Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Campanha Compre de SC

Campanha Compre de SC

O Governo do Estado lançou a campanha Compre de SC para incentivar o consumo de produtos produzidos em Santa Catarina. Além de estimular a produção interna e muitas vezes de pequenos produtores, a campanha faz a economia girar, gerando renda e emprego.

Oportunidades

Próximos eventos


Fotos: Jeferson Baldo / Secom

Maior produtor nacional de suínos, segundo maior produtor de aves e grande exportador de carnes, Santa Catarina é referência internacional em sanidade agropecuária. E o Estado acaba de conquistar mais um título: é o primeiro do mundo a ter um projeto de compartimentação da avicultura de corte, onde a cadeia produtiva da ave se dá num determinado espaço geográfico, implantado na unidade da Seara Alimentos de Itapiranga. O governador Eduardo Pinho Moreira comemorou a boa notícia durante Encontro dos Produtores Integrados da Seara, em Itapiranga, neste sábado, 12.

Na presença de 300 avicultores integrados à Seara Alimentos de Itapiranga, o governador falou sobre a importância do agronegócio para a economia catarinense, valorizando as conquistas na área de sanidade animal. “O agronegócio é uma atividade econômica vital para Santa Catarina e essa evolução em relação à sanidade é fundamental. Em Itapiranga nós estamos dando mais um passo, mostrando a preocupação de Santa Catarina com esse setor. Por isso a presença de mais de 300 integrados, aqueles que produzem frangos e suínos, e que exportam para o mundo todo”, destacou.

A COMPARTIMENTAÇÃO

A compartimentação funciona como um sistema de produção fechado, onde o frango precisa nascer, se desenvolver e ser abatido dentro de uma unidade geográfica – no caso, 28 municípios do Extremo-Oeste catarinense, reduzindo chances de doenças e outros problemas sanitários. E isso é válido também para a fabricação de ração com matéria prima controlada, o acesso e movimentação dentro e fora das granjas e o transporte para agroindústria.



>>> Fotos na galeria

O modelo implantado na Seara de Itapiranga é referência mundial em segurança sanitária e a expectativa é de que isso se torne um diferencial na busca de mercados. Segundo o secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Airton Spies, a compartimentação pode trazer ganhos na exportação de carne de aves, demonstrando a competência do setor produtivo e a busca incessante pela qualidade e segurança alimentar.  “A empresa e os produtores aceitaram o desafio e hoje colhem os frutos de um sistema rigoroso, com um controle sanitário diferenciado, e que protege a produção de aves da região”, afirmou.

Uma das grandes vantagens desse sistema é justamente a proteção do setor produtivo. Em caso de doenças que possam acometer a avicultura brasileira ou de uma emergência sanitária, aquele compartimento está protegido. O sistema de produção fechado inclui 21 núcleos de granjas de matrizes, dois incubatórios, a fábrica de rações de São Miguel do Oeste, 283 granjas de frangos de corte e três fábricas de maravalha de madeira.

TRABALHO EM CONJUNTO

“Hoje, Itapiranga e o Estado praticam mais um importante evento. Uma importante conquista para a avicultura catarinense que, junto com a compartimentação, qualifica sua produção para exportar seus produtos para 150 países. Essa certificação demonstra o trabalho incansável dos produtores do Extremo-Oeste catarinense”, destacou o prefeito de Itapiranga, Jorge Welter.

Esse sistema de produção fechado pode ser implementado também em outras empresas que trabalham com aves ou com produtos de origem animal, como carne suína e bovina.  Implantar a compartimentação em Itapiranga exigiu um trabalho conjunto entre Ministério da Agricultura, Secretaria de Estado da Agricultura, Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) e iniciativa privada.

LICENCIAMENTO AMBIENTAL

Na oportunidade, o governador Eduardo Pinho Moreira anunciou ainda o lançamento de um novo sistema para agilizar o licenciamento ambiental da avicultura. Em fase final de desenvolvimento, a medida permitirá o licenciamento autodeclaratório para os avicultores catarinenses.

O sistema criado pelo Instituto do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (IMA) irá conceder automaticamente a licença ambiental ao produtor, permitindo o início dos trabalhos com mais rapidez. Posteriormente, caberá ao IMA verificar as informações declaradas pelo avicultor em seu licenciamento.

