Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Com a Palavra, o Governador - 23 de junho de 2017

Com a Palavra, o Governador - 23 de junho de 2017

O governador Raimundo Colombo fala sobre as obras de infraestrutura em São Joaquim, os números do Caged e o aumento nas exportações.

 

Oportunidades

Próximos eventos


Foto: Aires Mariga/Arquivo Epagri

Nesta semana, Balneário Arroio do Silva, no Sul do Estado, será o centro das atenções da cadeia produtiva do maracujá no Brasil. A Epagri realiza o VII Simpósio Brasileiro sobre a cultura do maracujazeiro e o II Seminário Sul-Brasileiro sobre Maracujazeiro, que ocorrem de 23 a 25 de maio no Hotel Scaini.

O objetivo do evento é atualizar tecnologicamente a cadeia produtiva do maracujá, trazendo inovações que possam alavancar o desenvolvimento da cultura. Os organizadores pretendem, também, reunir pesquisadores, técnicos e professores para definir novos rumos na geração e difusão de conhecimento para o produtor de maracujá do Brasil.

“Durante esses três dias, serão promovidos diálogos entre os participantes, principalmente sobre técnicas de cultivo, mercado interno e externo para frutos e produtos industrializados, bem como os desafios para a estabilização dessa cultura nas diferentes regiões do Brasil na próxima década”, destaca Henrique Belmonte Petry, pesquisador da Epagri na Estação Experimental de Urussanga.

A programação inclui temas como mercado nacional e de exportação de maracujá e seus derivados, a situação da cultura em todas as regiões do Brasil, sistema de plantio direto, melhoramento genético e manejo integrado de pragas e doenças. Também haverá uma visita guiada a pomares comerciais do Sul catarinense. O evento trará especialistas de instituições de pesquisa e empresas de todo o Brasil.

O evento conta com apoio institucional da Sociedade Brasileira de Fruticultura, do Instituto Agronômico de Campinas, da Embrapa-Cerrados, da Cidasc, da UFRGS, do IFC-Santa Rosa do Sul e da Unisul-Tubarão. Produtores e outros membros da cadeia produtiva também apoiam o evento.

Maracujá em SC

De acordo com o Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola da Epagri (Cepa), Santa Catarina conta com 1.260ha plantados de maracujá e colheu, em 2014/15, cerca de 22,4 mil toneladas. O Valor Bruto da Produção (VBP) alcançou R$ 25,5 milhões.

O Litoral Sul catarinense é responsável por 84,5% do maracujá produzido no Estado. Na safra 2014/15, a região colheu 18.936t em 1.075ha. Os principais municípios produtores são Sombrio, com 8.150t, Jacinto Machado, com 2.600t, e Araranguá, com 2.400t. A cultura já é a terceira atividade agrícola mais importante na região.

Esse resultado não vem por acaso: é fruto do esforço dos produtores em parceria com a Epagri, que mobilizou profissionais de pesquisa e extensão com a missão de estruturar a cadeia produtiva na região e consolidar a cultura como uma atividade rentável para os agricultores. O objetivo é gerar, validar e difundir tecnologias para melhorar a produtividade e tornar o cultivo mais sustentável.

>>> Mais informações sobre o evento

Mais informações e entrevistas:

Henrique Belmonte Petry - Epagri/Estação Experimental de Urussanga: (48) 34031379.

Stevan Grützmann Arcari - Epagri/Estação Experimental de Urussanga: (48) 9127 9293.

Reginaldo Ghellere - Epagri/Gerência Regional de Araranguá: (48) 3529 0306.

Darlan Rodrigo Marchesi - Epagri/Gerência Regional de Criciúma: (48) 3403 1074.

Informações para a imprensa
Gisele Dias, jornalista: (48) 99989-2992 / 3665-5147
Cinthia Freitas, jornalista: (48) 3665-5344
Isabela Schwengber, jornalista: (48) 3665-5407

Descrição do áudio

O governador Raimundo Colombo participou de um debate sobre as alternativas de abastecimento de gás natural para os estados da região Sul a partir de 2020, na manhã desta segunda-feira, 22, em Florianópolis./
Com o fim do contrato entre a Petrobras e a Bolívia em 2019, os estados do Sul e o Mato Grosso do Sul poderão negociar a compra de gás natural diretamente com o governo boliviano./
Colombo lembrou que Santa Catarina oferece o gás mais barato do país e destacou que o objetivo é negociar um novo contrato com menor preço para reduzir ainda mais os custos para os consumidores desse insumo./
SONORA
De acordo com o presidente da SCGás, Cósme Polêse, Santa Catarina é o terceiro mercado de gás natural do país e apresenta uma tendência de crescimento na utilização dessa fonte energética./
Por isso, Polêse considera fundamental a negociação do novo contrato de fornecimento de gás para o estado./
SONORA
O encontro em Florianópolis é organizado pela International Gas Union (IGU) e segue até esta terça-feira, 23.//

Duração: 2 Min. 11 Seg.
Apresentação: Marcos Lampert
Técnica: Marcos Lampert
Produção: Serviço de Rádio da Secretaria de Estado da Comunicação
Contato: (48) 3665-3003 / 3665-3051
E-mail: radio@secom.sc.gov.br

>>>Todos os boletins da Rádio Secom


Foto: Antonio Prado/Fesporte

Um misto de saudade e gostinho de quero mais contagiou as quadras esportivas de Blumenau neste domingo, 21. Foi o último dia de competição da etapa estadual da 10ª edição dos Jogos Abertos da Terceira Idade (Jasti) de Santa Catarina. As disputas começaram na quarta-feira, 17, com a participação de 2.300 competidores com idades entre 60 a 92 anos provenientes de 172 municípios.

