Fotos: Mauricio Vieira / Secom

Os servidores da Secretaria de Estado da Administração (SEA) que precisarem se deslocar a serviço na Grande Florianópolis começam, nesta quinta-feira, 6, a utilizar uma nova modalidade de transporte por aplicativo do Governo do Estado, o GovCar. Essa é uma nova etapa do uso da ferramenta, que irá passar por um período de testes e ajustes finais. O uso do sistema para deslocamentos de colaboradores em serviço é inédito no Executivo de Santa Catarina.

“Será um mês de testes com os servidores da SEA para que possamos fazer os ajustes necessários para perfeita operacionalização do sistema e depois abrirmos para uso das demais secretarias e órgãos com sede na Grande Florianópolis“, afirma o diretor de Patrimônio da pasta, Welliton Saulo da Costa. Ele explica que nesta fase a empresa fará a previsão de quais servidores estarão aptos a baixarem o aplicativo, nos moldes do contrato. Enquanto isso, a equipe de Gestão de Transportes da SEA seguirá com o treinamento dos gestores do sistema dentro de cada secretaria.

>> Mais fotos na galeria

Além de mais econômico e transparente aos cidadãos e órgãos de controle, com registros e rastreamento em tempo real de todos os deslocamentos agendados, a nova forma de transporte também veio para auxiliar a mobilidade do Executivo nos casos de aluguéis de veículos e falta de motoristas. Agora os condutores poderão trabalhar em escalas mais compatíveis à necessidade do Estado, em viagens para cidades em que não haja possibilidade do uso do aplicativo. “Somente em economia com manutenção veicular e combustível, estamos prevendo R$ 5 milhões nos primeiros 12 meses. Isso sem contabilizar a economia real e gradativa do Estado com aluguel de frota e reposição de veículos“, destaca o secretário de Estado da Administração, Jorge Eduardo Tasca.

Depois da consolidação nos municípios da Grande Florianópolis, e com a evolução do sistema, a tendência é o serviço ser adotado em algumas cidades do interior onde haja atuação de empresas que prestam esse tipo de serviço. É importante destacar que o GovCar somente se aplica para os deslocamentos administrativos, não substituirá frotas operacionais das secretarias setoriais e indenizações de deslocamentos pagas a determinadas categorias de servidores.

Informações sobre a ferramenta

Todas as informações para login na plataforma web e posterior agendamento de corridas com uso do aplicativo Garupa, empresa vencedora da licitação para oferta dos veículos e motoristas, estão disponíveis para os servidores no site da Secretaria www.sea.sc.gov.br/govcar.

Informações adicionais para imprensa
Krislei Oechsler
Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado da Administração - SEA
E-mail: comunicacao@sea.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-1636 /(48) 99105-4085
http://www.sea.sc.gov.br 


Fotos: Mauricio Vieira / Secom

O acesso aos serviços do Detran de Santa Catarina em Florianópolis ficou mais fácil, ágil, moderno e seguro. O Governo do Estado inaugurou, na manhã desta terça-feira, 4, a nova unidade da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) da Capital, no Shopping Iguatemi. O local tem um sistema 100% digital de agendamentos para atendimento, que podem ser feitos pelo site do órgão de trânsito, no terminal de autoatendimento ou pelo aplicativo Detran Digital SC, também lançado nesta terça.

"É um governo próximo do cidadão, com serviços mais ágeis e digitais, que é um caminho sem volta. Vamos continuar investindo em ferramentas modernas e que facilitam a vida da população", resumiu o governador Carlos Moisés, presente à inauguração. De acordo com ele, parcerias público-privadas bem-sucedidas, como a do Detran com o shopping, serão frequentes a partir de agora. "Esse é um exemplo de que o modelo pode funcionar. Essa parceria faz com que a roda gire, e terá um impacto grande para a mobilidade urbana da Capital, já que vai evitar muitos deslocamentos", afirmou.

