Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Com a Palavra, o Governador - 10 de novembro de 2017

Com a Palavra, o Governador - 10 de novembro de 2017

No programa semanal Com a Palavra, o Governador, Raimundo Colombo fala sobre investimentos na Defesa Civil, Programa Juro Zero, formação dos novos policiais militares, Jogos Abertos de Santa Catarina e Ferrovia das Bromélias.


Oportunidades

Próximos eventos


Fotos: Guilherme Bez Marques/SAI

Os diferentes roteiros turísticos de Santa Catarina encantaram os holandeses durante a apresentação do estado feita pelo secretário de Assuntos Internacionais Carlos Adauto Virmond, no Brasil Network Day, evento realizado na cidade de Utrecht nesta terça-feira, 7. “Abriu-se aqui uma grande janela para o desenvolvimento de parcerias, em especial na área do turismo, deixando mais próxima a relação entre Holanda e Santa Catarina”, analisou Virmond.

Outro ponto de destaque é a produção de vinhos e espumantes do estado. Segundo o secretário, após o interesse de empresário locais, a Câmara de Comércio do Brasil nos Países Baixos propôs a realização de uma apresentação dos produtos da vinicultura catarinense para importadores holandeses. “A Holanda é um hub mundial enorme, de onde produtos podem ser introduzidos no mercado europeu”, disse o secretário. Para Virmond, “o desafio agora é mostrar todo potencial e qualidade dos vinhos e espumantes de Santa Catarina para os holandeses”.

O seminário ocorreu na sede do Banco Rabobank, em Utrecht. A instituição confirmou o interesse em realizar investimentos no Brasil, em especial na área de agricultura, na qual Santa Catarina também desponta. O evento reuniu mais de 300 empresários holandeses.

A apresentação de Santa Catarina impactou a empresariado local. “Todos conhecem o Brasil, mas a grande maioria não tinha noção do alto desempenho socioeconômico de Santa Catarina”, observou Virmond. Outros pontos que chamaram atenção foram a sensação de segurança elevada, o setor de tecnologia bem estabelecido com possibilidades de cooperação e o perfil cultural mais próximo do europeu devido à colonização, o que ajuda nas negociações.

Além do secretário Virmond, o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Glauco José Côrte, apresentou no seminário as oportunidades de negócios no estado e deu um panorama da economia e os destaques do comércio exterior catarinense. “É consenso geral que Santa Catarina pode representar uma atraente alternativa de investimento em áreas relacionadas à inovação e tecnologia”, resumiu Côrte ao final do encontro, do qual também participaram o primeiro vice-presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar; e o vice-presidente para a Região Sudeste, que abrange a Grande Florianópolis, Tito Alfredo Schmitt; o diretor de Desenvolvimento Institucional e Industrial, Carlos Henrique Ramos Fonseca; e o presidente da Câmara de Tecnologia e Inovação, Alexandre D’Ávila Cunha.

A Holanda ocupa o sétimo lugar entre os destinos das exportações catarinenses e o 24º entre os países dos quais o estado importa. Em 2016, as exportações para a Holanda somaram US$ 242,5 milhões e as importações chegaram a US$ 315,5 milhões, ou seja, um superávit de US$ 73 milhões para Santa Catarina. Os principais produtos exportados foram carnes e preparados de aves, carnes de outros animais e fumo. Já entre os importados lideraram hortícolas e preparados, polímeros e cebola.

Nesta quarta-feira, 8, em Rotterdam, a delegação participará da feira Europort, um dos eventos de maior destaque no mundo da indústria náutica. Um dos principais motivos da missão, segundo o secretário Virmond, são oportunidades no setor portuário. "A Holanda vê nos portos de Santa Catarina uma grande possibilidade de ingressos de produtos europeus no Brasil e, como contrapartida, deseja a utilização dos portos holandeses para entrada de produtos brasileiros na Europa", disse.

Na segunda-feira, 6, os catarinenses foram recebidos na Embaixada do Brasil nos Países Baixos, em Haia, pela embaixadora Regina Dunlop. A embaixadora foi presenteada com uma peça de renda de bilro e um espumante, ambos produzidos em Santa Catarina. O jantar de recepção da delegação contou com a participação do secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Eumar Roberto Novacku; do diretor do Departamento de Negociações Não Tarifárias do Mapa, Alexandre Pontes Pontes; e da presidente da Câmara de Comércio do Brasil nos Países Baixos, Pollyane dos Reis.