Clique aqui e baixe o boletim final com os campeões

Por ser um evento de participação, os Jasti não têm um campeão-geral, mas, de forma individual, Blumenau foi o que mais se destacou ao conquistar três troféus de campeão: o masculino e feminino da bocha e o feminino do bolão.

Durante os cinco dias de competição a briga foi por medalhas e troféus na bocha, bolão 23, canastra, dominó, truco, handebol e voleibol e danças. O evento foi uma promoção do Governo de Santa Catarina, por meio da Fesporte, em parceria com a prefeitura de Blumenau.

A grande novidade desta 10ª edição dos Jasti foram as transmissões ao vivo de algumas competições pelo Facebook oficial da Fesporte. Só no último dia da dança, mais de 150 mil pessoas acompanharam ao vivo as disputas da dança de salão. Um recorde. Somando todas as visualizações, os números ultrapassaram dos 250 mil pessoas assistindo ao vivo os Jasti.

“Isso mostra que o esporte tem um público cativo, não importando a idade, e tendo uma tecnologia adequada para as transmissões poderemos expandir ainda mais estes números”, destaca o Marcelo Greuel, diretor de administração da Fesporte.

Domingo de decisões

O domingo foi de definição dos últimos campeões dos Jasti. No truco masculino o título ficou com Águas de Chapecó, com o time formado por Arlindo Gnoato, Valdecir e Zeferino Perosso. Eles venceram por 2 a 1 a equipe de Novo Horizonte.

No bolão masculino, Jaraguá do Sul terminou a competição em primeiro lugar, com 697 pontos, seguido de Blumenau, em segundo, com 693 pontos.

Já no bolão feminino, as blumenauenses conquistaram o troféu de campeão com 693 pontos sobre Timbó, que ficou com o vice-campeonato e 684 pontos.

Blumenau também fez bonito na bocha, vencendo no masculino e no feminino. Entre os homens, a vitória foi de 12 a 3 sobre Ireneópolis, e entre as mulheres, o placar foi de 12 a 9 diante de Palma Sola.

Quem também fez bonito foi o município de Antônio Carlos que venceu o dominó masculino por 2 a 1 ao município de Bom Retiro. Time campeão: Bertoldo Elias, Ivens Scherer e Néri Clasen.

O melhor do dominó feminino foi Navegantes que venceu na final por 2 a 0 o município de São Batista. O time campeão formou com Armélia, Jandira e Maria Terezinha.

A canastra masculina teve seu time campeão vindo de Bom Retiro, formado por Aduci Rosa, Laércio Schlempern e Lindolfo Passos. Eles conquistaram 3.010 pontos, contra 2.490 pontos de Palmitos.

Guaramirim, com Gertrudes Kamer, Lúcia Fogular e Valzita Sasse, conquistou o troféu de campeão na canastra feminina ao somar 3.220 pontos diante de Águas de Chapecó, que ficou com a segunda colocação com 3.040 pontos.

Por fim, para fechar o dia dos campeões, o vôlei masculino consagrou o município de Treze Tílias, que venceu na final Balneário Camboriú por 2 a 0 com parciais de 15/3 e 15/8.

Entre as mulheres o troféu de campeão do vôlei coube a Brusque, após vencer na final a Pomerode por 2 a 1 com parciais de 15/14, 11/15 e 15/8.

Ao fazer uma avaliação do evento, o presidente da Fesporte Erivaldo Caetano Júnior disse que ficou bastante satisfeito com o resultado final. “Os Jasti em Blumenau superaram todas as expectativas. O nível técnico das apresentações da dança e a introdução de novas modalidades como handebol e vôlei foram um diferencial nesta edição. Por isso parabenizo todos os envolvidos na organização deste evento”.