>> Mais fotos na galeria

O espaço de 130 metros quadrados no shopping, localizado no piso G1, não tem custos para o Estado. São 16 guichês de atendimento, abertos de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h. Nesse primeiro momento, serão oferecidos todos os serviços disponibilizados pelo órgão de trânsito para pessoa física. O Detran projeta que uma média de 900 pessoas sejam atendidas por dia no novo local, número que representa quase metade do fluxo na Ciretran do Estreito. Todos os serviços de Carteira Nacional de Habilitação (CNH), documentação de veículos e penalidades estão disponíveis na nova unidade.

De acordo com a diretora do Detran, Sandra Mara Pereira, a escolha do local da nova Ciretran de Florianópolis foi precedida de análises para garantir que não houvesse custos para o Estado e que fosse próximo da população. "Nossa intenção era ter segurança, conforto e boa localização. Hoje 75% a 80% dos atendimentos do órgão em Florianópolis são de moradores aqui da Ilha", relatou. Ela antecipou que as novas unidades das Ciretrans seguirão o mesmo padrão em todo o estado. A descentralização deve ocorrer nas principais cidades, de acordo com a demanda de serviços.

A inauguração também teve a presença do diretor-presidente do Shopping Iguatemi, Paulo César Maciel da Silva, autoridades do Governo de Santa Catarina e de usuários dos serviços do Detran.

Novo aplicativo Detran Digital SC

Desenvolvido pelo Ciasc, o aplicativo Detran Digital SC já está disponível. Por meio da ferramenta, é possível iniciar processos para segunda via e renovação da CNH, CNH definitiva e Permissão Internacional para Dirigir (PID). A ida à Ciretran só é necessária para retirar o documento. No caso das certidões de registro de CNH, de propriedade, de baixa e certidão para seguro é possível fazer de forma 100% digital.

Por enquanto, a novidade é exclusiva para o Android, mas a equipe trabalha para disponibilizar também no iOS.

Informações adicionais para imprensa
Janaina Guliato
Assessoria de Imprensa
Departamento Estadual de Trânsito de SC (Detran)
E-mail: imprensa@detran.sc.gov.br  
Fone: (48) 3664-1733
www.detran.sc.gov.br 


Foto: Arquivo / Secom

A Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE) informa que a partir de segunda-feira, 3, inicia a Operação Serra do Rio do Rastro para manutenção da rodovia SC-390. Serão realizados serviços como roçada, limpeza de canaletas, bueiros e caixas coletoras, remoção de pedras e varreduras no trecho entre os postos da Polícia Militar Rodoviária dos municípios de Bom Jardim da Serra e Lauro Muller.

Por conta dos serviços, o trânsito na Serra do Rio do Rastro sofrerá interdição parcial, das 8h às 17h, e alguns trechos ficarão com o tráfego em pista simples, operando no sistema siga e pare.

A operação será realizada durante todo o mês de fevereiro e contará com apoio da Polícia Militar Rodoviária. Os motoristas que forem utilizar a rodovia neste período devem ter mais atenção e paciência para trafegar pelo trecho.

Mais informações para imprensa:
Patricia Zomer
Vanessa Pires
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade
(48) 3664-2008 / 9-9995-8494
ascom.sie@gmail.com

 

 


Fotos: Setep / Divulgação SIE

A rodovia Ivane Fretta Moreira, em Tubarão, será liberada para o tráfego a partir das 17h, desta quinta-feira, 30. O início do trânsito na rodovia ainda em janeiro já havia sido anunciado pelo governador Carlos Moisés, no fim do ano passado.

O governador destaca a importância da obra para o desenvolvimento de toda a região Sul do estado. "Precisamos superar vários obstáculos para poder abrir a rodovia para o tráfego, mas a equipe de governo trabalhou muito para isso. Agora é o início de uma nova fase para o desenvolvimento da região de Tubarão. Estamos melhorando a mobilidade e abrindo espaço para a chegada de novas indústrias", afirma.

Com cerca de cinco quilômetros de extensão, a rodovia fará a ligação da região central de Tubarão e da BR-101, com a comunidade de São Martinho e o Vale do Rio Braço do Norte. A liberação da rodovia irá minimizar o fluxo de veículos na BR-101, que trafegam entre Palhoça até a divisa de Tubarão com Jaguaruna, além de reduzir o número de carros que se deslocam pela SC-370.

