Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Henrique visitando o Helicóptero Águia 4 - 04/04/2017

Henrique visitando o Helicóptero Águia 4 - 04/04/2017


Henrique Ribeiro, de 10 anos, sonhava em conhecer o helicóptero Águia 4, da Polícia Militar de Santa Catarina, em Lages.

Oportunidades

Próximos eventos


Foto: Clair Bazi / Defesa Civil SC

Em pouco mais de uma semana, a antena do Radar Meteorológico Oeste em Chapecó e o o radome - bola branca em cima da torre - foram instalados. O trabalho realizado por técnicos do Brasil, Alemanha e Irã terminou nesta segunda-feira, 8. Assim que as peças chegaram na sede do radar no Loteamento Desbravador em Chapecó, no dia 28 de abril, os profissionais começaram a montagem. 

A próxima etapa será dentro do prédio para equipar o aparelho. O coordenador Regional da Defesa Civil de SC, Clair Bazi, acompanha o trabalho de perto no local e explica. "Lá de cima da antena várias guias de onda (fios) descem até a sala de controle para se conectar aos processadores. Na sala de controle ficam os painéis de controle para processar as imagens que o radar vai captar e enviar aos monitores", comenta. A leitura das imagens nos monitores será feita por profissionais em Florianópolis.

Para que as imagens possam ser acessadas, é necessário internet. Por isso, o Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (Ciasc) trabalha nas ruas de Chapecó para levar cabos de fibra óptica. São 12 quilômetros de expansão na rede óptica do Estado até o local. Além da internet, a rede de energia elétrica também é estendida pela Celesc. Junto a esse conjunto de ações, operários trabalham na obra da torre do radar.

O investimento do governo do Estado é de R$ 2,3 milhões na obra e R$ 10,4 milhões no Radar meteorológico. Quando estiver pronto para operar, o equipamento vai alcançar um raio de 200 quilômetros, cobrindo cerca de 42% do território catarinense. Junto com os radares do Vale (Lontras) e Sul (móvel) Santa Catarina terá 100% de cobertura por radares meteorológicos.

Informações adicionais para a imprensa
Cleiton Ferrasso
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889
E-mail: defesacivilsc@gmail.com
Site: www.defesacivil.sc.gov.br


Fotos: Helena Marquardt/ADR Ibirama

Depois de um atraso no início da obra e de várias cobranças do Governo do Estado e de lideranças regionais por mais agilidade, a revitalização SC-110, em Lontras, que recebeu investimentos de R$ 1,4 milhão, está praticamente concluída e será entregue antes do prazo previsto no contrato. Faltando apenas a conclusão das canaletas, os motoristas já transitam em uma rodovia totalmente recuperada e sinalizada.

Foram revitalizados 2,1 quilômetros pela empresa Engeplam, trecho que é utilizado todos os dias por Jeseildo da Silva Lima para chegar ao trabalho. O auxiliar administrativo destaca que a obra vai facilitar o dia a dia da população. “O asfalto ficou excelente e mais ainda a sinalização que favorece muito, principalmente à noite. Agora o risco é o pessoal abusar na velocidade por estar tão bom.”

O agente de viagens, Ricardo Wizintener Alves, também passa pela SC-110 diariamente para chegar ao trabalho e conta que aprovou a revitalização. “Além de dar uma cara mais bonita para quem está chegando ao município, essa obra facilitou demais a vida para todos nós, principalmente quem trabalha com transporte. É uma obra que nós esperávamos há muito tempo.”

Revitalização de SC em Lontras será entregue antes do prazo

De acordo com o secretário da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Ibirama, Jamir Marcelo Schmidt, que visitou o trecho na tarde desta segunda-feira, dia 8, a revitalização deve garantir mais segurança a população, não só de Lontras, mas também de Presidente Nereu, que precisa trafegar pela rodovia.

Ele destacou ainda que por causa da demora no início da obra, houve pressão para que o contrato fosse cancelado, mas felizmente o trabalho teve andamento. “Sabemos que houve um atraso no início, mas desde que o contrato foi assinado estivemos em contato com a empresa para que ela realmente executasse o serviço sem nenhum prejuízo à população. Se o contrato tivesse sido cancelado haveria ainda mais demora por questões burocráticas. Hoje podemos trafegar por um asfalto de ótima qualidade e que foi finalizado antes do prazo final que era o mês de agosto.”

Informações para a imprensa:

Helena Marquardt
Assessoria de comunicação
ADR Ibirama
Fone (47) 3357-8908 / (47) 98819-9350
E-mail: imprensa@iir.sdr.sc.gov.br
Site: www.adrs.sc.gov.br/adribirama
Facebook: www.facebook.com/regional.ibirama


A secretaria de Estado da Defesa Civil de Santa Catarina iniciou o II Seminário Regional: A gente não pode mudar o passado, mas pode prevenir o futuro. O roteiro começou nesta sexta-feira, 5, em Canoinhas. Logo pela manhã o auditório do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) teve os assentos ocupados.

Gestores municipais, técnicos da defesa civil, voluntários, ONGs, alunos e pessoas de áreas relacionadas ao assunto participaram. Público dos municípios abrangentes da Regional da Defesa Civil de Canoinhas puderam conhecer melhor o tema. São 10 municípios que a coordenadoria abrange: Canoinhas, Monte Castelo, Itaiópolis, Papanduva, Major Vieira, Bela Vista do Toldo, Irineópolis, Porto União, Três Barras e Mafra.

Na abertura, autoridades agradeceram e parabenizaram a iniciativa do Estado em discutir com os municípios os problemas. O prefeito de Canoinhas, Gilberto dos Passos, salientou a importância de ter uma defesa civil municipal em conjunto com toda a estrutura do Estado. "A Defesa Civil SC é uma secretaria nova que está investindo em estrutura para atender da melhor maneira a população", disse.

O secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Canoinhas Aloísio Francisco Salvatti salientou que a secretaria de Estado da Defesa Civil SC é referência no Brasil. "Santa Catarina está na frente de todos os Estados em relação à proteção e defesa civil", comentou.

Em sua fala, o secretário de Estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, agradeceu a presença de todos. "Defesa Civil é um sistema. O objetivo dos seminários é sensibilizar os gestores municipais  sobre a gestão de risco e desastres, visando aumentar a resiliência local e minimizar os efeitos adversos. Salientar a importância de ter um plano de contingência municipal para que uma crise não se torne um desastre. Com o Plano, cada instituição (municipal, estadual, sociedade civil organizada) saiba a respectiva função na hora do evento crítico. Isso agiliza a resposta à população", comentou.

Moratelli abordou dois temas na apresentação: O Sistema Estadual de Proteção de Defesa Civil e sua estruturação; e a importância da estruturação da Política de Proteção de Defesa Civil Municipal. No período da tarde, a diretoria de Prevenção e a diretoria de Resposta da Defesa Civil SC continuou o trabalho em Canoinhas.

Além de apresentar o tema, todas as palestras levaram os participantes a refletir sobre o sistema de proteção de defesa civil. Vídeos de desastres e exemplos práticos foram apresentados para refletir com simples atitudes tudo pode mudar e servir de prevenção.

Nesta segunda e terça-feira, 8 e 9, haverá a Oficina Regional da Defesa Civil, também no IFSC.

Nesta segunda, na parte da manhã, os presentes participaram da oficina: Gestão de Risco e Plano de Contingência, já durante toda a tarde, das 13h30 às 18h, acontece a oficina: Plano de Contingência: contribuição para a elaboração em cada município.

Na terça, 9, a partir das 8h inicia-se a oficina com o assunto: Plano comunitário de gestão de riscos e NUPDEC’s, e a partir das 13h30 a oficina tratará do assunto: Planos familiares e emergência.

Informações adicionais para a imprensa:
Sérgio Teixeira da Silva
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Canoinhas
E-mail: comunicacao@cni.sdr.sc.gov.br / sdrcanoinhas@spg.sc.gov.br
Fone: (47) 3627-4021 / 98802-2391
Site: www.adrs.sc.gov.br/adrcanoinhas

 

 


Foto: Lenara Guerra / Divulgação

Os jardins do Palácio Cruz e Sousa, onde está localizado o Museu Histórico de Santa Catarina, serão palco do novo projeto da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), o Museu Musical. Para a primeira edição, o músico Mauro Albertt irá apresentar seu jazz manouche no dia 25 de maio, das 18h30 às 19h30. A entrada é gratuita.

Mauro Albertt é um dos principais nomes do Jazz Manouche/Gypsy jazz. Guitarrista e compositor, sua discografia conta com quatro CDs dedicados ao estilo. Vem difundindo o jazz cigano no Brasil em sua coluna mensal da revista Guitar Player e é artista da “Hot Club Records”, a maior gravadora do gênero, com sede em Oslo (Noruega).

Em outubro de 2014, Mauro se apresentou no Sesc Instrumental Brasil, em homenagem ao guitarrista francês Louis Plessier, falecido em março de 2014. O concerto foi transmitido ao vivo pela Internet e, posteriormente, transformou-se em um programa da TV. Algumas composições deste espetáculo foram o embrião para o mais recente álbum de Mauro Albertt, intitulado “Optchá - Jazz Manouche”, lançado em 2016, contendo nove composições autorais. O álbum também é uma homenagem ao amigo e parceiro Louis Plessier.

Participam da apresentação acompanhando Mauro Albertt (Violão cigano) os músicos Nani Lobo (contrabaixo), Pedro Couto (violão rítmico) e Gabriel Fortunato (sax e clarinete).

Serviço:

O quê: Mauro Albertt - Museu Musical
Quando: 25 de maio de 2017 (quinta-feira), das 18h30 às 19h30.
Onde: Jardins do Palácio Cruz e Sousa
Praça XV de novembro, 227 - Centro - Florianópolis (SC)
Entrada gratuita
Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/1292548664222168/

Informações adicionais para imprensa
Fernanda Peres
Assessoria de Comunicação Fundação Catarinense de Cultura
Telefone: (48) 3664-2571
E-mail: imprensa@fcc.sc.gov.br
Site: www.fcc.sc.gov.br
Twitter: www.twitter.com/fccoficial  
Facebook: www.facebook.com/FundacaoCatarinensedeCultura 


Foto: Julio Cavalheiro/Secom Arquivo

A semana começa com tempo seco, sol e algumas nuvens em todas as regiões de Santa Catarina. A temperatura estará em elevação e pode chegar a 28°C no Extremo-Oeste e Litoral Norte. O vento sopra de leste a nordeste, fraco a moderado.

Já na terça-feira o avanço de uma frente fria pelo litoral de Santa Catarina muda o tempo. Conforme a previsão do setor de meteorologia da Epagri/Ciram, a terça terá condições de chuva e trovoadas a partir da manhã especialmente no Oeste e Meio-Oeste. Nas demais regiões nuvens e chuva mal distribuída no período da tarde e noite. A temperatura estará em elevação durante o dia, declinando à noite.

Recomenda-se o acompanhamento diário da previsão do tempo.

Qualquer problema deve ser comunicado à coordenadoria municipal de Defesa Civil, através do telefone de emergência 199 ou para o Corpo de Bombeiros no número 193.

Mais informações:
Epagri/Ciram
Fone: (48) 3665-5006

Página 12 de 32