Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Com a Palavra, o Governador - 15 de setembro de 2017

Com a Palavra, o Governador - 15 de setembro de 2017

O Governador Raimundo Colombo fala sobre o saúde em Santa Catarina e a retomada na economia.


Oportunidades

Próximos eventos


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

Maior produtor de cebola do país, Santa Catarina investe em tecnologias e tem safra recorde de 630 mil toneladas. Os produtores catarinenses ampliaram a produtividade chegando a uma média de 29,7 toneladas por hectare, e não é raro encontrar produtores que colheram mais de 50 toneladas por hectare. Os números foram divulgados pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Cepa/Epagri) no Boletim Agropecuário deste mês.


Foto: Rafael Paulo/SAI

Uma delegação chinesa da Província de Fujian foi recebida nesta sexta-feira, 14, pelo secretário de Assuntos Internacionais, Carlos Adauto Virmond, e representantes de outros órgãos do Governo do Estado e instituições catarinenses com o objetivo de conhecer os principais potenciais de Santa Catarina que nortearão cooperações futuras com entre os dois lados.

“Santa Catarina tem muito interesse em firmar boas parcerias e cooperações na China, que é hoje o nosso principal parceiro comercial. O Governo do Estado vê que Fujian pode se tornar uma grande porta de entrada de Santa Catarina na China, assim como podemos ser a porta de entrada de Fujian no Brasil”, avaliou o secretário Virmond.

Um grupo de trabalho formado pela equipe da Secretaria de Assuntos Internacionais e do Escritório de Relações Internacionais da Univali foi criado no final de 2016 para tratar da formatação de um acordo de cooperação entre Santa Catarina e Fujian.

“Nas próximas semanas, uma delegação oficial do Governo de Santa Catarina visitará Fuzhou e Pingtan, em Fujian, para que os nossos governos possam avançar nas conversas sobre futuras parcerias e identificar as áreas com maior potencial de resultados já no curto prazo”, lembrou Virmond.

O secretário de Assuntos Internacionais acredita que as informações apresentadas na visita de desta sexta-feira, bem com a missão a Fujian em agosto, darão um impulso para que o acordo saia ainda neste ano.

Os chineses, liderados diretora da Divisão Consular e Cultural do Departamento de Assuntos Internacionais do Governo Provincial de Fuijian, Maya Chen, tiveram um panorama sobre o desempenho de Santa Catarina em diferentes áreas.

O professor de Relações Internacionais Walter Barbieri representou a Univali na reunião e falou do setor de ensino superior em Santa Catarina. Os chineses conheceram os roteiros turísticos do estado, apresentados pelo consultor Nikolas Bottós, da Secretaria de Turismo, Cultura e Esportes.

Já o diretor de Cooperativismo e Agronegócios da Secretaria de Agricultura e da Pesca, Athos de Almeida Lopes Filho, apresentou os esforços para manter a qualidade da produção de carnes catarinenses. Segundo Athos, 23% da carne suína exportada pelo estado é destinada para a China.

Os detalhes da economia foram introduzidos pelo representante da agência catarinense de investimentos Investe SC, Guillermo Antonio Davila Calle. O painel apresentado pela Investe SC aponta para o crescimento na produção industrial catarinense e na confiança do empresariado em investir no estado.

Mais informações para a imprensa:

Rafael Paulo
Assessoria de Comunicação
Secretaria Executiva de Assuntos Internacionais
E-mail: rafael@sai.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2214 / (48) 99952-4504


Foto: PGE

A atuação coordenada das procuradorias-gerais dos estados com a Advocacia-Geral da União (AGU) sobre questões submetidas ao Sistema Interamericano de Direitos Humanos e que envolvam os estados foi a proposta apresentada pela advogada-geral da União, Grace Fernandes Mendonça, na reunião do Colégio Nacional de Procuradores-Gerais dos Estados e do Distrito Federal. O evento em Belo Horizonte se iniciou na quinta-feira, 13, e termina nesta sexta, 14.

Representando a Procuradoria Geral do Estado de Santa Catarina, o sub-procurador-geral do Contencioso, Ricardo Della Giustina, disse que a proposta da AGU favorece a atuação conjunta de estados e União para solucionar demandas sociais que impliquem na responsabilização do Brasil na Corte Interamericana de Direitos Humanos.

A iniciativa parte da constatação de que pelo menos dez das resoluções relacionadas ao tema debatidas atualmente no exterior têm como objeto a adoção de políticas em âmbito estadual. No cenário atual, em que não há uma articulação entre União e estados, a obtenção de informações que auxiliariam na estratégia de defesa jurídica do país é dificultada pela falta de articulação.

Para a ministra, a sinergia entre os órgãos de advocacia pública será imprescindível, sobretudo na adoção de medidas legais preventivas passíveis de serem adotadas e que auxiliem na diminuição do crescente número de demandas apresentadas perante as cortes internacionais.

“O advogado público é fundamental na proposição de ações que mudem o cenário atual. Podemos ser proativos. E não há dúvida que, embora a defesa de todo o país seja feita pela AGU, ninguém melhor que o procurador do Estado, que conhece a realidade local, para trazer informações precisas que auxiliem no cumprimento de determinada resolução”, explicou Grace Mendonça.

Os 23 representantes das procuradorias presentes ao evento foram favoráveis ao projeto e aprovaram encaminhamento pelo pré-agendamento para agosto da assinatura de um termo de cooperação.