Após a liberação ainda serão executados alguns serviços complementares como a instalação de placas de sinalização (semi-pórticos) e defensas metálicas em alguns pontos.

“Os serviços complementares não justificam segurar o tráfego na rodovia, pois estes pequenos ajustes podem ser tranquilamente conduzidos com a rodovia em uso. A liberação da rodovia será um forte incremento na economia da região, pois facilitará o escoamento da produção”, garante o secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE), Carlos Hassler.

A obra de implantação da rodovia Ivane Fretta Moreira foi iniciada em 2014, com valor contratado de R$ 82.018.760,95. A rodovia conta com duas pontes, ciclovia, um viaduto, iluminação com cabeamento subterrâneo e uma passarela estaiada.

Bairro São Martinho

A Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE) solicitou uma reunião com a prefeitura de Tubarão para tratar sobre os acessos ao Bairro São Martinho. A reunião deverá ser agendada para a próxima semana.

“Quando uma rodovia é implantada e aumentada a capacidade de fluxo de veículos, algumas adaptações precisam ser feitas. A SIE já recebeu alguns pedidos da comunidade do Bairro São Martinho referente aos acessos e entradas de ônibus e está buscando a reunião com a prefeitura na próxima semana para encontrar a melhor solução para essa situação”, explica Hassler.

A obra do Contorno viário que fará a ligação com o Bairro São Martinho segue em andamento conforme o cronograma.

Mais informações para imprensa:
Patricia Zomer
Vanessa Pires
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade
(48) 3664-2008 / 9-9995-8494
ascom.sie@gmail.com


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

O governador Carlos Moisés liberou R$ 5 milhões para reparos emergenciais em trechos da SC-135, entre Matos Costa e Porto União. A licitação para a recuperação já foi lançada. A informação foi confirmada durante uma reunião com prefeitos da Associação dos Municípios do Alto Vale do Rio do Peixe (Amarp), na tarde desta quarta-feira, 29. 

Também durante o encontro, o governador recebeu as principais demandas da região, que serão atendidas conforme disponibilidade financeira. Carlos Moisés destacou que as estradas estaduais ficaram abandonadas por décadas e agora necessitam de investimentos maciços. 

“Essas reuniões são importantes para o alinhamento das prioridades. Pedimos para que os próprios prefeitos elencassem as principais necessidades da região. O Governo vai atendê-las assim que for possível”, destacou o governador. 

Também participaram da audiência na Casa d’Agronômica o secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, Carlos Hassler, o adjunto da pasta, Thiago Vieira, e o chefe da Casa Civil, Douglas Borba.

Informações adicionais para imprensa:
Leonardo Gorges
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: leonardogorges@secom.sc.gov.br 
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br 


Foto: Julio Cavalheiro / Arquivo / Secom

O Governo do Estado, por meio da Superintendência de Desenvolvimento da Grande Florianópolis (Suderf), e a prefeitura de Palhoça conversaram sobre a perspectiva da participação do município na Rede Integrada de Transporte Coletivo Metropolitano. A reunião entre o superintendente da Suderf e subchefe da Casa Civil, Matheus Hoffmann, e o prefeito Camilo Martins, foi na manhã desta segunda-feira, 27.

No encontro, Matheus Hoffmann reiterou a importância do engajamento do município no novo sistema de transporte, que vai integrar as linhas municipais e intermunicipais de nove cidades da região metropolitana.

O prefeito Camilo se mostrou favorável e se comprometeu a voltar a conversar com os vereadores de Palhoça para avaliar a possibilidade de rever o Projeto de Lei aprovado no final do ano passado, com emendas.

Até o momento, as câmaras de vereadores de oito municípios já aprovaram o projeto de lei  que autoriza a participação no novo sistema. São eles: Antônio Carlos, Águas Mornas, Biguaçu, Florianópolis, Governador Celso Ramos, Santo Amaro da Imperatriz, São José e São Pedro de Alcântara.

O Governo do Estado aguarda a posição da prefeitura de Palhoça, para então definir os próximos passos do projeto da Rede Integrada.

