Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Campanha Compre de SC

Campanha Compre de SC

O Governo do Estado lançou a campanha Compre de SC para incentivar o consumo de produtos produzidos em Santa Catarina. Além de estimular a produção interna e muitas vezes de pequenos produtores, a campanha faz a economia girar, gerando renda e emprego.

Oportunidades

Próximos eventos


Fotos: Saul Oliveira/Secom

Produtores da Associação das Indústrias Processadoras de Mandioca e Derivados (AIMSC), que reúne municípios do Extremo-Sul de Santa Catarina, comemoram a iniciativa do Governo do Estado para incentivar o consumo de produtos catarinenses. Nesta terça-feira, 19, a associação organizou uma exposição no hall do Centro Administrativo do Governo, em Florianópolis, com itens fabricados a partir da farinha de mandioca e do polvilho. Além de divulgar as tradicionais rosquinhas, broas, tapiocas e biscoitos, os produtores afirmam que a campanha “Compre de SC” traz boas expectativas para as vendas.

Ao provar os produtos, o governador Eduardo Pinho Moreira reforça a capacidade empreendedora dos catarinenses e a força de trabalho empregada ao setor produtivo, com produtos de excelência nos mais diversos segmentos. “Nossa economia é bem vocacionada e nossos produtos são referência de qualidade, o que nos dá absoluta segurança na preferência pelo que é de Santa Catarina”, frisa o governador.


>>> mais fotos na galeria

Qualidade

“O Estado está reconhecendo e acreditando na qualidade do que produzimos. É uma ideia maravilhosa”, garante o presidente da AIMSC, Gilvan Simão de Carvalho. O produtor conta que processa, por ano, cerca de 5 mil toneladas de mandioca e ainda produz biscoitos. “A campanha vai ajudar na consolidação dos produtos no mercado interno”, acrescenta.

Conforme o técnico agrícola da Cidasc, Romulo Bitencourt, que desenvolve trabalhos de controle sanitário junto ao setor produtivo no Extremo-Sul, o momento em que o Governo lança a campanha de incentivo ao consumo coincide com significativos avanços em qualidade e modernização, conquistados ao longo dos últimos três anos.

“A hora é agora. Temos condições técnicas, incentivo e produtos de qualidade para conquistar o mercado catarinense”. Segundo Bitencourt, atualmente as vendas da associação giram em torno de 60% para outros estados, contra 40% dentro de Santa Catarina. “Queremos reverter esta estatística”, conclui.

 

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Fotos: Mauren Rigo / SPG

O secretário de Estado do Planejamento, Francisco Cardoso de Camargo Filho, avaliou a versão final do Plano de Desenvolvimento de Santa Catarina 2030 na tarde desta segunda-feira, 18, no Centro Administrativo, em Florianópolis, durante reunião com coordenadores das equipes que elaboraram o documento. O Plano SC 2030 passou por ajustes técnicos nos últimos dois meses e será, em breve, disponibilizado ao público.

Participaram do encontro o diretor de Desenvolvimento das Cidades da Secretaria do Planejamento (SPG), Norton Flores Boppré, a gerente de Apoio à Gestão das Cidades, Cristina Mara Couldrey, o professor do Departamento de Economia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Silvio Cario, e consultor técnico João Vicente Scarpin.

O documento tem natureza consultiva e servirá como instrumento norteador da atuação governamental pelos próximos 12 anos. “O Plano é resultado de mais de um ano de trabalho, reunindo objetivos estratégicos para construirmos a Santa Catarina do futuro", afirmou Camargo Filho.

Elaboração do Plano SC 2030

Florianópolis - SPG avalia versão final do Plano SC 2030

O Plano SC 2030 foi elaborado ao longo de 2017 numa parceria entre o Governo do Estado (com coordenação geral da SPG), UFSC e sociedade. O processo colaborativo nas diferentes etapas de construção do documento deu-se em 21 oficinas de trabalho setoriais e macrorregionais, envolvendo aproximadamente dois mil integrantes do governo estadual atuantes em distintas áreas da administração pública.

Também participaram representantes da sociedade civil organizada vinculados a associações de classe, sindicatos, federações e entidades em geral. “Não é um plano feito em ambiente intragovernamental. A opinião da sociedade foi essencial para criarmos um modelo de expansão apoiado em políticas públicas eficientes”, afirmou Norton Boppré.

O estudo levou em conta os potenciais e também das dificuldades econômicas e sociais de Santa Catarina a fim de transformá-lo em um estado referência em sustentabilidade, inovação e empreendedorismo. Uma das prioridades é o desenvolvimento equilibrado entre todas as regiões.

Para o secretário de Planejamento, o documento servirá de base para os próximos governantes de Santa Catarina e deve ser visto como um plano de Estado. "Outro ponto importante é que as instituições financeiras estão dando prioridade aos investimentos quando o Estado apresenta detalhes substanciais de organização, com metas e indicadores a curto, médio e longo prazos. Em Santa Catarina, o Governo contará com mais este instrumento em prol dos catarinenses, lideranças e Estado”, concluiu.

Governança

Florianópolis - SPG avalia versão final do Plano SC 2030

O professor Silvio Cario aponta a governança pública como uma forma de acompanhar o uso do Plano SC 2030. “O próximo passo é criarmos uma comissão, com o apoio da sociedade, que servirá de ferramenta para acompanhamento dos indicadores futuros e cobrança dos resultados”, explicou.

Uma prévia do estudo foi apresentada ao governador Eduardo Pinho Moreira em evento no Centro Integrado de Cultura (CIC), em Florianópolis, no final de março. A versão final do Plano de Desenvolvimento estará disponível nos sites da Secretaria do Planejamento (SPG) e nas demais setoriais nos próximos dias.

