Encontre serviços oferecidos pelo Governo de SC

Reunimos neste site tudo o que o Governo pode fazer por você

Notícias em destaque

Serviços em destaque

Vídeos

Com a Palavra, o Governador - 15 de setembro de 2017

Com a Palavra, o Governador - 15 de setembro de 2017

O Governador Raimundo Colombo fala sobre o saúde em Santa Catarina e a retomada na economia.


Oportunidades

Próximos eventos


Foto: Márcio Henrique Martins / Assessoria de Comunicação FCC

A Fundação Catarinense de Cultura (FCC) promove na terça-feira, 12, às 20h, no Teatro Ademir Rosa, no Centro Integrado de Cultura (CIC), em Florianópolis, a Noite de Premiação do Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura 2017. O maior palco do Estado receberá produções e artistas premiados nas recentes edições do edital: a banda Cores de Aidê, o ator Malcon Bauer com o esquete teatral de O Homem de Agrolândia, e as performances da Cia de Dança Lápis de Seda e da Escola Teatro Bolshoi no Brasil, além da apresentação da atriz Milena Moraes. A entrada é gratuita e com classificação livre para público. 

A ideia da Noite de Premiação, segundo o presidente da FCC, Rodolfo Joaquim Pinto da Luz, é “ir além da protocolar solenidade de assinatura de contratos e promover um evento artístico, prestigiando e aproximando a produção cultural do público”. O Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura 2017 premiou 175 projetos em sete categorias (Artes Visuais, Culturas Populares, Dança, Letras, Música, Patrimônio Cultural, Teatro e Circo), com um total de R$ 5,6 milhões investidos pelo Governo de Santa Catarina, por meio da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esportes (SOL) e da FCC. Mais de 1,8 mil propostas foram inscritas no período de abril a junho deste ano em um processo que marcou a inclusão do edital no universo digital.

O evento, que terá a presença do Secretário de Estado de Turismo Cultura e Esporte, Leonel Pavan, marcará também a assinatura dos contratos dos proponentes premiados na edição deste ano, conforme a chamada pública feita por meio do site do edital: www.fcc.sc.gov.br/editalelisabeteanderle. Os contemplados que não puderem comparecer ao ato do dia 12 terão a opção de assinar os contratos até o dia 15 de setembro, das 10h às 12h e das 13h às 19h, na Diretoria Administrativa da Fundação Catarinense de Cultura, localizada no CIC. Caso também não seja possível o deslocamento até Florianópolis, os premiados deverão solicitar o envio do contrato pelo e-mail anderle@fcc.sc.gov.br.

“Será uma noite especial e essencialmente artística. Não haveria forma mais legítima de celebrarmos mais esse edital do que prestigiando aqueles artistas que sempre acreditaram neste instrumento de fomento para a produção cultural do Estado. Por isso, entendemos que a festa tem que ser no palco, com esses quatro belos espetáculos que traduzem a riqueza e a diversidade da produção artística fomentada por meio do Edital Elisabete Anderle”, explica o presidente da FCC.

Sobre as atrações

Cores de Aidê: Formada em 2015 no Morro do Quilombo em Florianópolis, a banda percussiva de samba-reggae marca um fenômeno recente na música catarinense ao reverenciar, por meio das suas integrantes e do seu contagiante samba-reggae, o protagonismo feminino. O grupo foi contemplado pelo Prêmio Catarinense de Música do Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura 2017 na categoria Música.

Cia de Dança Lápis de Seda: A gênese desta especial companhia de Florianópolis é justamente o Edital Elisabete Anderle de 2014, com o projeto contemplado pelo Prêmio Catarinense de Dança. O resultado prático foi a criação e circulação de dois espetáculos de dança contemporânea com foco inclusivo – são 10 integrantes, sendo seis com deficiência intelectual e/ou motora. Não tardou para que a companhia ganhasse o Estado e o país, emocionando plateias em teatros e festivais, especialmente com “Convite ao Olhar”, espetáculo que será a base da performance que o grupo apresentará no dia 12 de setembro.

O Homem de Agrolândia: Contemplado com o Prêmio Catarinense de Teatro 2014, O Homem de Agrolândia é um solo cômico, com viés autobiográfico, de autoria do ator e dramaturgo Malcon Bauer. Essa obra portátil (para ser encenada em teatros e bares) explora as fronteiras entre o teatro e a tradição do stand up por meio do divertido e excêntrico modo de vida de um rapaz recém-chegado de uma pequena cidade do Alto Vale do Itajaí.

Escola Teatro Bolshoi no Brasil: A emblemática escola de balé clássico, cuja única sede fora da Rússia encontra-se em Joinville, foi premiada em 2014 pelo Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura na categoria Dança. O projeto “Conexões” consistiu em um curso de desenvolvimento teórico e prático nas áreas da dança contemporânea e interpretação. Na Noite da Premiação, a Escola levará para o palco do Teatro Ademir Rosa uma das suas performances clássicas.