Mais informações para a imprensa:
Rafael Paulo
Assessoria de Comunicação
Secretaria Executiva de Assuntos Internacionais
E-mail: rafael@sai.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2214 / 99952-4504


Foto: James Tavares/Secom

A quarta-feira, 8, terá o predomínio de nuvens em Santa Catarina. Na Grande Florianópolis e Norte do Estado, persiste a condição de chuva na madrugada, manhã e período noturno, devido à circulação marítima. No Oeste e Meio-Oeste, o tempo fica instável com chuva e descarga elétrica. Conforme a previsão do tempo da Epagri/Ciram, nas demais regiões a chance de chuva é pequena e especialmente à noite. A temperatura fica amena devido a cobertura de nebulosidade. O vento sopra de nordeste, fraco a moderado com rajadas no Litoral.

Para a quinta-feira, 8, nebulosidade variável com aberturas de sol em SC. Do Oeste ao Sul, há condição de chuva e descarga elétrica no decorrer do dia, devido à aproximação de uma frente fria no Rio Grande do Sul. A temperatura estará em elevação. O vento soprará de nordeste, fraco a moderado com rajadas no Litoral.

Risco de ressaca no Litoral de SC

A Epagri/Ciram alerta para a condição de ressaca no Litoral de Santa Catarina, entre a quarta e quinta-feira, devido ao vento predominante de nordeste, associado a um centro de alta pressão no Oceano, próximo ao Litoral de SC. A ressaca pode provocar ondas com altura entre 1,5 e 2,0m próximo da costa, vindas de leste/nordeste.

>>> Mais detalhes no site do Epagri/Ciram

Mais informações para a imprensa:
Central de Meteorologia
Epagri/Ciram
Fone: (48) 3665-5007 e (48) 3665-5172
E-mail: contatociram@epagri.sc.gov.br
Site: www.ciram.epagri.sc.gov.br
Facebook


Foto: Divulgação / Epagri

Pela primeira vez a Epagri colheu alho no litoral catarinense. O feito só foi possível graças à vernalização, uma tecnologia que submete a semente da planta ao frio artificial para que ela possa produzir bulbo quando lançada no solo. Quando não são submetidas ao frio necessário, as plantas vegetam normalmente, mas não formam o bulbo, ou cabeça.

O experimento está sendo conduzido no Centro de Treinamento da Epagri em Tubarão e apresenta resultados promissores. O alho é uma cultura de alto valor agregado e pode se tornar uma boa alternativa de renda para os agricultores do Litoral Sul, já que é plantado a partir de junho e colhido até novembro, período em que a maioria dos cultivos da região, inclusive o fumo, estão paralisados.

“Provavelmente esse será a primeiro alho nobre produzido no litoral de Santa Catarina”, afirma Gilmar Carlos Michelon Dalla Maria, gerente da Epagri em Curitibanos e um dos responsáveis pela condução dos estudos em Tubarão. A região de Curitibanos, no Planalto Serrano, é tradicional produtora de alho no Estado, graças ao frio.

Para viabilizar a produção de alho em Tubarão, dois lotes de sementes foram armazenados em câmeras frias, a temperaturas que variavam entre 2°C e 5°C, por períodos distintos: 45 e 50 dias. Nos dois períodos de vernalização testados os resultados foram positivos. “Todas as plantas apresentaram a formação do bulbo, como se tivessem sido plantadas numa região fria”, informa Gilmar.

Na safra que vem, a Epagri vai testar outros níveis de fornecimento de frio. Ainda será preciso fazer alguns ajustes técnicos, com o objetivo de aumentar a produtividade. Gilmar espera que, dentro de dois anos, a tecnologia esteja pronta para ser disponibilizada ao agricultor. Também será preciso treinar os técnicos da Epagri no Litoral Sul para que eles possam capacitar o agricultor local para esse cultivo, que é inédito nas regiões quentes do Estado.

A Epagri também está conduzindo experimentos de vernalização de sementes de alho no Alto Vale do Itajaí, em Chapecó e São Miguel do Oeste, com resultados semelhantes aos alcançados em Tubarão, especialmente no Extremo-Oeste. Gilmar prevê que no futuro essa se torne uma “alternativa de renda excepcional” para o agricultor familiar catarinense. Isso porque um dos maiores custos com a produção se concentra na mão de obra, mas como as propriedades do Estado costumam ser conduzidas exclusivamente pelos próprios membros da família, esse investimento não será necessário.

Além do frio, o cultivo de alho exige basicamente correção do solo e irrigação por aspersão ou gotejamento, investimentos bastante viáveis para a realidade da agricultura familiar catarinense. A vernalização poderá ser feita em espaços alugados em câmeras frias que já existam nos municípios, dispensando a compra deste equipamento pelo produtor rural.

