Fotos: Divulgação / SDS

O Governo de Santa Catarina, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social, entregou na manhã desta quinta-feira,13, o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) para a população de Morro Grande, no Extremo Sul catarinense.

O investimento total foi de R$ 350.298,76 em estrutura e mobília. A capacidade de atendimento é, em média, de 500 famílias por ano.  

“Os investimentos em infraestrutura e equipamentos se justificam no objetivo de criar um ambiente de trabalho adequado e digno aos trabalhadores do SUAS e, por consequência, melhorar o atendimento ao usuário”, ressalta a secretária de Estado do Desenvolvimento Social, Maria Elisa De Caro.  

O novo Cras funcionará em parceria com a Prefeitura de Morro Grande e conta com 171 metros quadrados. O espaço dispõe de sala de atendimento familiar, administração, recepção, cozinha, banheiro, área de serviço, sala multiuso, área externa coberta e mobília.

Cada Centro trabalha com uma equipe mínima de psicólogo, assistente social e mais dois profissionais para funções administrativas. Os Cras atendem pessoas em situação de vulnerabilidade e as encaminham para serviços, programas e projetos socioassistenciais. A equipe técnica oferece atendimento psicossocial preventivo para indivíduos e famílias, o que evita o agravamento das dificuldades.

Mais informações para imprensa:
Marta Scherer
Assessoria de Comunicação 
Secretaria de Desenvolvimento Social - SDS
Fone: (48) 3664-0916
E-mail: ascom@sst.sc.gov.br


Fotos: Mauricio Vieira / Secom

Eliza ainda nem nasceu, mas as primeiras roupinhas da futura catarinense já estão sendo produzidas. Como a família pediu ajuda por não ter condições de comprar, o grupo Dorcas assumiu a missão de confeccionar as peças para atender às necessidades do bebê e de outras quase 200 crianças na mesma situação. Na semana passada, o trabalho ganhou o reforço dos alunos do Curso de Formação de Soldados do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina. Eles se inscreveram no projeto Pátria Voluntária, iniciativa do Governo Federal de incentivo ao voluntariado que em Santa Catarina é liderado pela primeira-dama, Késia Martins da Silva.

A tarefa dos alunos soldados é fazer a triagem e cortar nos tamanhos adequados os retalhos que chegam por meio de doações ao grupo Dorcas. A partir disso, as 25 voluntárias passam a contar com material na medida para confeccionar as peças que vão compor os kits. A cada mês, mais de 15 deles são produzidos, beneficiando bebês de Florianópolis por meio das congregações da igreja Assembleia de Deus, apoiadora do projeto Dorcas. O conjunto inclui edredon, jogo de lençol, toalha de banho, cobertor, fralda, casaquinho, meia, sapato, entre outros itens.

>> Mais fotos na galeria

Trabalhar pelo bem do próximo não é novidade para a aluna soldado Amanda Caroline de Miranda. Ela já tinha ajudado familiares e amigos em campanhas de arrecadações de alimentos e agasalhos para doar a asilos. Agora, é uma das voluntárias na confecção dos kits para as crianças da Capital.

"Doar-se pelo outro é algo que nossa profissão de bombeiro militar já tem na própria essência. Esse pequeno gesto pode mudar a vida de uma pessoa, fazer a diferença, e dá uma grande gratificação", afirma a aluna soldado.

O voluntariado é aberto a qualquer pessoa, independentemente de religião, condição financeira ou local de moradia. "São de 150 a 200 kits por ano para mães carentes que vão ter filhos e precisam de enxoval para os bebês. O Pátria Voluntária amplia o alcance desse projeto. A capacidade de produção é muito maior por causa da captação de voluntários por meio do projeto", detalha Filipe Cechinel, pastor da Assembleia de Deus de Florianópolis.


Amanda ajuda na confecção das peças

Como participar

As atividades do programa Pátria Voluntária serão desenvolvidas até o dia 1º de março. Cinco instituições catarinenses participam: Serte, AVOC Cepon, Hemosc, AFLODEF e Grupo Dorcas da AD Floripa. Para participar, basta se cadastrar no site www.patriavoluntaria.org e na aba “Sou voluntário” escolher uma ou mais instituições que queira ajudar.

"Às vezes a gente acha que uma ajuda não será tão válida, mas só o fato de vir aqui, separar um material e cortar um tecido, já adianta muito o trabalho e com certeza mais kits poderão ser produzidos ao longo do ano, beneficiando mais pessoas", conclui a aluna soldado Miranda.