SERVIÇO
Noite de Premiação do Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura 2017
Atrações: Cores de Aidê, O Homem de Agrolândia, Cia Lápis de Seda e Escola Teatro Bolshoi no Brasil
Quando: dia 12 de setembro (terça-feira)
Horário: início do espetáculo às 20h, com abertura do teatro às 19h
Local: Teatro Ademir Rosa, Centro Integrado de Cultura (CIC) – Avenida Irineu Bornhausen, 5.600, Bairro Agronômica, Florianópolis – SC
Entrada: Gratuita
Classificação etária: livre
Informações: (48) 3664-2572/ 3664-2571

Informações adicionais para imprensa
Assessoria de Comunicação Fundação Catarinense de Cultura
Telefone: (48) 3664-2571
E-mail: imprensa@fcc.sc.gov.br
Site: www.fcc.sc.gov.br 
Twitter: www.twitter.com/fccoficial   
Facebook: www.facebook.com/FundacaoCatarinensedeCultura 


Fotos: Ana Paula Keller / ADR Joinville

Joinville terá a partir de 2018 um Colégio Policial Militar para atender filhos de civis e de integrantes das forças de segurança pública. Em princípio, a unidade vai iniciar com turmas do sexto e do sétimo ano do ensino fundamental, estudantes entre 11 e 12 anos, depois será ampliado gradativamente. As cidades de Florianópolis e Lages possuem os colégios reconhecidos pela disciplina e bom desempenho nas avaliações de ensino e aprendizagem. A cidade do Norte do Estado será a próxima a ser contemplada e há pedidos para implantar em Laguna e Blumenau.

Nesta terça-feira, 5, a secretária executiva da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Joinville, Simone Schramm, recebeu a coronel e diretora de Instrução de Ensino da Polícia Militar de Santa Catarina, Claudete Lehmkuhl, para tratar da efetivação da unidade. O local escolhido é a Escola de Educação Básica Osvaldo Aranha, no Bairro Glória. A equipe técnica da Gerência Regional da Educação (Gered), o comandante da 5ª Região de Policia Militar, Amarildo de Assis Alves, e o diretor do Colégio Militar de Florianópolis, José Geraldo Rodrigues de Menezes, também participaram da reunião e depois visitaram o espaço.

Joinville - Avançam as tratativas para implantação do Colégio Militar no Norte do Estado

“A entrada no processo de tramitação junto ao Conselho Estadual de Educação (CEE) nós faremos no dia 18 deste mês. É uma determinação do governador Raimundo Colombo para que nós atendamos a essa demanda. O anúncio oficial foi realizado no ano passado, mas naquele momento não houve tempo de aprovar a documentação em apenas 15 dias”, explicou Simone Schramm, também conselheira do CEE. A reunião agendada terá presença do secretário de Estado da Educação, Eduardo Deschamps, e integrantes da Polícia Militar.

De acordo com diretora de Instrução de Ensino da Polícia Militar de Santa Catarina, a direção do colégio e o corpo administrativo serão compostos de oficiais que estão na reserva da corporação. O quadro de professores, efetivos ou temporários, deverá ser contratado pela Secretaria de Estado da Educação (SED), mas é preciso passar por uma avaliação. “O Colégio Policial Militar se diferencia, principalmente, pelas regras de disciplina que são exigidas dos alunos e professores. Acreditamos que vamos conseguir efetivar para o próximo ano”, avalia a coronel Claudete Lehmkuhl.

Informações adicionais para a imprensa:
Ana Paula Keller
Assessoria de imprensa
Agência de Desenvolvimento Regional de Joinville
E-mail: anakeller@jve.adr.sc.gov.br / imprensa@jve.adr.sc.gov.br
Telefone: (47) 3461-1225 / 99240-8064
Site: sc.gov.br/regionais/joinville


Fotos: James Tavares / Secom

Ao atracar no Porto de Imbituba nesta terça-feira, 5, o navio Cap San Juan, com 331 metros de comprimento, deu início a uma nova fase do desenvolvimento econômico da região. Esta foi a primeira escala no porto de uma nova rota de navios gigantes vindos da Ásia, transportando contêineres para atender aos maiores mercados do mundo. A partir de agora, a cada semana um navio chegará a Imbituba dentro da nova linha comercial. 

O governador Raimundo Colombo e a direção do Porto de Imbituba acompanharam a operação desta terça, junto a autoridades da região. “O porto já vem apresentando resultados extraordinários e agora passamos a contar com essa nova linha que vai trazer um ganho extraordinário. O Estado fica ainda mais competitivo e o Porto de Imbituba se consolida como o porto que mais vai crescer no Brasil”, avaliou Colombo.


Foto: Alexandre Mees/Cidasc

Fruticultores catarinenses estão de olho no mercado indiano. A Índia autorizou a importação de maçã fresca do Brasil e Santa Catarina deve ampliar ainda mais as vendas para o país. A partir de agora, para o controle de pragas, as empresas exportadoras podem realizar o tratamento a frio em pré-embarque e em trânsito, por 40 dias, nos carregamentos de maçãs do Brasil.

