Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Vídeos

Tem produtos da agricultura familiar nas refeições de todas as escolas de SC



Oportunidades

Próximos eventos


Fotos: James Tavares/Secom

Representantes de diferentes órgãos do Governo do Estado e da Prefeitura de Florianópolis estiveram reunidos na manhã desta sexta-feira, 29, para tratar dos detalhes da próxima etapa da transferência de carga da Ponte Hercílio Luz. O plano de contingenciamento está em fase de conclusão e será apresentado oficialmente ao governador Raimundo Colombo na próxima quarta-feira, 4. A mobilização para a operação de transferência de carga tem início programado para a sexta-feira, 6, a partir das 22h.

>>> Galeria de fotos

“As diferentes reuniões realizadas, envolvendo tantos órgãos, demonstram a responsabilidade de todos os envolvidos. Essa é uma etapa importantíssima, que foi construída ao longo do tempo e que vai resultar na transferência total da carga da Ponte Hercílio Luz, procedimento essencial para darmos continuidade às próximas etapas da restauração”, afirmou o presidente do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), Wanderley Agostini, que acompanhou o encontro. Participaram também representantes de órgãos como Defesa Civil, Marinha, Polícia Militar e Guarda Municipal.

A nova operação dá continuidade ao trabalho iniciado em fevereiro deste ano, quando foram transferidos inicialmente cerca de 20% da carga da ponte (com deslocamento de cerca de dez centímetros) entre a noite do dia 11 e a madrugada do dia 12 de fevereiro. O procedimento é necessário para que o peso da obra original seja depositado gradativamente na estrutura provisória construída abaixo da ponte exclusivamente para a realização da restauração.

Agora os 80% restantes serão transferidos ao longo de quatro novas operações, realizadas sempre à noite, para evitar influências térmicas. A primeira delas será no dia 6 e as outras três serão também no início de outubro, mas não necessariamente em dias consecutivos. A previsão é concluir tudo dentro de 15 dias. Em cada operação, ocorrerá um novo deslocamento de cerca de dez centímetros da estrutura da ponte, até completar um total de 40 centímetros. Após cada novo deslocamento concluído, será realizado um completo trabalho monitoramento antes de liberar a operação seguinte. Junto ao procedimento de fevereiro, o deslocamento completo após as quatro novas operações somará 50 centímetros.

O presidente do Deinfra ressalta que diferentemente do que ocorreu no procedimento realizado em fevereiro, agora não será mais necessário fechar o trânsito para veículos nas rodovias abaixo da ponte nem fazer o deslocamento de moradores da região. “O que será proibida é a navegação abaixo do vão central, desde algumas horas antes de iniciarmos cada operação até a manhã do dia seguinte”, explicou Wanderley Agostini.

O engenheiro fiscal da obra, Wenceslau Diotallévy, destacou que um sistema de monitoramento online vai mapear em tempo real 200 pontos ao longo da estrutura da ponte, emitindo alertas em caso de qualquer variação imprevista e controlando os níveis de tensão nas diferentes peças da ponte. Foi montado um cronograma de alertas, dividido em quatro cores, para orientar todas as equipes envolvidas.

O primeiro sinal é a cor verde, que representa que tudo está operando dentro do previsto. O segundo é a cor amarela, que indica algum imprevisto e faz com que o trabalho seja interrompido. O terceiro é a cor laranja, que indica que todos os órgãos envolvidos no plano de contingenciamento devem enviar representantes para o local de trabalho. E, por fim, o sinal na cor vermelho, que se acionado fará com que, apenas neste caso, o trânsito seja interrompido nas rodovias abaixo da ponte e moradores as áreas mais próximas da estrutura, já previamente identificados e notificados, sejam deslocados. A data da transferência poderá ser alterada em caso de previsão de chuvas ou ventos fortes.

