Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Vídeos

Santa Catarina é líder na exportação de frango

Santa Catarina é líder na exportação de frango

O agronegócio catarinense é referência internacional em qualidade da produção e no cuidado com a segurança alimentar. Em 2019, mais de 696 mil toneladas foram embarcadas, gerando uma receita que passa de US$ 1,08 bilhão

Oportunidades

Próximos eventos

Foto: Jaqueline Noceti/Secom

O governador Raimundo Colombo e o presidente da Infraero, Antônio Claret de Oliveira, trataram em reunião em Brasília, nesta quinta-feira, 24, de parcerias para promover melhorias no aeroporto de Navegantes, administrado pelo órgão federal. A previsão é lançar até outubro deste ano, três editais para obras que envolvem novos terminais, estacionamento e construção de um hotel na região, por meio de parcerias com a iniciativa privada. “São melhorias que vão garantir um grande avanço em infraestrutura”, destacou o governador Colombo.

>>>Mais imagens na galeria

Estão previstos três editais separados. Um para construção de um novo terminal de passageiros e de um edifício garagem, com a empresa contratada passando a operar as unidades varejo do terminal e o próprio estacionamento como forma de rentabilização. Outro para um novo terminal de cargas, com a empresa podendo operar a atual estrutura de cargas enquanto constrói a nova. E, por fim, um edital para construção de um hotel. Em paralelo aos editais, governos federal e estadual e bancada catarinense vão buscar agilizar as desapropriações necessárias.

Foi ressaltado pela comitiva catarinense que como foi assinado em julho o contrato de concessão do Aeroporto Internacional Hercílio Luz, de Florianópolis, para a empresa suíça Zürich Airport, agora o aeroporto de Navegantes passa a ser o maior do Estado sob gestão da Infraero. O presidente da órgão federal, Antônio Claret de Oliveira, reconheceu a importância do espaço e afirmou que irá buscar agilidade nas melhorias previstas. “Temos um grande projeto para o aeroporto de Navegantes, que será um exemplo de integração logística para todo o país”, destacou.

Correia Pinto e Chapecó 

O governador Colombo também apresentou demandas envolvendo os aeroportos de Correia Pinto, na Serra, e de Chapecó, no Oeste. Para o Aeroporto Regional do Planalto Serrano, no município de Correia Pinto, a proposta é contratar a Infraero para assumir a gestão. “Há interesse do Governo do Estado e há interesse da Infraero, então agora é uma questão de ajustar os valores”, afirmou Colombo.

E para o aeroporto de Chapecó, o pedido foi para agilizar os estudos dos projetos de ampliação da atual estrutura, para acompanhar a crescente demanda local.

Também acompanharam a audiência em Brasília, entre outras lideranças políticas de Santa Catarina, o secretário executivo de Articulação Nacional, Acélio Casagrande, e a secretária adjunta Lourdes Martini.

Informações adicionais para a imprensa:
Alexandre Lenzi
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: lenzi@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3018 / 98843-4350
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC

Foto: Claudia De Conto/Fatma

A manhã desta quinta-feira, 24, foi de recomeço para 13 pinguins-de-magalhães, recolhidos debilitados e doentes nas praias do Estado. Os animais foram tratados e reabilitados no Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), no Parque do Rio Vermelho, em Florianópolis. O trabalho é feito pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma), em parceria com a ONG R3 Animal e a Polícia Militar Ambiental, dentro do Programa de Monitoramento das Praias da Bacia de Santos.

Os pinguins-de-magalhães são originários da Argentina e do Chile e com a chegada do inverno no Hemisfério Sul deslocam-se por águas brasileiras em busca de alimentos. Os que chegam às praias catarinenses geralmente são inexperientes e, após serem recolhidos, são tratados até adquirirem 3,5 kg, peso suficiente para serem libertados. Do grupo liberado nesta quinta-feira, dois eram adultos e, os demais, jovens. Dois estavam em tratamento desde janeiro e os outros chegaram em julho. 