Diagnóstico das procuradorias

Della Giustina também recebeu um exemplar do Relatório Geral do Diagnóstico das Procuradorias-Gerais dos Estados e do DF, entregue pelo presidente da Associação Nacional dos Procuradores dos Estados (Anape), Telmo Lemos Filho, e pelo presidente do Colégio de Procuradores-Gerais, Francisco Wilkie.

A pesquisa apresenta uma análise da carreira e dos órgãos constitucionalmente incumbidos de exercer a representação judicial e a consultoria jurídica das unidades da Federação, e visa contribuir para o aprimoramento da gestão e melhor planejamento das instituições.

A reunião prosseguiu com a discussão a respeito da quebra do Pacto Federativo – exigências do Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (e-Social), Imposto de Renda de servidores públicos e Lei Kandir, entre outros temas de interesse das unidades federativas.

Também foram debatidas a compensação previdenciária, a utilização de depósitos judiciais e a elaboração de um livro que vai abordar o federalismo. No final da reunião, as autoridades tiveram um encontro com o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel.

*Com informações do site da AGU e PGE/PA

Informações adicionais para a imprensa
Billy Culleton
Assessoria de Imprensa 
Procuradoria Geral do Estado - PGE
E-mail: billyculleton@gmail.com
Fone: (48) 3664-7650 / 98843-2430
Site: www.pge.sc.gov.br


Foto: Ascom/Cidasc.

O médico veterinário da Cidasc, Fábio de Carvalho Ferreira, responsável pelo Programa Controle da Raiva e Vigilância para Encefalopatias Transmissíveis, esteve Colégio Arte e Vida na tarde da última quinta-feira, 13, falando sobre morcegos. 

Crianças com idade entre 5 e 10 anos conheceram mais sobre a vida desses animais, hábitos, características e curiosidades. Com foco na premissa de conhecer para proteger, Fábio abordou questões como “Por que temos medo de morcegos?” e explicou às crianças mais sobre os únicos mamíferos capazes de voar.

Cidasc realiza palestra em colégio de Florianópolis
Foto: Ascom/Cidasc

As crianças participaram ativamente da palestra, fazendo perguntas e trocando relatos com o médico veterinário. Para Fábio, a desmistificação dos morcegos é muito importante. "Nossos amigos voadores têm um papel fundamental para a manutenção do nosso ecossistema. São importantes reflorestadores, polinizadores e imprescindíveis no controle da população de insetos na cidade e no campo”.

Ações com essa reiteram o compromisso da Cidasc com a Educação Sanitária. Proporcionam às crianças momentos de aprendizagens, assim como despertam o interesse e respeito pelos assuntos tratados.

Educação Sanitária

A Educação Sanitária em Defesa Agropecuária é atividade estratégica e instrumento da defesa agropecuária, para garantir o comprometimento dos integrantes da cadeia produtiva agropecuária e da sociedade em geral no cumprimento dos objetivos.

Mais informações à imprensa:
Jaqueline Vanolli
Assessoria de Comunicação – Cidasc
Fone: (48) 3665 7037
ascom@cidasc.sc.gov.br
www.cidasc.sc.gov.br
www.facebook.com/cidasc.ascom


Foto: Jackson Jacques/CBMSC

Imagine um acidente de trânsito com veículos amassados, pista interrompida, estruturas colapsadas, curiosos e vítimas feridas. É exatamente este o cenário montado dentro do Parque de Exposições Tancredo Neves, em Chapecó, para que os competidores possam atuar no 2°Desafio Nacional de Resgate. As provas começaram na manhã desta sexta-feira, 13, e seguem até sábado, 14. As atividades são transmitidas ao vivo pela fanpage do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina

>>> Galeria de fotos

O desafio consiste em resgatar as vítimas, dentro de um tempo específico e usando os protocolos internacionais de atendimento pré-hospitalar e extricação. Participam das provas 20 equipes, que somam 150 competidores, entre bombeiros militares, voluntários ou profissionais de resgate, oriundos de vários estados brasileiros. Para montagem dos cenários, estão sendo preparados e amassados mais de 40 veículos. Alguns carros novos foram doados pela Renault do Paraná e outros são oriundos de apreensões feitas pela Receita Federal.

As equipes competem nas modalidades Complexa e Standard. A diferença das modalidades acontece pelo cenário montado, número de vítimas e gravidade dos ferimentos simulados. Na modalidade Standard, o resgate é de uma vítima consciente ou com ferimentos mais leves, que deve ser resgatada em 20 minutos. Já na categoria Complexa, são duas vítimas, em estado grave, que podem estar em um ou dois veículos e devem ser resgatadas em no máximo 30 minutos. Todas as equipes competem nas duas modalidades. Mas, somente ficam sabendo de qual situação enfrentarão quando entram no parque e se deparam com o cenário de acidente já montado.

O objetivo da competição é preparar e estimular a atualização constante dos bombeiros e profissionais de resgate nas técnicas de extricação (retirada das vítimas das estruturas colapsadas) e atendimento pré-hospitalar de vítimas. As duas equipes vencedoras da competição em Chapecó participam da final mundial World Rescue Challenge, em agosto, na Romênia.

Informações adicionais para a imprensa
Krislei Oechsler
Assessoria de Imprensa 
Corpo de Bombeiros Militares de Santa Catarina - CBMSC
E-mail: ccs@cbm.sc.gov.br
Fone: (48) 3251-9614 / 98843-4427
Site: www.cbm.sc.gov.br

Página 73 de 144