Após concluídas as quatro novas operações de transferência de carga, a equipe da Teixeira Duarte, empresa responsável por este último ciclo de obras, fará o trabalho de desmontagem da atual estrutura, que vai abranger a remoção das barras de olhal e o abaixamento do tabuleiro do vão central, para então trabalhar na montagem da nova estrutura.

Informações adicionais para a imprensa:
Alexandre Lenzi
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: lenzi@secom.sc.gov.br
Telefone: (48) 3665-3018 / 98843-4350
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: Márcio Henrique Martins / FCC

O dia 4 de outubro é o último da ocupação/residência que o grupo Cena 11 Cia de Dança realiza no projeto Claraboia do Museu de Arte de Santa Catarina (Masc), do qual participa desde julho. A apresentação final será às 19h e terá, na sequência, uma conversa entre os integrantes do grupo e o público presente.

Iniciada no dia 24 de julho, a ocupação/residência teve performances e práticas individuais e grupais, onde o público era convidado a participar com o grupo ou com os vestígios deixados pela presença dele no local. A proposta da Cia foi fundamentada nas definições de corpo que permeiam sua trajetória de 24 anos de pesquisa. Concentrar elementos desta trajetória foi uma estratégia para, tanto tornar público seu processo de criação, quanto explorar a condição experimental da arte.

Serviço:

O quê: Apresentação final da Cia Cena 11 no projeto Claraboia MASC
Quando: 04/10/2017, às 19h
Onde: Claraboia do Museu de Arte de Santa Catarina (MASC) - Localizado no Centro Integrado de Cultura (CIC)
Av. Governador Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica - Florianópolis (SC)
Entrada gratuita
Informações: (48) 3664-2630

Informações adicionais para imprensa
Fernanda Peres
Assessoria de Comunicação Fundação Catarinense de Cultura
Telefone: (48) 3664-2571
E-mail: imprensa@fcc.sc.gov.br
Site: www.fcc.sc.gov.br 
Twitter: www.twitter.com/fccoficial  
Facebook: www.facebook.com/FundacaoCatarinensedeCultura 


Fotos: Eduardo Correia / SOL

O secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Leonel Pavan, apresentou nesta quinta-feira, 28, a um grupo de cerca de 50 empresários dos sindicatos da Indústria da Construção Civil de (Sinduscon) de Balneário Camboriú e da Costa Esmeralda o projeto do Centro de Eventos de Balneário que está sendo construído às margens da BR-101, no sentido Sul da rodovia. O empreendimento está com 75% da obra concluída, e a previsão de entrega é para dezembro deste ano.

Antes, o empreendimento foi apresentado a representantes da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e do trade turístico regional. "Com essas visitas técnicas estamos sendo transparentes naquilo que estamos fazendo", explicou o secretário Pavan. "E, pelo que vi, todos estão saindo muito satisfeitos pela evolução dessa obra que é uma das mais importantes para o turismo de Santa Catarina", acrescentou. 


Fotos: Jaqueline Noceti / Secom

Como será a integração dos serviços de atendimento do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) em conjunto com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi tema de coletiva com a imprensa, nesta quinta-feira, 28, no Centro Administrativo da Segurança Pública, em Florianópolis. Participaram o secretário de Estado da Saúde, Vicente Caropreso; o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel BM Onir Mocellin; e o gerente Estadual do Samu, Coronel João Batista Cordeiro Júnior.

Algumas mudanças já começaram, mas o sistema deverá estar totalmente integrado em maio de 2018. O novo modelo definido foi aprovado pela Comissão Intergestora Bipartite (CIB), que integra gestores da saúde do Estado e municípios.


Foto de arquivo: James Tavares / Secom

Encerrada na última sexta-feira, 22, a Campanha Nacional de Multivacinação registrou números positivos em Santa Catarina. Durante os 11 dias de campanha, 229.921 crianças e adolescentes de até 15 anos compareceram às unidades de saúde para avaliação da caderneta de vacinação. Destes, 32% das crianças e 48% dos adolescentes estavam com alguma das 16 vacinas oferecidas em atraso, totalizando 147.134 doses aplicadas.