Informações adicionais para a imprensa
Renan Medeiros
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: renan@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3058 / (48) 99605-9196
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC


O Cepon atende pacientes com câncer de todo o estado e é uma das instituições que podem ser ajudadas - Foto: Arquivo / Secom

Quem perdeu o prazo de inscrição para participar em uma das ações do Projeto Amigos do Pátria Voluntária poderá se cadastrar até a realização das atividades. O projeto do Governo Federal foi lançado pela primeira-dama da República, Michelle Bolsonaro. Em Santa Catarina, é liderado pela primeira-dama Késia Martins da Silva. O objetivo é incentivar o voluntariado em todo o país. As atividades começaram a ser desenvolvidas no dia 1º deste mês e vão até 1º de março, nas capitais e regiões metropolitanas.

O Programa reúne representantes dos setores público, privado e terceiro setor. Cinco instituições catarinenses participam e podem receber voluntários: Serte, AVoc Cepon, Hemosc, Aflodef e Grupo Dorcas da Adfloripa. Para participar, basta se cadastrar no site www.patriavoluntaria.org e na aba “Sou voluntário” escolher uma ou mais organizações que você deseja ajudar.

Os voluntários mais atuantes serão homenageados. Em Santa Catarina, haverá premiação para as três pessoas que registrarem maior número de horas de atividades e para as três instituições que receberem mais horas de voluntariado. No âmbito nacional, os 10 voluntários mais atuantes serão homenageados em Brasília, pela primeira-dama da República. Os resultados serão divulgados no dia 10 de março.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Governo de Santa Catarina
Fone: (48) 3665-3022
Site: www.sc.gov.br


Hemosc é uma das instuitições participantes. Foto: James Tavares / Arquivo / Secom

Quem já trabalha como voluntário ou deseja iniciar e não sabe como dar o primeiro passo tem uma ótima oportunidade: estão abertas, até esta sexta-feira, dia 31, as inscrições para o Programa Pátria Voluntária na Grande Florianópolis. O projeto do Governo Federal foi lançado pela primeira-dama da República, Michelle Bolsonaro. Em Santa Catarina, é liderado pela primeira-dama Késia Martins da Silva. O objetivo é incentivar o voluntariado em todo o país.

O Programa reúne representantes dos setores público, privado e terceiro setor. As atividades serão desenvolvidas entre os dias 1º de fevereiro e 1º de março. Cinco instituições catarinenses participam: Serte, AVOC Cepon, Hemosc, AFLODEF e Grupo Dorcas da Adfloripa. Para participar, basta se cadastrar no site e na aba “Sou voluntário” escolher uma ou mais instituições que você deseje ajudar.

Os voluntários mais atuantes serão homenageados. Em Santa Catarina, haverá premiação para as três pessoas que registrarem maior número de horas de atividades. No âmbito nacional, os 10 voluntários mais atuantes serão homenageados em Brasília, pela primeira-dama da República. Os resultados serão divulgados no dia 10 de março.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Governo de Santa Catarina
Fone: (48) 3665-3022
Site: www.sc.gov.br

As propostas para a 1ª chamada pública de gêneros alimentícios da agricultura familiar, realizada pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (SDS), devem ser apresentadas até o dia 31 de janeiro às 14h na sede da pasta.

“Desde 2019 a Secretaria apoia e incentiva o desenvolvimento dos agricultores familiares de Santa Catarina por meio da compra de gêneros alimentícios em nossos eventos e capacitações”, explica a coordenador de Segurança Alimentar e Nutricional da SDS, Naianne Hoffmann.

O edital prevê a aquisição de biscoitos caseiros de agricultores familiares e demais beneficiários que se enquadrem na Lei n.o 11.326, de 24 de julho de 2006, na modalidade Compra Institucional, do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do Governo Federal. Os alimentos serão servidos durante o Programa Nacional de Capacitação do Sistema Único de Assistência Social (CapacitaSUAS) nos municípios de Chapecó, Joaçaba, Mafra, Joinville, Rio do Sul, Palhoça, Lages, Criciúma e São Miguel do Oeste.

O Governo do Estado aderiu em 2013 ao Programa de Aquisição de Alimentos que tem como finalidade promover o acesso à alimentação e incentivar a agricultura familiar.

Mais informações para imprensa:
Marta Scherer
Assessoria de Comunicação 
Secretaria de Desenvolvimento Social - SDS
Fone: (48) 3664-0916
E-mail: ascom@sst.sc.gov.br

A  Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social participa do curso de capacitação aos Conselheiros Tutelares de Santa Catarina da gestão 2020-2024. A iniciativa inédita no país  tem como objetivo oferecer formação unificada para todos os conselheiros eleitos e que tomaram posse este ano, garantindo acesso às informações para atuação em defesa da infância e juventude.

