Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Eduardo Pinho Moreira assume Governo de SC

Transmissão do cargo de governador

O governador licenciado Raimundo Colombo transmitiu o cargo ao governador em exercício Eduardo Pinho Moreira, que assumiu o Governo de Santa Catarina com duas prioridades bem definidas: a Saúde e a Segurança Pública

Oportunidades

Próximos eventos


Fotos: Nery Nader Jr./ADR Mafra

O governador Raimundo Colombo inaugura oficialmente nesta quinta-feira, 8, a pavimentação asfáltica do trecho da SC-477 compreendido entre a localidade de Moema, em Itaiópolis, até Volta Grande, em Rio Negrinho. O ato será às 17h, no pátio da Igreja São Sebastião, que fica na rodovia, em Itaiópolis. 

Solicitação antiga de vários municípios do Planalto Norte, a pavimentação da SC-477 vai ligar os municípios de Papanduva e Doutor Pedrinho, passando pelo interior de Itaiópolis e de Rio Negrinho, encurtando em torno de 100 quilômetros o trajeto entre o Planalto Norte e o Vale do Itajaí. São quatro lotes, com três empresas responsáveis.

O trecho que será inaugurado começa na Volta Triste, na localidade de Moema, em Itaiópolis, até o entroncamento com a SC-112, no distrito de Volta Grande, em Rio Negrinho, perfazendo 35 quilômetros. A obra esteve a cargo da Infrasul - Infraestrutura e Empreendimentos Ltda.

Em conjunto com os oito quilômetros e meio que vão do entroncamento de acesso da Volta Grande até o novo traçado da SC-477, também já concluídos, o investimento foi de aproximadamente R$ 90 milhões.

SC 477 - Moema - Volta Grande

O secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Mafra, Abel Schroeder, destacou a celeridade na conclusão da obra. “Justamente o trecho que teve início com um ano de atraso foi o primeiro a ficar pronto. É o sonho dos moradores do distrito de Volta Grande, em Rio Negrinho, e da Moema, em Itaiópolis, que se torna realidade. Com estes 35 quilômetros de rodovia pavimentada o percurso pode ser feito em aproximadamente meia hora, algo inimaginável há alguns anos.”

Considerando os quatro trechos em obras, serão pavimentados aproximadamente 100 quilômetros. Os recursos, superiores a R$ 225 milhões, são do Governo do Estado, da Corporação Andina de Fomento e do BNDES.

Serviço
O quê: inauguração da pavimentação da SC-477 entre Moema (Itaiópolis) e Volta Grande (Rio Negrinho)
Quando: quinta-feira, 8, a partir das 17h
Local: pátio da Igreja São Sebastião, localidade de Moema, Itaiópolis

Mais informações para a imprensa:
Nery Nader Jr.
Assessoria de Comunicação
Agência de Desenvolvimento Regional de Mafra
E-mail: imprensa@mfa.sdr.sc.gov.br
Telefone: (47) 3647-0017 / 99240-5668
Site: sc.gov.br/regionais/mafra


Foto: James Tavares/Secom

A quarta-feira, 7, começou com sol em Santa Catarina, mas há previsão de pancadas de chuva, de acordo com a Epagri/Ciram. À tarde, ocorre aumento de nuvens e pancadas de chuva do Oeste ao Planalto e no Litoral Sul. No Litoral Norte e Vale do Itajaí, a chuva chega à noite. A temperatura segue em elevação ao longo do dia. O vento sopra de nordeste do Oeste ao Litoral Sul e de leste a sudeste nas demais regiões, com intensidade fraca.

Para a quinta-feira, 8, a previsão é de sol e calor, com pancadas bem isoladas de chuva em todas as regiões. A temperatura estará em elevação.

Acompanhe a atualização dos avisos meteorológicos diários e de curto prazo (de 1 até 3 h de antecedência), na página da Epagri/CiramDefesa Civil e nas redes sociais.

Receba alertas via SMS. Envie seu CEP para o número 40199. O serviço é gratuito.

Mais informações para a imprensa:
Central de Meteorologia
Epagri/Ciram
Fone: (48) 3665-5007 e (48) 3665-5172
E-mail: contatociram@epagri.sc.gov.br
Site: www.ciram.epagri.sc.gov.br
Facebook


Foto arquivo: Henrique Martins / FCC

Um roteiro virtual pelas principais instalações e obras do Museu Histórico de Santa Catarina (MHSC) será possível com o lançamento de um aplicativo para smartphones e tablets. No Tour Top 10 do Museu Histórico foi criado um itinerário que conduz o visitante pelas 10 obras imperdíveis do local. Será disponibilizado gratuitamente ao público em cinco línguas: português, espanhol, inglês, francês e italiano. 