“Os dados são positivos quando consideramos que 68% das crianças estavam com as vacinas em dia e que conseguimos aplicar mais de 35 mil doses em adolescentes”, avalia Vanessa Vieira da Silva, gerente de Imunização da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

A campanha registrou a atualização das vacinas Meningo C em adolescentes de 12 e 13 anos (11.097 doses) e de HPV em meninas entre nove e 14 anos (9.974 doses) e em meninos de 11 a 14 anos (15.181 doses). A Meningo C para adolescentes e a HPV para meninos foram incluídas no calendário vacinal da rede pública este ano, e permanecerão à disposição nas salas de vacina durante todo o ano.

O mesmo vale para as demais vacinas ofertadas pelo SUS. “Os pais e responsáveis que não conseguiram comparecer a um posto de saúde durante a campanha, podem buscar essa proteção para as crianças e os adolescentes a qualquer momento, em uma das 1,2 mil salas de vacina da rede pública de saúde do estado”, reforça Vanessa. Clique aqui e saiba onde encontrar uma sala de vacina mais próxima.

Balanço Campanha Multivacinação 2017:

Vacina

Proteção

Público-alvo

Doses aplicadas

BCG

Formas graves de tuberculose  

Crianças menores de 5 anos

2.367

Hepatite A

Hepatite A

Crianças menores de 5 anos

6.089

Pentavalente

Hepatite B, difteria, tétano, coqueluche e haemophilus influenzae B

Crianças menores de 7 anos

13.875

Hepatite B

Hepatite B

Crianças de até 30 dias de idade; crianças e adolescentes entre 7 anos e menores de 15 anos

2.995

VIP

vacina inativada contra a poliomielite

Crianças menores de 5 anos

12.881

VOPb

vacina oral contra a poliomielite

Crianças menores de 5 anos

12.924

Rotavírus humano

Rotavírus

Primeira dose: Criançasde 2 meses a 3 meses e 15 dias de idade; Segunda dose: de 4 meses a 7 meses e 29 dias de idade

10.993

Pneumocócica 10 valente

Pneumonia

Crianças menores de 5 anos

13.414

Meningocócica C conjugada

Meningite C

Crianças a partir de 3 meses de idade a menores de 5 anos

13.385

Adolescentes de 12 e 13 anos

11.097

Tríplice viral 

sarampo, caxumba e rubéola

Crianças a partir de 12 meses de idade e adolescentes menores de 15 anos

6.359

Tetraviral ou ou tríplice viral + varicela (atenuada)

sarampo, caxumba, varicela e rubéola

Crianças menores de 5 anos

5.496

DTP

difteria, tétano e coqueluche

Crianças menores de 7 anos

12.572

dT 

difteria e tétano

Crianças a partir de 7 anos e adolescentes menores de 15 anos

5.619

dTpa

difteria, tétano e coqueluche acelular

Gestantes menores de 15 anos de idade

64

HPV

papiloma vírus

Meninas de 9 a 14 anos

9.974

Meninos de 11 a 14 anos

15.181

*Febre amarela* 

Febre amarela

Criança a partir de nove meses e adolescente menor de 15 anos residente ou viajante das áreas com recomendação de vacinação ou com recomendação temporária de vacinação, não vacinada ou sem comprovante de vacinação; e criança e adolescente indígena, independente da área onde reside, não vacinada ou sem comprovante de vacinação.

3.492

 

Informações adicionais para a imprensa:
Patrícia Pozzo
Núcleo de Comunicação
Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive)
Secretaria de Estado da Saúde
Fone: (48) 3664-7406 | 3664-7402
E-mail: divecomunicacao@saude.sc.gov.br
www.dive.sc.gov.br

 

 

Página 475 de 611

Conecte-se