Confira todos os campeões

Bolão masculino: Jaraguá do Sul

Bolão feminino: Blumenau

Bocha masculina: Blumenau

Bocha feminina: Blumenau

Canastra masculino: Bom Retiro

Canastra feminino: Guramirim

Dominó masculino: Antônio Carlos

Dominó feminino: Navegantes

Dança folclórica: Florianópolis

Dança coreográfica: Balneário Camboriú

Dança de Salão 60 a 69 anos: Agronômica

Dança de Salão acima 70 anos: Rodeio

Truco masculino: Águas de Chapecó

Truco feminino: Caçador

Handebol masculino: Balneário Camboriú

Handebol feminino: Itajaí

Vôlei masculino: Treze Tílias

Vôlei feminino: Brusque

Assessoria de Comunicação - Fesporte 

Texto: Antonio Prado (48) 9 8802-7742
Fabiano Linhares - (48) 98802-7742
Heron Queiroz 
Mariana Hendler
Zenilda Stein
Tel: (48) 36656126, 36656127, 36656128


Foto: James Tavares/Secom Arquivo

Depois de um final de semana de muita chuva em Santa Catarina, a segunda-feira, 22, começa com predomínio de sol entre algumas nuvens em todas as regiões. A temperatura estará mais baixa. Conforme o meteorologista da Epagri/Ciram, Marcelo Martins, uma massa de ar frio e seco chegou ao Sul do Brasil e enviou a frente fria para o oceano.

Na terça-feira, haverá condições de chuva e trovoadas a partir da manhã no Oeste. Nas demais regiões, aberturas de sol com aumento de nuvens. No Meio-Oeste, Planalto Sul e Litoral, pode chover no decorrer da tarde e da noite.  

O meteorologista Marcelo Martins explicou que a condição se dá devido à formação de uma nova área de instabilidade que se forma no Oeste e Meio-Oeste e que resulta em pancadas de chuva. A temperatura estará baixa na madrugada, sofrendo uma pequena elevação durante o dia. O vento sopra de Nordeste no Oeste e Meio-Oeste e de Sudeste a Nordeste nas demais regiões.

Para a quarta-feira, a previsão é de tempo instável, com chuva na maioria das regiões, melhorando no decorrer do dia a partir do Norte do Estado. A temperatura estará em pequena elevação. O vento sopra de Nordeste a Norte, fraco a moderado, com rajadas.

Recomenda-se o acompanhamento diário da previsão do tempo.

Qualquer problema deve ser comunicado à Coordenadoria Municipal de Defesa Civil, através do telefone de emergência 199 ou do Corpo de Bombeiros no número 193.

>>> Chuva do fim de semana deixa Defesa Civil em alerta

Mais informações:
Epagri/Ciram
Fone: (48) 3665-5006

A secretaria de Estado da Defesa Civil segue com o roteiro do II Seminário Regional da Defesa Civil: A gente não pode mudar o passado, mas pode prevenir o futuro. Nesta sexta-feira, 19, foi a vez de Chapecó receber o evento. A abrangência do Seminário foi para 20 municípios da Regional da Defesa Civil SC de Chapecó. O ato ocorreu no auditório da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Chapecó.

O II Seminário tem como objetivo sensibilizar os gestores públicos municipais e profissionais das áreas relacionadas à proteção e defesa civil sobre a gestão de risco e desastres. O encontro visa ainda despertar o aumento da resiliência local a fim de diminuir os efeitos adversos dos desastres.

Pela manhã o secretário de Estado Rodrigo Moratelli palestrou sobre a o Sistema Estadual de Proteção e Defesa Civil e sua Estruturação; e a Importância da Estruturação da Política de Proteção e Defesa Civil Municipal. À tarde teve mais palestras com as Diretorias de Resposta e Prevenção. Na semana que vem, segunda e terça-feira, o trabalho continua no município com oficinas sobre Planos de Contingência e reunião do colegiado de defesa civil.

O secretário Rodrigo Moratelli comenta que tudo isso faz parte do novo sistema integrado de proteção e defesa civil que a secretaria de Estado da Defesa Civil está construindo, na qual todos os municípios podem e devem registrar seu plano de contingência.

"O conjunto de ações integradas se constitui como um sistema pioneiro de enorme importância para a gestão de risco e desastres no Estado, estabelecendo um vínculo de planejamento, comunicação e ação entre Municípios, regiões e Estado. Este ano teremos o Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd) na Capital ligado a outros 20 Centros Regionais e o Plano de Contingência Municipal é uma das ferramentas que compõe os Centros Regionais e também da Capital. Isso possibilita uma resposta mais rápida ao cidadão para não deixar que uma crise se torne um desastre", comenta Moratelli.

Municípios participantes em Chapecó

Águas de Chapecó, Águas Frias, Caxambu do Sul, Chapecó, Cordilheira Alta, Coronel Freitas, Formosa do Sul, Guatambú, Irati, Jardinópolis, Nova Erechim, Nova Itaberaba, Pinhalzinho, Planalto Alegre, Quilombo, Santiago do Sul, São Carlos, Serra Alta, Sul Brasil, União do Oeste.

Próximos encontros

Na próxima sexta-feira, 26, o evento ocorre em Joaçaba e Concórdia com suas programações. A Defesa Civil de SC já realizou Seminário na região de Canoinhas, Maravilha e Chapecó.

Informações adicionais para a imprensa
Cleiton Ferrasso
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889
E-mail: defesacivilsc@gmail.com
Site: www.defesacivil.sc.gov.br

Página 29 de 58