O lançamento do aplicativo será nesta terça-feira, 6, às 16h30, no Museu Histórico. "É uma ferramenta que guia o visitante, oferecendo a possibilidade obter mais informações sobre cada atração por meio de um áudio explicativo. Os detalhes também estão descritos em texto, caso o visitante prefira", esclarece a administradora do MHSC, Maria José da Costa Brandão. O aplicativo está disponível para sistemas Android, Windows e iOS. Para utilizá-lo, é necessário baixar o aplicativo izi.Travel e em seguida procurar o Tour Palácio Cruz e Sousa.

A criação do aplicativo foi um trabalho voluntário idealizado pela arquiteta Maria Gabriela Cherem Luft e desenvolvido em parceria com o Núcleo Educativo do MHSC. Gabriela é natural de Florianópolis e estudou em Florença, na Itália, onde aprendeu recursos para fazer o plicativo. As locuções do audioguia foram viabilizados com a ajuda de voluntários estrangeiros. A iniciativa faz parte do projeto Floripa Audioguiada, que consiste em audioguias temáticos em locais importantes da capital. Além do Tour Top 10 no MHSC, já há um projeto piloto de roteiro de visitação da Catedral Metropolitana.


Imagem 1:
Aparência do aplicativo (o prorgrama está disponível para download nos sistemas Android, Windows e iOS);



Imagem 2:Tela inicial.
No Tour Top 10 foi criado um itinerário que conduz o visitante por dez obras do local.


Imagem 3: Exemplo de espaço a ser explorado. Para ouvir o áudio com as informações do local, basta clicar no ícone.
 

As 10 atrações:

1) Teto da nave central
Imponente teto trabalhado em gesso onde estão retratados os nomes dos primeiros 44 municípios de Santa Catarina (1940). Três dos municípios não existem mais:
- Armonia que passou a ser chamada de Ibirama
- Parati que passou a ser chamada de Araquari
- Cruzeiro que passou a ser chamada de Joaçaba


2) Pintura “Vista do Desterro”: Tela pintada à óleo pelo pintor viajante alemão Joseph Bruggemann, em 1866, que procura retratar de forma panorâmica a área central da cidade de Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, situada na Ilha de Santa Catarina, pintada do ângulo em cima do Morro do Antão (atual Morro da Cruz).
A cidade de Desterro, como era chamada, também era a capital da Província de Santa Catarina, que na época integrava o Império Brasileiro (1822-1889). A pintura “Vista do Desterro”demonstra e exemplifica o contexto da produção artística que circulava pelo Brasil naquele período, em especial aquela preocupada em retratar paisagens urbanas e naturais.

3) Pintura “O extermínio da família Dias Velho”:
Óleo sobre tela (1927) de autoria de Darkir Parreiras (1894 – 1967).
Cena de ataque de vingança dos Piratas à família de Dias Velho.
A obra retrata o bandeirante paulista, Francisco Dias Velho e sua família. Partindo de São Paulo em 1628, o bandeirante vem em direção à Ilha de Santa Catarina para efetivar a fundação do povoado. Na ocasião ergue uma cruz (1678) e dá início à construção da capela da Nossa Senhora do Desterro representada na obra, onde séculos mais tarde deu lugar a atual Catedral Metropolitana de Florianópolis.

4) 1ª. Lâmpada residencial acesa em Florianópolis
Em 1º de outubro de 1910 foi acesa na residência do governador Gustavo Richard –governou Santa Catarina de 1906 a 1910. Nossa Senhora do Desterro viveu às escuras até 1837, quando foram inaugurados os primeiros 50 candeeiros, abastecidos com óleo de baleia e acesos manualmente , através de pavios, por encarregados para esta função – os acendedores de lampiões. Este primeiro sistema de iluminação pública foi disposto em locais estratégicos para que a população – que não chegava a cinco mil habitantes- pudesse sair à noite pelas ruas com mais segurança mesmo com o inconveniente do vento sul que apagava os lampiões. Em 1880 a cidade passou a ser iluminada pelo sistema gás-globo, com 150 combustores. No século XX, em 1907 é construída a usina de Maroim, no município de São José, que forneceria energia elétrica, através de cabo submarino, para a capital - Florianópolis. A iluminação pública foi inaugurada na Praça XV de Novembro em 27 de setembro de 1910.

