum problema em alimentador ou em subestação. Na virada do ano, foram 1,7 mil unidades consumidoras desligadas em um universo de 3 milhões de unidades consumidoras. É claro que nos solidarizamos com que teve problema, mas dentro do contexto foi o melhor desempenho dos últimos anos”, afirma o presidente.

Ele lembra que as ações preventivas e os investimentos para garantir a confiabilidade do sistema elétrico somam R$ 380 milhões. Isso porque a temporada de verão é o período do ano em que o comportamento do sistema elétrico demanda mais atenção. Além do aumento na demanda de energia, principalmente nas regiões litorâneas, o período de dezembro a março historicamente registra uma grande quantidade de eventos climáticos que afetam o desempenho do fornecimento de energia, como temporais, ventanias e descargas atmosféricas. Entre os investimentos, foram cerca de R$ 250 milhões nas redes elétricas de média e baixa tensão, R$ 90 milhões no sistema elétrico de alta tensão (subestações e linhas de transmissão) e R$ 40 milhões em ações de manutenção para prevenir ocorrências no sistema elétrico catarinense.

Como mesmo com as ações preventivas e os investimentos para reforçar o sistema elétrico, desligamentos emergenciais sempre podem ocorrer, a Celesc trabalha para viabilizar um atendimento o mais rápido possível, reduzindo os tempos de desligamento. O presidente Cleverson explica que o reforço da equipe para esta temporada é de cerca de 20%, entre profissionais técnicos e do departamento comercial. São 37 equipes terceirizadas adicionais com foco nas regiões balneárias e 16 equipes terceirizadas adicionais com foco no interior. E os trabalhos da Operação Veraneio, que começaram já em 15 de dezembro, seguem até depois do Carnaval. Vale lembrar que em caso de falta de energia, o consumidor tem à disposição o Call Center da empresa (0800-48-0196) ou alternativamente o envio de SMS, via celular, com o texto (48196 sem luz + número da unidade consumidora).

>>> Situação do fornecimento de energia em tempo real

Na Casan, não houve registro de problemas generalizados e um balanço detalhado do consumo no período está em fase de finalização. Para evitar situações de falta da água, somente no último ano a companhia investiu cerca de R$ 80 milhões, proporcionando mais tranquilidade a moradores e visitantes durante o verão. 

Na Grande Florianópolis, o destaque foi a Adutora 1.200mm, principal obra para a temporada, com investimentos de R$ 24,6 milhões. A adutora amplia o abastecimento de São José, Biguaçu e Florianópolis (Continente e Ilha). Mesmo com os investimentos, devido ao maior consumo de água tratada nas cidades litorâneas, a Casan renova o pedido para um uso responsável.

Informações adicionais para a imprensa:
Alexandre Lenzi
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: lenzi@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3018 / 98843-4350
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: Julio Cavalheiro/Arquivo Secom

A exposição excessiva ao sol durante o verão pode trazer algumas consequências graves para a pele. Além da vermelhidão indesejada, em casos mais críticos pode acontecer insolação e queimadura. Outra preocupação é com a desidratação, quando há a perda de água do corpo.

“É comum que nessa época do ano as pessoas fiquem mais tempo no sol, mas é importante ter a consciência que entre as 10h e as 15h não é o período para se expor’’, explica o médico Gustavo de Araújo. Outro fator é o uso de filtro solar. ‘’Mesmo em sombras e em dias nublados é necessário passar protetor solar em qualquer tipo de pele’’, informa.

A insolação pode fazer com que a pele perca a sua funcionalidade de proteção. “Temos até alguns casos de queimadura da pele, quando o indivíduo não se protege adequadamente’’, explica Gustavo. A vermelhidão da pele e a temperatura corporal alta são alguns sintomas da insolação. 

Além da exposição ao sol, a desidratação pode ser causada por outros fatores como diarreia ou vômito. O cuidado com a alimentação e ingestão de líquidos é a principal medida preventiva para se evitar a desidratação durante o verão. ‘’A boca seca e a urina mais concentrada, baixo volume de urina, além de fezes líquidas são os principais sintomas. Por isso é fundamental que se saiba a procedência dos alimentos consumidos e ingerir muita água durante o dia’’, ressalta o médico.

O uso de produtos caseiros para tratar a insolação e a desidratação não são recomendados. No caso da insolação, o ideal é passar água corrente em temperatura ambiente. “O uso de sabonete ou pasta de dente pode até piorar a situação de isolação. Além da água em temperatura ambiente, é possível passar produtos específicos, como pós-sol’’. Quanto à desidratação, a orientação é ingerir líquidos, de preferência água, alimentos leves ou em casos extremos procurar uma unidade básica de saúde.

Informações adicionais para a imprensa:
Guilherme Pereira
Serviço de Rádio da Secretaria de Estado da Comunicação
Contato: (48) 3665-3003 / 3665-3051
E-mail: radio@secom.sc.gov.br

Página 29 de 267