Informações adicionais para a imprensa
Ana Ceron
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca 
E-mail: imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-4417/ 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br


Foto: Jaqueline Noceti / Secom

O governador Eduardo Pinho Moreira e o secretário de Estado da Infraestrutura, Paulo França, receberam o prefeito da Capita, Gean Loureiro, e representantes da prefeitura de Florianópolis na tarde desta quinta-feira, 10, para debater as possibilidades de uso da Ponte Hercílio Luz após o término da reforma. No encontro na Casa D’Agronômica, Estado e município acordaram em buscar uma solução conjunta para a utilização do principal cartão postal de Santa Catarina.

Além da ponte, também foram debatidas outras possibilidades para a melhoria da mobilidade não apenas na Capital, mas em toda a Grande Florianópolis.

>>> Galeria de fotos

"Foi uma apresentação importante de uma conversa integrando o Governo do Estado com o município em diversas ações. É fundamental essa tratativa, esse início de ajuste para que a gente consiga usar todas as ferramentas para construir a melhoria da mobilidade urbana da nossa Capital ", disse o secretário Paulo França.

Por parte da prefeitura, participaram do encontro, além do prefeito, o superintendente do Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (Ipuf), Ildo Rosa, e o diretor da região metropolitana do mesmo órgão, Michel Mittmann.

Mittmann destacou a necessidade de se olhar não apenas para a forma de utilização da ponte, mas também para o seu entorno, utilizando a revitalização como uma maneira de facilitar o desenvolvimento da cidade.

No próximo domingo, a ponte Hercilio Luz completa 82 anos de inauguração. Ela foi a primeira ligação rodoviária entre a Ilha de Santa Catarina e a região continental.

Informações adicionais para a imprensa:
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
Fone: (48) 3665-3014 
Site: www.sc.gov.br 
www.facebook.com/governosc e @GovSC

 


Foto arquivo: James Tavares/SECOM

Neste sábado, 12, os postos de vacinação da rede pública de saúde de Santa Catarina estarão abertos das 8h às 17h para o “Dia D” da Campanha Nacional contra a influenza. Iniciada no dia 23 de abril, a campanha segue até 1º de junho, em todo o país. A meta é imunizar 90% dos 1.844.225 catarinenses que fazem parte dos grupos prioritários, público-alvo da campanha. Até o momento,173 municípios catarinenses não conseguiram atingir 50% de cobertura.

De acordo com o balanço parcial da 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, extraído do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SIPNI) em Santa Catarina, até esta quinta-feira, 10, foram aplicadas 547.102 doses da vacina, o que corresponde a uma cobertura de 40,19% dos grupos prioritários.

Desse total, 130.496 doses da vacina foram aplicadas em pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis (respiratórias, cardíacas, renais, hepáticas, neurológicas e diabéticas) e outras condições clínicas especiais (imunossupressão, obesos, transplantados e portadores de trissomias), o que corresponde a 27,02% desse público-alvo.

Os municípios que fazem parte da Regional de Saúde de Concórdia se destacaram com o índice de 55,07% do público-alvo vacinado, seguido da Regional de Araranguá, com 51,16% de cobertura e a Regional de São Miguel do Oeste, com 50,92%. Já as Regionais de Saúde de Lages e Florianópolis, respectivamente, com 32,97% e 27,93%, registram as menores coberturas até o momento.

Grupos prioritários

Devem receber a vacina crianças de 6 meses até menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), idosos (acima de 60 anos de idade), profissionais da saúde, indígenas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, além de professores da rede pública e privada. A vacina é oferecida gratuitamente na rede pública de saúde para as pessoas pertencentes aos grupos prioritários, e a relação completa das salas de vacina do estado está disponível em www.gripe.sc.gov.br.

“Para reduzirmos ainda mais os casos graves, hospitalizações e mortes por gripe em Santa Catarina, devemos manter as ações de vigilância e prevenção, buscando alcançar altas taxas de cobertura vacinal nas populações prioritárias”, alerta a gerente de Vigilância de Doenças Imunopreveníveis e Imunização da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE), Vanessa Vieira da Silva.

Perfil Epidemiológico

De 1º de janeiro a 8 de Maio de 2018, foram notificados 311 casos suspeitos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em Santa Catarina. Desse total, 52 casos foram confirmados para influenza, sendo 25 pelo vírus A(H1N1)pdm09, 19 pelo vírus A(H3N2), 4 estão aguardando subtipagem para a identificação do tipo de vírus Influenza A e 4 pelo vírus Influenza B.

Os municípios que apresentaram casos confirmados pelo vírus Influenza foram: Florianópolis (15 casos); Tubarão (5 casos); Biguaçu, Itajaí, Joinville, Palhoça e São José (3 casos cada); Blumenau, Braço do Norte, Jaraguá do Sul, Santo Amaro da Imperatriz e Tijucas (2 casos cada); Brusque, Canelinha, Itapema, Laguna, Lebon Régis, Rodeio e São Miguel do Oeste (1 caso cada).