5) "Janela" na parede – estrutura original
Pequena abertura na parede onde é possível ver a estrutura original das paredes do segundo pavimento em pau-a-pique.
O que é pau-a-pique?
Pau-a-pique, taipa de sebe, taipa de mão, barro armado ou taipa de sopapo, são diversos nomes para uma espécie de parede feita com varas entrecruzadas e barro. Um dos sistemas mais utilizados tanto nos tempos da colônia como ainda hoje em construções rurais, devido a suas qualidades – baixíssimo custo (todos os materiais são naturais), resistência e durabilidade. 

6) Mesa de Jantar
A imponente mesa de jantar está aparelhada como era utilizada na época, sendo originais os cinzeiros, o sino e a licoreira. Após 1954 passou a ser utilizada como mesa de reuniões. Foi comprada no ano 2000, em um antiquário.

7) Vitral: Inspirado no estilo Art Nouveau executado pela Casa Conrado-SP,1913, divide a Sala de Jantar e o saguão principal. O Movimento Art Nouveau ocorreu entre 1895 e 1914 e fundiu e sintetizou diversas tendências artísticas, criando uma relação orgânica entre o ornamento e a função do objeto e do espaço. A beleza da forma é produzida através de linhas que nascem umas das outras, baseadas na observação da natureza.

8) Assoalho em marchetaria: Piso com desenhos em marchetaria com vários tipos e cores diferentes de madeiras (1898). A marchetaria é uma técnica italiana de ornamentar as superfícies planas através da aplicação de diversos materiais como, metais, pérolas, marfim, pedras, madeira e outros. Destaque para o Salão de Música e o Salão Nobre.

9) Teto do Salão Nobre: teto em estuque, com flores em relevo e o Brasão das Armas da República, onde a estrela representa o Estado, a águia a força moral, intelectual e física do povo, a chave representa a posição política e geográfica (segundo Abreu Lima, "A Ilha de Santa Catarina é a chave do Brasil Meridional"), a âncora, o gênio marítimo catarinense, o café e o trigo, a riqueza agrícola do Estado.
Destaque para as datas esculpidas no teto:
- 7 de setembro de 1822 = Independência do Brasil
- 13 de maio de 1888 = Abolição da Escravatura
- 15 de novembro de 1889 = Proclamação da República
- 24 de fevereiro de 1891= é promulgada a Constituição Republicana e as antigas Províncias passam a ser Estados.

10) Sacada onde João Figueiredo acenou para o povo na Novembrada
A janela próxima a porta que leva ao Hall da Escada foi a janela pela qual o Presidente João Figueiredo acenou para o povo no episódio da Novembrada.
A Novembrada é o nome pelo qual ficou conhecida a grande manifestação popular contra o Regime Militar implantado em 1964 no Brasil. Ocorreu no movimentado centro de Florianópolis em 30 de novembro de 1979. Na época o Brasil estava passando por um momento de grande instabilidade política e econômica e conseqüente alto custo de vida.


Assessoria de Comunicação

Fundação Catarinense de Cultura (FCC)
Fone: (48) 3664-2571 / 3664-2572 
Email: imprensa@fcc.sc.gov.br
Site: www.fcc.sc.gov.br
Facebook: www.facebook.com/FundacaoCatarinensedeCultura
Twitter: www.twitter.com/fccoficial


Fotos: James Tavares / Secom

O governador Raimundo Colombo participou em Lages, nesta terça-feira, 6, da solenidade que marcou o anúncio das instalações na cidade de uma fábrica da empresa Berneck - uma das maiores do ramo madeireiro no país. Na primeira fase, o investimento chega a R $ 800 milhões com a geração de 550 vagas diretas de emprego. No mesmo ato, Colombo assinou os convênios que autorizam a liberação de recursos para a construção do Centro Dia do Idoso e a revitalização do centro da cidade de Lages.

De acordo com o governador, a chegada da empresa Berneck a Lages marcará um momento de transformação da economia de toda a região. "É um nvestimento estratégico que vai promover emprego e desenvolvimento. É também uma grande conquista porque foi uma luta de muitos anos, que envolveu muitas pessoas. É preciso reconhecer e valorizar a coragem e a decisão de investidores que trazem oportunidades e ajudam a transformar a realidade econômica de toda uma cidade e região", disse Colombo.

O governador destacou o esforço de Santa Catarina, durante o período de crise, em tomar decisões e fazer gestão para manter o dinamismo econômico. Entre as principais medidas citadas por ele estão a renegociação da dívida pública, a reforma da previdência estadual e a decisão de não aumentar impostos.

>>> Mais imagens na galeria

"Com o esforço e apoio de todos e, sobretudo, com o trabalho do nosso povo, conseguimos construir este cenário de equilíbrio fiscal, de segurança jurídica, que nos permitem hoje comemorar a chegada de investimentos deste porte ao nosso Estado. É muito importante no momento em que a economia dá os primeiros sinais de retomada", acrescentou Colombo, reforçando que o foco do trabalho de enfrentamento à crise foi proteger a sociedade.