“Caso o projeto de lei seja aprovado com as emendas propostas, as linhas de ônibus municipais de Palhoça devem ficar fora da Rede Integrada num primeiro momento. Já as linhas intermunicipais para o município permanecerão contempladas no projeto”, explicou o superintendente.

Informações adicionais à imprensa
Mauren Rigo e Márcia Callegaro
Assessoria de Comunicação
Casa Civil
E-mail: comunicacao@casacivil.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2005 / 3666-2104 / 98843-3497
Site: www.scc.sc.gov.br
www.fb.com/casacivilsc / @CasaCivilSC





Fotos: Ricardo Wolffenbüttel / Secom

O governador Carlos Moisés anunciou em São Ludgero, neste sábado, 25, o repasse de mais  R$ 3.740.367,67 para a educação e mais R$ 2.545.857,24 para infraestrutura do município. Ele ainda inaugurou 16,5 quilômetros de pavimentação em trechos de estradas da cidade. Durante a cerimônia, Carlos Moisés também sancionou uma Lei de precaução e preservação.


Foto: Casa Civil/ Márcia Callegaro

A gestão compartilhada da Rede Integrada do Transporte Coletivo da Grande Florianópolis foi pauta da primeira reunião deste ano da comissão especializada do Comitê de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis (Coderf), órgão técnico de apoio à região metropolitana. O encontro ocorreu na manhã desta quinta-feira, 23, em Florianópolis. O objetivo do grupo de trabalho é detalhar o funcionamento da governança do modelo de transporte coletivo e a gestão desse novo sistema na Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana (Suderf). 

Formada desde outubro de 2019, a comissão se reúne periodicamente e é composta por representantes das prefeituras da região metropolitana, que participam do Coderf, além de equipe da Suderf e do Observatório de Mobilidade Urbana da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). A comissão especializada irá definir como se dará a relação entre Estado e prefeituras, propondo, por exemplo, os termos do contrato de programa, documento necessário para firmar a gestão associada do transporte.

“É importante que todas as prefeituras participem das discussões junto ao Estado, pois é o município que sabe das necessidades de cada cidade para atender melhor o cidadão. Só assim conseguiremos avançar para a efetivação do projeto com a gestão compartilhada”, explicou a secretária de Segurança, Defesa Social e Trânsito da prefeitura de São José, Andréa Pacheco. 

Também estavam presentes na reunião Marcelo Silva, secretário adjunto de Mobilidade e Planejamento Urbano de Florianópolis (PMF), Adenilson Coelho, representante da prefeitura de Biguaçu, Heloísa Reges Vaz, arquiteta da prefeitura de Antônio Carlos, Tatiana Schreiner, pesquisadora do Observatório da Mobilidade Urbana da UFSC, e Luana Montero, assessora técnica da Suderf.

Todos os representantes das prefeituras da região metropolitana foram convidados para o encontro. Os resultados dos trabalhos serão apresentados na primeira reunião geral do Coderf, que ocorrerá no início de março. 

“O tempo que levaremos para a implantação da rede de transporte na região metropolitana é proporcional ao engajamento de cada município no projeto e nas discussões sobre a operação compartilhada”, reiterou Tatiana Schreiner, do Observatório.

O Governo do Estado, as prefeituras da Grande Florianópolis e a sociedade civil organizada discutem sobre o projeto da Rede de Transporte Integrado da Região Metropolitana desde 2015, quando o Coderf foi criado. Desde então, houve aprimoramento técnico da proposta, apresentações públicas e reuniões com órgãos de controle do Estado. Em 2019, o poder Executivo estadual reforçou a construção do modelo de gestão associada e buscou dar celeridade na aprovação de instrumentos jurídicos, como as leis autorizativas nas câmaras municipais.

Projeto

O projeto de criação do sistema de transporte coletivo metropolitano de integração das linhas municipais da Grande Florianópolis com as intermunicipais trará benefícios aos usuários, incluindo a possibilidade de deslocamentos diretos na região continental sem necessidade de entrar em Florianópolis. Outra grande vantagem será a diminuição do percurso e do tempo de deslocamento na área continental. 