Em Santa Catarina, também neste período, foram confirmados 4 óbitos por influenza, sendo 2 por tipo A(H1N1)pdm09 em São José e Jaraguá do Sul, e 2 por tipo A(H3N2), em Florianópolis.

Sobre a gripe

A gripe é uma doença grave causada pelo vírus Influenza, que é transmitido por meio das secreções respiratórias, podendo sobreviver por minutos no ambiente, sobretudo em superfícies tocadas frequentemente. Os sintomas iniciais são febre alta, dor muscular, dor de garganta, dor de cabeça e tosse seca. A febre é o sintoma mais importante e persiste por cerca de três dias.

O vírus Influenza possui grande variabilidade de seu material genético, podendo apresentar três tipos e inúmeros subtipos. Os tipos A e B são os que mais causam doenças no ser humano. O Influenza A é subtipado de acordo com as partículas que existem em sua superfície, sendo nominado com as letras H e N (Hemaglutinina e Neuraminidase), por exemplo: H1N1, H3N2, H5N1, H7N9. Todos esses são subtipos distintos do vírus Influenza e podem variar suas características quanto à agressividade. Os vírus Influenza A, que estão circulando com mais intensidade nos últimos anos, são dos subtipos H3N2 e H1N1. Ambos são vírus distintos (não mutações um do outro) e têm o potencial de causar doenças graves.

Como evitar a gripe?

  • Lave e higienize as mãos com frequência, principalmente antes de consumir qualquer alimento;

  • Ao tossir ou espirrar, proteja o rosto com um lenço ou com o antebraço;

  • Evite tocar as mucosas dos olhos, do nariz e da boca;

  • Higienize as mãos após tossir ou espirrar;

  • Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

  • Mantenha os ambientes bem ventilados;

  • Evite o contato próximo com pessoas que apresentem os sintomas da gripe.

Se você tiver os sintomas da gripe, deve:

  • Procurar imediatamente um serviço de saúde, a fim de buscar tratamento adequado;

  • Após o início do tratamento, evitar sair de casa no período de transmissão da doença (até 7 dias após o início dos sintomas);

  • Evitar aglomerações e ambientes fechados, procurando manter os ambientes ventilados;

  • Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos.

Informações adicionais:

Patrícia Pozzo e Cristina Schulze

Núcleo de Comunicação

Diretoria de Vigilância Epidemiológica

Secretaria de Estado da Saúde

(48) 3664-7406

(48) 3664-7440

www.dive.sc.gov.br


Fotos: James Tavares / Secom

Com o compromisso de fomentar o desenvolvimento econômico, com segurança e trafegabilidade, o governador Eduardo Pinho Moreira inaugurou, nesta quarta-feira, 10, a maior obra de infraestrutura viária do governo no Norte do Estado. Com investimentos de R$ 85 milhões, a Avenida Santos Dumont, uma das principais vias de acesso ao município de Joinville, recebeu uma completa restauração e duplicação, além da construção do elevado Luiz Henrique da Silveira.

“São investimentos que estão à altura de uma cidade importante como Joinville, a maior do nosso Estado, que é também a locomotiva do nosso desenvolvimento. Esta ligação com o aeroporto da cidade é vital para o conforto e a segurança das pessoas que chegam e saem do município”, comentou o governador.

A avenida, com oito quilômetros de extensão, é um dos principais acessos ao Norte do município. A obra promoverá uma melhora significativa na mobilidade urbana e vai atender também o fluxo no eixo industrial, na rota para o aeroporto e para os bairros populosos da região.



>>> Fotos na galeria

“É uma obra de grande complexidade, não só pelo investimento, mas pelo que significa para a cidade inteira em termos de mobilidade. Nosso aeroporto se prepara para a internacionalização e a obra é de suma importância para isso”, destacou o prefeito Udo Dohler.

Além dos investimentos do governo estadual, a prefeitura de Joinville garantiu as desapropriações necessárias para a conclusão da obra.

HOMENAGEM

No dia em que se completam três anos do falecimento do ex-senador, governador e prefeito de Joinville, Luiz Henrique da Silveira, ele foi homenageado com a designação do seu nome à maior obra de infraestrutura do município. A viúva, Ivete Appel da Silveira, lembrou como Luiz Henrique desejava uma Joinville mais desenvolvida.