Desde o ano passado, os pinguins recebem um microchip implantado no dorso entre as asas. Cada equipamento possui um número que possibilitará reconhecer o animal caso seja encontrado novamente. “Em média, por ano, o Parque do Rio Vermelho reabilita cerca de 50 pinguins. O tratamento dura cerca de 45 dias e, os que estão fortes e saudáveis, são reunidos em grupos e libertados no mar para seguir o caminho”, explica a  veterinária e gestora da R3 Animal, Cristiane Kolesnikovas. 

Preservação e educação 

O Centro de Triagem do Parque do Rio Vermelho recebe cerca de 2,5 mil animais silvestres por ano vítimas de tráfico ou maus-tratos. Além de abrigar e tratar os animais, o local disponibiliza uma trilha ecológica usada para educação ambiental. “O trabalho é feito em equipe e a ideia é mostrar aos visitantes que animal silvestre não é brinquedo. Que a retirada do meio ambiente traz danos, às vezes irreparáveis”, explica o presidente da Fatma, Alexandre Waltrick Rates. Como o objetivo do tratamento dos pinguins é devolvê-los à natureza, os animais não estão à disposição do público. 

O que é o Programa de Monitoramento das Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) 

A atividade é desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal da Petrobras na produção e escoamento de petróleo e gás natural no pólo pré-sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama. O projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos dessas atividades sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, por meio do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos mortos. A área de abrangência do monitoramento engloba os municípios litorâneos dos estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo e do Rio de Janeiro e compreende mais de 1.500 km de costa. O projeto atende pelo 0800 642 334.

Mais informações:
Fundação do Meio Ambiente (Fatma)
Claudia De Conto / Anne Caroline Anderson
Comunicacao@fatma.sc.gov.br
(48) 3665.4177/ 9172.8277


Foto: Fernanda Rodrigues / SAN

O governador Raimundo Colombo se reuniu nesta quarta-feira, 23, em Brasília, com o ministro do Trabalho e Emprego, Ronaldo Nogueira, para acertar a liberação de parcela de convênio no valor de R$ 3,8 milhões para o Programa Sistema Nacional de Emprego (Sine) em Santa Catarina. O valor evitará o fechamento de postos no Estado.

“O Sine faz um excelente trabalho de intermediação de mão de obra, inserção e reinserção do mercado de trabalho. É importantíssimo no cenário econômico atual”, falou o governador.

Nesta quinta-feira, 24, o sol aparece em todas as regiões do Estado e nuvens no Litoral do Estado. A temperatura no Oeste pode chegar a 30°C, no Sul 29°C e no Litoral não deve passar de 24°C. No decorrer do dia, a nebulosidade diminui e o sol predomina em grande parte das regiões, permanecendo com períodos de mais nuvens na Grande Florianópolis e Litoral Norte. No Oeste e Meio-Oeste, condição de pancadas bem isoladas de chuva no final do dia, devido ao maior aquecimento nessas regiões.

Em Lages, no Planalto Sul, a temperatura pode chegar a 22°C - Foto: James tavares/Secom

Segundo o meteorologista da Ciram/Epagri, Erikson de Oliveira, essa condição de temperatura em elevação é devido ao vento que vem do Norte do país. “Na região do Oeste e Sul, devido ao vento que vem do Norte e traz o ar um pouco mais quente, as temperaturas ficam em elevação. Já a condição do Litoral, é devido aos ventos que vem de nordeste em direção ao litoral trazendo umidade do mar. Com isso, ainda há variação de nuvens e chuvisco fraco até o fim do dia”.