Além disso, o modelo prevê um único cartão de transporte, novos terminais de ônibus e contará com uma gestão compartilhada entre as prefeituras dos municípios participantes e o Governo do Estado, através da Suderf. Todas as prefeituras poderão trabalhar em conjunto no planejamento do sistema de transporte, gestão, operação e fiscalização do serviço.

Até o momento participam do projeto as cidades de Antônio Carlos, Águas Mornas, Biguaçu, Florianópolis, Governador Celso Ramos, Santo Amaro da Imperatriz, São José e São Pedro de Alcântara. Palhoça já aprovou o projeto de lei, mas com emendas que podem inviabilizar a participação do município no primeiro momento. O PL ainda não foi sancionado pelo prefeito.

As assinaturas dos convênios de cooperação e dos contratos de programa com as prefeituras participantes devem ocorrer após o detalhamento de toda a operação. Por fim, será lançado o edital do processo licitatório do transporte coletivo metropolitano.

Suderf

A Suderf é uma autarquia estadual, vinculada à Secretaria de Estado da Casa Civil, criada para planejar as funções de interesse comum da Região Metropolitana da Grande Florianópolis (RMF): Águas Mornas, Antônio Carlos, Biguaçu, Florianópolis, Governador Celso Ramos, Palhoça, Santo Amaro da Imperatriz, São José e São Pedro de Alcântara. As decisões na Suderf são tomadas em grupo cujo órgão máximo de deliberação é o Colégio Superior, composto por um representante de cada município da RMF e, atualmente, por três representantes do Governo do Estado, cada qual com direito a um voto.

Informações adicionais à imprensa
Mauren Rigo e Márcia Callegaro
Assessoria de Comunicação
Casa Civil
E-mail: comunicacao@casacivil.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2005 / 3666-2104 / 98843-3497
Site: www.scc.sc.gov.br
www.fb.com/casacivilsc / @CasaCivilSC

 

 


Foto: Ricardo Wolffenbuttel / Arquivo / Secom

A integração do transporte coletivo da Grande Florianópolis e a preocupação com a mobilidade urbana foram os principais temas da reunião entre a Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana (Suderf) e o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). O encontro ocorreu na tarde desta sexta-feira, 17, na sede do MPSC, em Florianópolis. 

O superintendente e subchefe da Casa Civil, Matheus Hoffmann, apresentou ao subprocurador-geral de Assuntos Institucionais, Alexandre Estefani, e ao promotor de Justiça Fabrício Pinto Weiblen o andamento do projeto que pretende integrar as linhas de ônibus intermunicipais e municipais da região. Entre as principais vantagens do novo modelo estão a gestão associada do sistema de transporte coletivo entre Governo do Estado e municípios e a reorganização dos itinerários, evitando sobreposição de linhas. Além da possibilidade de deslocamentos diretos na região continental, sem necessidade de entrar na Ilha, o que traria benefícios para o usuário e para a mobilidade urbana.

Segundo Hoffmann, a iniciativa teve um importante avanço em 2019, quando o governador Carlos Moisés retomou as tratativas para implantação da rede integrada. “Todas as Câmaras de Vereadores aprovaram o projeto de lei que autoriza a participação do município no novo sistema, embora algumas emendas inseridas ao projeto não possibilitem a integração imediata de todas as cidades da Grande Florianópolis”, explicou o superintendente.

Neste início de ano, a Suderf trabalha junto ao Observatório da Mobilidade Urbana da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) na readequação do projeto para atender as emendas. Em seguida, será feito o detalhamento da operação com todos os municípios para definir como efetivamente o sistema vai funcionar.


Reunião nesta sexta-feira. Foto: Divulgação / Casa Civil

“A iniciativa de integração de linhas é de grande importância para os usuários que utilizam diariamente o transporte coletivo e também para legalizar a situação dos municípios que possuem contratos defasados e irregulares”, afirmou o subprocurador Alexandre Estefani.

Após detalhamento da operação, deverão ocorrer as assinaturas dos convênios de cooperação e dos contratos de programa com as prefeituras participantes. Por fim, será lançado o edital do processo licitatório do transporte coletivo metropolitano.