No primeiro módulo, que já está disponível em uma plataforma de ensino à distância, a servidora da SDS Neylen Bruggemann Bunn Junckes ministra as aulas que tratam sobre o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase).  “Os conselheiros tutelares são fundamentais para a garantia de direitos dos adolescentes em conflito com a lei”, ressalta a servidora.

O Sinase apresenta o conjunto ordenado de princípios, regras e critérios que envolvem a execução de medidas socioeducativas, aplicadas aos adolescentes em conflito com a lei. É formado pelos sistemas estaduais/distrital e municipais, incluindo também todos os planos, políticas e programas existentes nas três esferas de governo voltados a esse tema.

“Acredito ser fundamental existir uma formação inicial e continuada para os conselheiros e conselheiras tutelares titulares, no intuito de qualificar o exercício de suas funções, esclarecendo o seu papel junto à comunidade”, afirma Fabíola Andrade Schmitz, quem ministrará presencialmente aulas sobre o SIPIA CT. 

O SIPIA é sistema nacional de registro e tratamento de informações sobre a garantia e defesa dos direitos fundamentais preconizados no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA),  responsável por gerar estatísticas e indicadores sobre direitos da criança e do adolescente. Dados coletados são aproveitados para a realização de ações de prevenção e combate às violações dos direitos infantojuvenis e, ainda, auxiliar na elaboração e estruturação das políticas públicas.

O Curso

Com um total de 100 horas/aula, a capacitação conta com etapas online de ensino à distância e de transmissões ao vivo, além de dois encontros presenciais regionais que serão realizados entre fevereiro e março nos municípios de Chapecó, Treze Tílias, Lages, Florianópolis, Mafra, Criciúma e Joinville. No total, 2.453 Conselheiros Tutelares estão matriculados no curso, sendo 1.492 titulares e 961 suplentes.

Em sete módulos, o curso aborda temas como legislação e direitos infanto-juvenis, políticas públicas e trabalho em rede, orçamento público e Fundo da Infância e Adolescência (FIA), evasão escolar e convivência familiar, entre outros. Também são discutidas as atribuições e principais rotinas do Conselho Tutelar.

A SDS faz parte do Grupo de Trabalho Interinstitucional do Conselho Tutelar, coordenado pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e formado ainda pela Federação Catarinense dos Municípios (Fecam), Associação Catarinense dos Conselheiros Tutelares (ACCT) e Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA). A realização do curso também contou com a parceria e operacionalização do Instituto Federal Catarinense (IFC) - Campus Araquari.

Com informações do Ministério Público de Santa Catarina - MPSC

Mais informações para imprensa:
Marta Scherer
Assessoria de Comunicação 
Secretaria de Desenvolvimento Social - SDS
Fone: (48) 3664-0916
E-mail: ascom@sst.sc.gov.br

 


Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

O governador Carlos Moises participou, na noite desta quinta-feira, 12, de uma Sessão Especial da Assembleia Legislativa de Santa Catarina em homenagem às lideranças evangélicas do estado. O chefe do Executivo entregou as placas condecorativas aos 23 pastores homenageados por serviços sociais e atuação nas comunidades.

"O Governo não trabalha sozinho, ele trabalha com as pessoas. E em algumas demandas, como no sistema prisional, nos precisamos tocar o coração das pessoas para ter resultado. E as igrejas têm um grande potencial para isso", afirmou o governador.

Em seu discurso a uma Casa lotada, Carlos Moisés reforçou que o Governo atua em prol de todos os catarinenses, independentemente de sua fé.

A Sessão Especial foi proposta pelo deputado estadual Sergio Motta.

Participaram da sessão deputados, líderes evangélicos e demais autoridades.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação - Secom
Governo de Santa Catarina
Fone: (48) 3665-3022
Site: www.sc.gov.br



A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social entregou nesta sexta-feira, 29, o Centro Dia do Idoso de Lages. O investimento do Governo de Santa Catarina foi de R$ 1 milhão em uma área de 749 metros quadrados. O espaço tem salas de atendimento individualizado, de atividades coletivas, de repouso e piscina aquecida.

 “O Centro Dia é uma das ferramentas do Sistema Único de Assistência Social (Suas). Este lugar irá reforçar a dignidade não somente dos usuários, mas dos trabalhadores. Deevemos respeitar os idosos, pois todos iremos envelhecer e a atenção será essencial para a nossa longevidade”, disse a secretária de Estado do Desenvolvimento Social, Maria Elisa De Caro.

Santa Catarina é o estado com maior longevidade do Brasil. Segundo a nova edição da Tábua de Mortalidade do IBGE, divulgada na semana passada, os catarinenses vivem 79,7 anos em média. São três anos e quatro meses a mais que a média nacional, que fica em 76,3 anos.