Mais informações para a imprensa:
Mauren Rigo
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado do Planejamento - SPG
Fone: (48) 3665-3319 / 99186-9740
E-mail: mauren@spg.sc.gov.br
www.spg.sc.gov.br
www.facebook.com/PlanejamentoSC
@PlanejamentoSC


Foto arquivo / Secom

Nessa quinta-feira, 21, a Estação Experimental da Epagri em Itajaí (EEI) recebe agricultores, técnicos, estudantes e outros profissionais para o Dia de Campo de Tecnologias para Produção Orgânica e Sustentável de Hortaliças. É a chance de os produtores rurais da região conhecerem as novidades desenvolvidas ou adaptadas pelos pesquisadores da Epagri que permitem a produção de alimentos limpos. Mais de 200 pessoas são esperadas no evento.

Nas sete estações distribuídas pela Estação Experimental os visitantes conhecerão as tecnologias da Epagri para cultivo orgânico, em abrigo e a céu aberto, de alface, rúcula, tomate, repolho e pimentão. Uma das estações vai apresentar o sistema de cultivo hidropônico, que apesar de não ser orgânico, é considerado sustentável pelos pesquisadores. As visitas às estações acontecem durante todo o dia.

Troca de sementes e homenagens

Às 11h30min da manhã a EEI homenageia cinco agricultores da região que cedem espaços em suas propriedades para realização dos experimentos da unidade, uma colaboração valiosa para o desenvolvimento das pesquisas.

Às 13h começa a troca de sementes e mudas crioulas levadas pelos agricultores que vão participar do Dia de Campo. Esses materiais propagativos guardam importante valor científico, uma vez que muitas destas plantas cultivadas nos quintais das casas resistem a doenças e condições climáticas extremas e ainda não foram estudadas pelos pesquisadores. As semente e mudas crioulas serão avaliadas pelos pesquisadores da EEI e as de interesse científico serão armazenas no banco de germoplasma da unidade para estudos.

Os agricultores também poderão levar para casa, gratuitamente, sementes e mudas de aipim, batata-doce, maracujá, milho e feijão melhoradas pela Epagri.

“A hortaliça representa uma importante cadeia produtiva na região do Vale do Itajaí. O uso de tecnologias para produção orgânica ou sustentável agrega valor aos alimentos, além de preservar a saúde de quem produz e de quem consome”, explica Euclides Schallenberger, pesquisador da EEI.

Os interessados em participar do Dia de Campo não precisam se inscrever antes, bastar ir até a EEI no dia 21, entre às 8h e às 16h30. Não há custos para participar do evento.

Serviço

  • O que: Dia de Campo de Tecnologias para Produção Orgânica e Sustentável de Hortaliças
  • Quando: dia 21 de junho, quinta-feira, das 8h às 16h30min
  • Onde: em Itajaí, na Estação Experimental da Epagri - Rd. Antônio Heil, 6800, bairro Itaipava
  • Informações e entrevistas: Euclides Schallenberger, pesquisador da EEI, pelos fones (47) 99918-8663 / 3398-6341

Informações para a imprensa
Gisele Dias, jornalista: (48) 99989-2992/3665-5147
Cinthia Andruchak Freitas, jornalista: (48) 3665-5344


Foto arquivo / Secom

A Justiça atendeu a Procuradoria Geral do Estado (PGE) e suspendeu decisão que impediria a continuidade, nesta semana, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) em Santa Catarina. Na semana passada, o Juízo da 1ª Vara da Fazenda Pública da Capital tinha determinado a suspensão do pregão que escolheu a empresa responsável por administrar o serviço a partir desta segunda-feira, 18, já que o contrato anterior venceu no domingo, 17. Por conta disso, o desembargador do Tribunal de Justiça Cid Goulart acolheu, nesta segunda-feira, o pedido de efeito suspensivo apresentado pelo Estado.

“Em atenção ao princípio da continuidade dos serviços públicos, notadamente por envolver a saúde, direito fundamental e inadiável, revela-se prudente suspender os efeitos da decisão agravada e autorizar, precariamente, a manutenção do Pregão Presencial Nº 40-2018”, sustentou o desembargador.

A empresa escolhida pelo pregão realizado no final de maio pelo Corpo de Bombeiros de Santa Catarina é a mesma que já administra o Samu desde o final do ano passado. Para o procurador-geral do Estado, Juliano Dossena, a suspensão do pregão traria graves danos à população catarinense. “A PGE agiu rapidamente para evitar a interrupção do atendimento a cerca de mil pessoas que acionam o Samu todos os dias em Santa Catarina.”

Informações adicionais para a imprensa:
Billy Culleton
Assessoria de Imprensa
Procuradoria Geral do Estado
E-mail: billyculleton@gmail.com
Telefone: (48) 3664-7650 / 98843-2430
Site: www.pge.sc.gov.br 


Foto: Divulgação / PM

A partir desta segunda-feira, 18, a Polícia Militar de Santa Catarina não aplicará mais multa de trânsito utilizando o bloco de papel. Entrando definitivamente na era tecnológica, o comando da PMSC proibiu a lavratura de Autos de Infração de Trânsito em papel por Policiais Militares em serviço operacional. Em 10 dias, todos os blocos de autos de infração de trânsito em papel serão recolhidos e desvinculados de seus responsáveis no sistema DetranNet. Os policiais farão o uso integral do aplicativo PMSC Mobile e, consequentemente, do Talão Eletrônico de Auto de Infração de Trânsito pelas Guarnições de serviço em tablets e smartphones.

Além disso, com a implantação do Projeto PM Digital, todas as comunicações internas, requerimentos e ofícios no sistema próprio, na nova Intranet da PMSC, com padrão e controle de numeração estadual, são realizadas no formato digital.

Página 4 de 346