Prevendo o aumento nas exportações catarinenses de maçã, a Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) irá auxiliar o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) na fiscalização dos requisitos de tratamento realizados pelas empresas exportadoras, principalmente nas regiões de Fraiburgo e São Joaquim.

A Índia já dá sinais de que pode ser um mercado promissor para as maçãs catarinenses. De janeiro a julho deste ano, o Estado exportou 41 toneladas da fruta para aquele país – o dobro do que foi exportado no mesmo período de 2016. “Estou convicto que já em 2018 a Índia será o maior destino de nossas exportações de maçãs frescas”, diz o diretor executivo da Associação Brasileira de Produtores de Maçã (ABPM), Moisés Lopes de Albuquerque.

Antes da nova regulamentação, as maçãs enviadas para a Índia deviam passar por um tratamento pré-embarque com brometo de metila, substância potencialmente danosa ao meio ambiente e de uso restrito a determinadas situações. A autorização para aplicar o produto era renovada anualmente, o que trazia insegurança para os exportadores.

Nos últimos anos, o principal destino das maças brasileiras foi Bangladesh. Com a retirada do entrave fitossanitário, estima Albuquerque, o Brasil deverá ter um crescimento relevante nas exportações para o mercado indiano.

Produção

A produção brasileira safra 2016/2017 foi de 1,3 milhão de toneladas. Santa Catarina e Rio Grande do Sul são os grandes produtores de maçãs, seguidos pelo Paraná. A região Sul produz 98% da safra nacional da fruta.

Até julho deste ano, o Brasil embarcou 55 mil toneladas, com divisas de US $ 42 mil. Os principais compradores da maçã brasileira são Bangladesh - em média 35% do volume total exportado -, Irlanda, Portugal, Reino Unido, França, Rússia, Espanha, Emirados Árabes Unidos, Países Baixos (Holanda), Suécia, Arábia Saudita e Índia.

Mais informações à imprensa:

Coordenação-geral de Comunicação Social
Inez De Podestà
Imprensa@agricultura.gov.br

Ana Ceron
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca
imprensa@agricultura.sc.gov.br
Fone: (48)-3664-4417/ (48) 98843-4996
Site: www.agricultura.sc.gov.br
www.facebook.com/AgriculturaePescaSC/


Foto: Paulo Monauar/ADR Chapecó

De forma participativa, cerca de 180 representantes da sociedade da macrorregião Oeste colaboraram na elaboração do Plano de Desenvolvimento de Santa Catarina 2030, durante o Workshop Regional realizado em Chapecó, nesta terça-feira, 5.  Entraram em debate ações estratégicas para dizer qual o Estado que querem para o futuro.

A elaboração do Plano de Desenvolvimento é uma ação do Governo do Estado de Santa Catarina, coordenada pela Secretaria de Estado do Planejamento com apoio da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Os workshops regionais estão sendo realizados em oito macrorregiões do Estado. O workshop Oeste compreende os municípios da abrangência das Agências de Desenvolvimento Regional de Chapecó, Dionísio Cerqueira, Itapiranga, Palmitos, Maravilha, Quilombo, São Lourenço do Oeste, São Miguel do Oeste e Xanxerê.

Representantes do poder público estadual, municipal e de entidades da sociedade civil conheceram a realidade do Estado nas dimensões de Desenvolvimento Econômico, Social, Infraestrutura e Meio Ambiente e Gestão Pública, contemplando todas as áreas de desenvolvimento. Divididos  de acordo com área de atuação, os participantes puderam contribuir com o Plano ao identificar os fatores que dificultam o desenvolvimento regional e apresentando alternativas que apontam os esforços que o Governo Estadual deveria realizar para superar os problemas.

Segundo o secretário de Estado Adjunto de Planejamento, Fábio Murilo Botelho, cerca de duas mil pessoas irão discutir o futuro de Santa Catarina durante estes ciclos regionais. “ Este é o momento de ouvir a sociedade para sabermos qual a visão que temos hoje e o queremos até 2030 para o Estado”, afirma.

Para a secretária Executiva da Agência de Desenvolvimento Regional Chapecó, Astrit Savaris Tozzo, projetar Santa Catarina para 2030 é um grande desafio, “as muitas mãos que aqui estão querem e precisam estar unidas, agregando cada vez mais ao desenvolvimento do Estado de Santa Catarina”, destaca.

O professor da UnoChapecó, Radamés Pereira participou da sala de debates da Indústria, Comércio, Ciência e Tecnologia. “Vejo isso como uma oportunidade de potencializar ideias para resolver problemas”, destaca.

Mais informações para a imprensa:
Andréia Cristina Oliveira
Assessoria de Comunicação
Agência de Desenvolvimento Regional de Chapecó
Fone: (49) 2049-7427 / 99938-6966
E-mail: imprensasdrcco@gmail.com
Site: sc.gov.br/regionais/chapeco

Página 20 de 145