“Passávamos por aqui e ele planejava como gostaria que fosse esta avenida e hoje é uma realidade. A obra é de uma importância fundamental para a mobilidade urbana de Joinville”, salientou Ivete.

A OBRA

A restauração da avenida compreende o trecho entre a Rua Dona Francisca até o entroncamento com a Rua Tenente Antônio João. Já a duplicação inicia no cruzamento da Rua Tenente Antônio João até o aeroporto Lauro Carneiro de Loyola, totalizando R$ 58 milhões em investimentos.

O elevado Luiz Henrique da Silveira é uma intersecção em dois níveis, no cruzamento com a Rua Tuiuti, e teve investimentos de aproximadamente R$ 26 milhões. A obra conta com quatro pistas de rolagem e altura livre de passagem para caminhões de 5,5 metros.

“A infraestrutura é o elo entre o desenvolvimento econômico e o desenvolvimento social. Esta obra garante segurança no deslocamento para a região Norte, para sair e chegar ao trabalho, por exemplo, ou para ir ao aeroporto”, explicou o secretário de Estado da Infraestrutura, Paulo França.

CONVÊNIOS

Durante a cerimônia de inauguração, o governador assinou o convênio de R$ 5,5 milhões, sendo R$ 3,9 em recursos estaduais, para a requalificação da Rua Prudente de Moraes, uma das principais vias da Zona Norte da cidade. Os recursos serão aplicados na adequação de toda a rede de microdrenagem, pavimentação asfáltica e sinalização de trânsito em 2,1 quilômetros da rodovia.

Após o ato de inauguração, o governador assinou, na Agência de Desenvolvimento Regional de Joinville (ADR), o termo de fomento para a Associação dos Bombeiros Voluntários do Estado de Santa Catarina (ABVESC) no valor de R$ 4,9 milhões para investimentos, como aquisição de equipamentos.

“É um pleito de muitas cidades e autoridades desde fevereiro do ano passado. Vencemos as burocracias e assinamos o convênio da descentralização que serão repassados mensalmente e já estão na programação do Tesouro do Estado e desta forma esperamos atender a demandas”, finalizou Moreira.

Mais informações para a imprensa:
Paula Darós Darolt
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Fone: (48) 3665-3009 / 9 9909-4482
Site: www.sc.gov.br


Fotos: Jaqueline Noceti / Secom

O governador Eduardo Pinho Moreira visitou na manhã desta quinta-feira, 10, o Centro Integrado de Gestão de Riscos e Desastres (Cigerd), que fica junto ao prédio da Defesa Civil, na Avenida Governador Ivo Silveira, em Florianópolis e será inaugurado na próxima sexta-feira, 18. O local contará com diversos órgãos que atuam diretamente na prevenção e gestão dos desastres. Ao apresentar a estrutura, o secretário da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, informou que as diferentes áreas ficarão reunidas no Cigerd, para que medidas sejam tomadas em conjunto e seja possível diminuir o tempo de resposta ao cidadão em uma situação de eventos adversos.

“O Centro é uma estrutura moderna, que com certeza trará muito mais proteção a todos os catarinenses, repassando informações mais precisas à população, e agindo mais rapidamente para ajudar possíveis vítimas”, disse o governador.



>>> Fotos na galeria

A estrutura vai integrar Centro de Monitoramento e Alerta, Meteorologia, Sistema de Hidrometeorologia, Geologia, Mapeamento de Áreas de Risco, Planos de Contingência, Planos de Ações Emergenciais, Gestão de Crise e Respostas a Desastres.

VINTE CIGERDS EM SC

No Estado são 20 centros do mesmo modelo, estrategicamente distribuídos. Todos serão interligados com a base, o Cigerd de Florianópolis. No projeto foram utilizadas as maiores referências em gestão de crises e desastres do mundo. Os exemplos foram adaptados a características e necessidades de Santa Catarina.

“Com a inauguração do Cigerd Florianópolis, o Estado estará mais bem preparado para enfrentar situações adversas em qualquer área”, ressaltou Moratelli.
No total foram investidos no Cigerd R$ 44 milhões, do Pacto por Santa Catarina e do Fundo Estadual de Proteção e Defesa Civil, que é destinado exclusivamente para essa área.

Informações adicionais para a imprensa:
Elisabety Borghelotti
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: bety@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3014 / 98843-5460
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Informações adicionais para a imprensa
Flávio Vieira Júnior
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil - SDS
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889 / 99651-5888
E-mail: defesacivilsc@gmail.com
Site: www.defesacivil.sc.gov.br

Página 29 de 344