O espaço fica no Bairro Centenário, em Lages, ao lado da UBS, na rua Visconde de Cairú, e é destinado para atender idosos com limitações, que convivem com suas famílias, mas não dispõem de atendimento em tempo integral no domicílio.

O novo Centro Dia do Idoso pode receber até 50 idosos e disponibiliza uma equipe multidisciplinar, com os seguintes profissionais: psicólogo, assistente social, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, enfermeira, educador físico, educador social, cuidador feminino e masculino, auxiliar de serviços gerais, agente administrativo e coordenador.

Mais informações para imprensa:
Marta Scherer
Assessoria de Comunicação 
Secretaria de Desenvolvimento Social - SDS
Fone: (48) 3664-0916
E-mail: ascom@sst.sc.gov.br

Vozes, direitos e fome é o tema da Conferência Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional, realizada nesta segunda e terça-feira, 2 e 3, no auditório do Espaço Físico Integrado na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis. A conferência é organizada  pelo Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) e pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social. 

“A conferência é uma oportunidade para contribuirmos na elaboração de um balanço das condições de segurança alimentar no estado, além de promover avanços na Política de Segurança Alimentar e Nutricional e na consolidação do Sistema de Segurança Alimentar e Nutricional”, explica a coordenadora de Segurança Alimentar e Nutricional da SDS, Naianne Hoffmann.

O objetivo geral da conferência é ampliar e fortalecer os compromissos políticos para a promoção da soberania alimentar, garantir o direito humano à alimentação adequada e saudável e assegurar a participação social e a gestão intersetorial no Sistema, na Política e no Plano de Segurança Alimentar e Nutricional.

Programação:

2 de dezembro

8h-Acolhida e Credenciamento com café de boas vindas

9h30- Mesa de Abertura (Governo/SC,Consea/SC,UFSC)

10h-Leitura e aprovação do Regimento da Conferência

10h30-Painel de análise de conjuntura da Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional

12h-Almoço

13h30-Preparatório para debate sobre os Eixos da Conferência

14h-Início dos trabalhos de grupo

Eixo1: Vozes,Diretos e Fome: avanços e obstáculos para a conquista da alimentação adequada e saudável e da soberania alimentar.

Eixo2: Dinâmicas em curso, escolhas estratégicas e alcances da política pública.

Eixo3: Fortalecimento do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional.

16h-Lanche

16h30 às 19h -Continuação dos trabalhos de grupo

19h30-Janta

3 de dezembro

8h- Café de boas vindas

8h30 -Continuação dos grupos

10h15-Plenária final

12h-Almoço

13h30-Continuação da plenária final

16h30-Café de encerramento

Mais informações para imprensa:
Marta Scherer
Assessoria de Comunicação 
Secretaria de Desenvolvimento Social - SDS
Fone: (48) 3664-0916
E-mail: ascom@sst.sc.gov.br


Fotos: Mauricio Vieira / Secom

Cerca de 800 crianças de 5 a 12 anos, do Norte da Ilha, em Florianópolis, participaram de uma festa de Natal, na Academia da Polícia Civil (Acadepol), organizada por policiais civis, na tarde desta quinta-feira, 28. Músicas, apresentações, brincadeiras, bonecos, guloseimas e atividades marcaram a tarde, que teve a chegada da Mamãe Noel e do Papai Noel.

:: Mais imagens na galeria 

Participaram estudantes das escolas Osmar Cunha, Projeto Asas e Virgílio Várzea, com crianças de comunidades das região. A festa é realizada anualmente pela Acadepol, a partir da mobilização dos policiais e da coordenadora pedagógica da Acadepol, Adriana Duarte, além de doações de empresários.

“As crianças adoram muito uma festa assim como a de hoje. Eles também estão tendo a oportunidade de conhecer a Acadepol e os policiais”, elogiou a professora Cristiane Medeiros, da escola Osmar Cunha.

Alunos em formação na Acadepol e professores participaram do evento. “É muito gratificante para nós vivenciarmos essa experiência, ainda mais com crianças. Também é um momento para elas conhecerem a polícia e ver que estamos aqui para ajudar e servir a população”, afirmou o agente Kauan Ruths Cordeiro, 27 anos.

A festa contou com a presença do delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Koerich, e da delegada-geral adjunta, Ester Coelho, além do diretor da Acadepol, Alfredo Ballstaedt, entre outros delegados e policiais. "Este tipo de iniciativa social é fundamental para a integração da comunidade com a Polícia Civil e com toda a segurança pública. Estão de parabéns todos os envolvidos por fazer uma tarde de alegria às crianças e também a nós policiais", disse o delegado-geral.

Informações adicionais para imprensa:
Diogo Vargas
Assessoria de Comunicação
Polícia Civil - PC
E-mail: imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8708 / (48) 99119-8960
Site: www.pc.sc.gov.br