REGIÃO: LITORAL NORTE  24ºC
 16ºC
Fenômenos Vento
Direção Médio Rajada
  Descarga Elétrica
NE 15 Km/h 35 Km/h
Manhã: Sol com muitas nuvens
Tarde: Sol com muitas nuvens
Noite: Céu com muitas nuvens
REGIÃO: PLANALTO NORTE  24ºC
 12ºC
Fenômenos Vento
Direção Médio Rajada
  Nevoeiro
NE 15 Km/h 40 Km/h
Manhã: Sol com muitas nuvens
Tarde: Sol com algumas nuvens
Noite: Céu com algumas nuvens
REGIÃO: GRANDE FLORIANÓPOLIS LITORÂNEA  24ºC
 16ºC
Fenômenos Vento
Direção Médio Rajada
  Sem ocorrência
NE 20 Km/h 50 Km/h
Manhã: Nebulosidade variável
Tarde: Nebulosidade variável
Noite: Céu com algumas nuvens
REGIÃO: GRANDE FLORIANÓPOLIS SERRANA  23ºC
 12ºC
Fenômenos Vento
Direção Médio Rajada
  Sem ocorrência
NE 15 Km/h 45 Km/h
Manhã: Sol com muitas nuvens
Tarde: Sol com algumas nuvens
Noite: Céu com algumas nuvens
REGIÃO: VALE DO ITAJAÍ  25ºC
 13ºC
Fenômenos Vento
Direção Médio Rajada
  Nevoeiro
NE 20 Km/h 45 Km/h
Manhã: Sol com muitas nuvens
Tarde: Nebulosidade variável
Noite: Céu com muitas nuvens
REGIÃO: LITORAL SUL  28ºC
 15ºC
Fenômenos Vento
Direção Médio Rajada
  Sem ocorrência
NE 20 Km/h 65 Km/h
Manhã: Sol com algumas nuvens
Tarde: Sol com algumas nuvens
Noite: Céu com algumas nuvens
REGIÃO: PLANALTO SUL  22ºC
 9ºC
Fenômenos Vento
Direção Médio Rajada
  Nevoeiro
NE 20 Km/h 55 Km/h
Manhã: Sol com muitas nuvens
Tarde: Nebulosidade variável
Noite: Céu com algumas nuvens
REGIÃO: MEIO OESTE  25ºC
 12ºC
Fenômenos Vento
Direção Médio Rajada
  Sem ocorrência
NE 15 Km/h 50 Km/h
Manhã: Sol com algumas nuvens
Tarde: Sol com algumas nuvens
Noite: Céu com algumas nuvens
REGIÃO: OESTE  28ºC
 13ºC
Fenômenos Vento
Direção Médio Rajada
  Descarga Elétrica
NE 20 Km/h 50 Km/h
Manhã: Sol com muitas nuvens
Tarde: Nebulosidade variável e chuva isolada
Noite: Céu com algumas nuvens
REGIÃO: EXTREMO OESTE  30ºC
 16ºC
Fenômenos Vento
Direção Médio Rajada
  Descarga Elétrica
NE 20 Km/h 50 Km/h
Manhã: Sol com algumas nuvens
Tarde: Nebulosidade variável e chuva isolada
Noite: Céu com algumas nuvens


Foto de arquivo: Divulgação / ADR São Joaquim

Maior produtor brasileiro de maçã, Santa Catarina sofre com eventos climáticos que comprometem as safras, principalmente o granizo. A cobertura dos pomares minimiza essas perdas e protege as plantas para as safras seguintes. Para incentivar os fruticultores colocarem telas antigranizo, a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca criou o Programa de Subvenção para Cobertura de Pomares de Maçã, Frutas de Caroço e Uva.

O granizo é o principal flagelo dos fruticultores catarinenses e a cobertura de pomares é uma forma eficiente de proteger a produção e que pode dispensar até mesmo o uso de seguro agrícola. Com o Programa de Cobertura de Pomares, a Secretaria da Agricultura paga os juros dos financiamentos contraídos para instalação das telas. Os produtores podem contrair financiamentos de até R$ 120 mil e o limite para a subvenção é de juros até 2,5% ao ano.

Página 379 de 480

Conecte-se