Sem grandes investimentos necessários e com alto valor agregado, a vernalização pode ser a melhor solução para ocupar terras ociosas nas propriedades rurais catarinenses no inverno, já que a maiorias das outras produções se concentra nos meses mais quentes do ano. O mercado é promissor: atualmente o Brasil consome 300 mil toneladas do produto por ano e entre 70% a 80% desse total é importado.

Informações e entrevistas
Em Tubarão com Eusébio Pasini Tonetto, extensionista rural da Epagri: (48) 3631-9375.
Em Curitibanos com Gilmar Dalla Maria, gerente da Epagri: (49) 3412-3071.

Informações para a imprensa
Gisele Dias
Jornalista: (48) 99989-2992 / 3665-5147.


Foto: Ricardo Lunge / Blumenau 

O secretário de estado da saúde, Vicente Caropreso, inaugurou em Blumenau nesta terça-feira, 7, a nova ala da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) coronariana do Hospital Santa Isabel. O investimento do Governo do Estado foi de R$ 3.797.214,47, sendo R$ 2.290.503,70 para a reforma de oito leitos e ampliação de dois novos leitos da UTI coronariana e R$ 1.506.710,77 para aquisição de equipamentos.

Para o secretário, a obra é a demonstração de reconhecimento para com o Hospital Santa Isabel. “Estamos aqui retribuindo a atenção que este hospital dá para a população de Blumenau e região. Esta unidade hospitalar presta significantes atendimentos e serviços, não só para esta região e sim para todo o estado, sendo considerado o hospital que mais realiza transplantes em Santa Catarina. O Governo do Estado reconhece e entrega mais esta obra para o melhor atendimento de toda esta equipe”, destacou.

Secretário da Saúde inaugura em Blumenau a nova ala da UTI coronariana no Hospital Santa Isabel

“Hoje estamos celebrando uma conquista na história do hospital, uma parceria com o Governo do Estado, o qual nós temos muito a agradecer, mostra o compromisso com a saúde catarinense”, ressaltou no seu discurso, o diretor executivo do Hospital Santa Isabel, Dirceu Rodrigues.

A reforma geral e ampliação e dois novos leitos da UTI coronariana teve aumento de espaço, passando de 292 metros quadrados para 360 metros quadrados. Além dos 10 leitos, este novo espaço contará com salas de apoio e estruturação para depósito de matérias e equipamentos.

Informações adicionais para a imprensa:
Ricardo Lunge
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Blumenau
E-mail: imprensa@bnu.adr.sc.gov.br
Telefone: (47) 3378-8175 / 99232-6300
Site: sc.gov.br/regionais/blumenau

 

 

 

Os alunos da Escolinha de Arte da Fundação Catarinense de Cultura (FCC) expõem suas obras de 9 a 23 de novembro no Espaço Lindolf Bell, no Centro Integrado de Cultura. Esta é a 60ª edição da mostra que apresenta as produções artísticas desenvolvidas durante todo o ano de 2017 pelos 214 alunos com idade de 5 a 12 anos que participam do projeto.

A abertura da exposição será na quinta-feira, 9, às 18h30min, com entrada gratuita. Além das crianças que têm aulas no espaço da Escolinha, localizado no CIC, também participam da exposição os trabalhos dos alunos que fazem parte do projeto Escola na Escolinha, desenvolvido junto à Creche Nossa Senhora de Lourdes e Creche Nossa Senhora Aparecida, ambas em Florianópolis.

A Escolinha de Arte de Florianópolis foi criada em agosto de 1963, quando suas atividades ficavam no mesmo espaço do Museu de Arte Moderna de Florianópolis, hoje Museu de Arte de Santa Catarina (Masc). A proposta, que já tem mais de meio século, oferece cursos gratuitos de Artes Visuais, Música e Teatro a crianças com idades entre 5 e 12 anos. O objetivo é oportunizar e estimular experiências artístico e estéticas nas diversas linguagens, facilitando assim, a imaginação, a socialização, a capacidade crítica e o conhecimento da criança.

Serviço:
O quê: 60ª Exposição da Escolinha de Arte de Florianópolis
Abertura: 9 de novembro (quinta-feira), às 18h30
Visitação: de 10 a 23 de novembro de 2017. De terça-feira a domingo, das 10h às 21h.
Onde: Espaço Lindolf Bell - Centro Integrado de Cultura (CIC)
Avenida Governador Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica - Florianópolis (SC)
Entrada gratuita

Informações adicionais para imprensa
Fernanda Peres
Assessoria de Comunicação Fundação Catarinense de Cultura
Telefone: (48) 3664-2571
E-mail: imprensa@fcc.sc.gov.br
Site: www.fcc.sc.gov.br
Twitter: www.twitter.com/fccoficial
Facebook: www.facebook.com/FundacaoCatarinensedeCultura

Página 11 de 193