Para Carlos Chiodini, secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), os bons indicadores de Santa Catarina estão atraindo grandes projetos. "Hoje se materializa um e outros ainda virão pra confirmar o nosso Estado como destino principal de grandes investimentos".

O diretor presidente da empresa, Gilson Berneck, disse que a parceria com Santa Catarina começou em 2010, quando a empresa, com sede no Paraná, instalou a primeira planta no município de Curitibanos, vizinho de Lages. "Já ampliamos e hoje geramos 900 empregos lá. Além disso, fortalecemos a nossa contribuição social em outras ações realizadas no município".

Para o projeto de Lages, Berneck aposta na estrutura da cidade, na boa posição geográfica,  potencial de matéria-prima, e mão-de-obra qualificada. "Chegamos para trabalhar e queremos contar com o apoio de todos", disse. Estado e município investiram nos trâmites para a aquisição do terreno e preparação do local para as instalações.

Centro Dia do Idoso

O governador Raimundo Colombo assinou o convênio que prevê recursos para a construção do Centro Dia do Idoso, em Lages. O Centro será construído em área anexa ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras II) e da Unidade Básica de Saúde do Bairro Centenário. O investimento é de R $ 1,3 milhão.

A nova estrutura terá 749,58 metros quadrados de área construída com diversos ambientes para a realização das atividades de interação, integração e atendimento técnico para 50 idosos. O cronograma do Governo do Estado prevê a construção de cinco Centros Dia do Idoso em Santa Catarina e Lages é a segunda cidade contemplada neste pacote de obras.

"Estamos cumprindo com a missão de implementar as políticas públicas que vão garantir a qualidade de vida dos nossos idosos", disse o secretário de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação, Valmir Comin.

Revitalização do Centro de Lages

O outro convênio assinado pelo governador Raimundo Colombo prevê o repasse de recursos da ordem de R$ 15 milhões para as obras de revitalização do Centro de Lages. A obra na área central prevê a remodelação do calçadão da Praça João Costa e das ruas adjacentes, além da substituição da fiação elétrica aérea pela subterrânea, entre outras alterações. "Será uma grande transformação e a cidade ficará ainda mais bonita", concluiu Colombo.

Informações adicionais para a imprensa
Francieli Dalpiaz 
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado de Comunicação - Secom
E-mail: francieli@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3018 / 98843-5676
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


Foto: Arquivo

A Celesc e Santa Catarina têm muito a comemorar! Em cerimônia realizada nessa quinta-feira, 1, em Brasília, a distribuidora catarinense conquistou o segundo lugar no Prêmio IASC 2017 — Índice Aneel de Satisfação do Cliente, entre concessionárias de todo o Brasil, que atendem mais de 400 mil unidades consumidoras. Na avaliação, o índice conferido à Celesc por seus clientes foi de 73,90, relativo ao seu grau de satisfação aos serviços prestados, resultado bem acima do índice médio nacional, que foi de 62,28.

Os resultados foram aferidos por meio de pesquisa de opinião realizada com consumidores residenciais de 584 municípios atendidos por distribuidoras que atuam no país. “Esse prêmio é muito importante para a Celesc e reflete nossos esforços e investimentos constantes em tecnologia, inovação, capacitação técnica e procedimentos que contribuem com a manutenção dos nossos objetivos que são a manutenção da Empresa pública, a melhoria dos nossos resultados e atender cada vez melhor os nossos clientes“, afirmou o presidente da distribuidora catarinense, Cleverson Siewert.

Elaborado desde 2000, o levantamento tem grande relevância no setor elétrico, pois permite avaliar a satisfação do consumidor com os serviços prestados pelas distribuidoras de energia. Desde 2002 a ANEEL premia as distribuidoras com melhor avaliação que, neste ano, receberam troféu, certificado e o selo Iasc. No histórico da premiação, a concessionária catarinense obteve primeiro lugar como melhor distribuidora da Região Sul nos anos 2002, 2007, 2009 e 2014 (quando também conquistou a segunda colocação nacional). Os resultados do Prêmio IASC são utilizados para subsidiar o aprimoramento dos instrumentos regulatórios e a priorização das ações de fiscalização. 

Mais informações para a imprensa:
Heda Wenzel
Agência Comunicaz a serviço da Celesc
Fone: (48) 3231-5140 
Twitter.com/CelescInforma
Confira a situação em tempo real no estado: celgeoweb.celesc.com.br

Página 9 de 268