Informações adicionais à imprensa:
Mauren Rigo e Márcia Callegaro
Assessoria de Comunicação
Casa Civil
E-mail: comunicacao@casacivil.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-2005 / 98843-3497 / 3665-2104 / 98842-8479
www.fb.com/casacivilsc / @CasaCivilSC


Fotos: Cristiano Estrela / Secom

Com um vasto material fotográfico produzido ao longo da semana passada, a governadora em exercício, Daniela Reinehr, expôs a situação das rodovias do Oeste de Santa Catarina à equipe técnica do Ministério da Infraestrutura na tarde desta quinta-feira, 16. Ela pediu investimentos urgentes para amenizar transtornos, riscos à segurança e prejuízos causados pela condição das vias. Após explicação detalhada dada pela vice-governadora, os técnicos reconheceram que a região precisa de mais atenção. 

>>> Mais fotos na galeria

"O foco é rodoviário porque andei três dias, percorri quase mil quilômetros, fizemos um levantamento fotográfico. Perdemos cerca de 40% dos grãos produzidos. É dinheiro que se perde e prejudica o produtor. Para um agricultor familiar, o prejuízo é significativo", argumentou Daniela. "Se nessas condições o Oeste já produz tanto, imagina se tivermos uma infraestrutura melhor. Os valores investidos logo voltarão aos cofres da União com o crescimento na produção", acrescentou a governadora em exercício. 

Apresentação em momento decisivo

O secretário executivo adjunto do Ministério da Infraestrutura, Rodrigo Cruz, afirmou que o trabalho feito por Daniela veio em momento decisivo, uma vez que as prioridades para o ano serão decididas ao longo de semana que vem. "Nós também temos essa dificuldade orçamentária. Por isso é extremamente importante receber esse feedback dos estados para que possamos concentrar os investimentos onde há mais necessidade", disse. "O presidente Bolsonaro nos cobra que andemos mais fora das capitais para conhecer as regiões, os municípios. Vamos olhar com mais carinho essa situação no Oeste de Santa Catarina", assegurou.

A equipe do Ministério da Infraestrutura pediu cópias do levantamento. Últimos detalhes serão adicionados ao relatório até esta sexta-feira, 17, e Daniela fará o encaminhamento.

A governadora em exercício focou os pedidos por investimentos nas BRs 282, 163 e 153. O Ministério da Infraestrutura já havia garantido recursos para continuidade nas obras das BRs 470, 280 e 285. Em fevereiro, estão previstos o leilão para a concessão do trecho Sul da BR-101 e a assinatura de aditivo para o contorno da Grande Florianópolis. "Uma vez assinado, esperamos que não haja mais qualquer impedimento à retomada da obra. Sabemos o quanto é importante para o cidadão e para Santa Catarina", projetou o secretário nacional de Transportes Terrestres, Marcello da Costa.

Programa "Município + Cidadão"

No Ministério da Cidadania, Daniela tratou com a secretária executiva Ana Maria Pellini a respeito do programa "Município + Cidadão", com o objetivo de estimular a participação de prefeituras catarinenses. Nesta semana, cinco municípios se cadastraram: Agrolândia, Balneário Camboriú, Gaspar, Monte Carlo e São Bento do Sul.

A adesão de cada um será avaliada pelo Ministério da Cidadania, que priorizará os que mais necessitarem do apoio federal.

A participação no Município + Cidadão prevê premiações às prefeituras que mais se destacarem no cumprimento de metas do programa. Esta iniciativa é a junção de várias ações que os municípios já fazem, na maior parte das vezes, e que elevam o patamar da cidadania, e melhoram a qualidade de vida da população. O prazo para aderir é 2 de fevereiro.

Audiência no Ministério da Saúde 

O último compromisso de Daniela Reinehr na Capital Federal foi no Ministério da Saúde. A governadora em exercício e o ministro Luiz Henrique Mandetta discutiram na noite desta quinta-feira, 16, propostas de melhorias para a saúde pública em Santa Catarina.

"Nós vamos melhorar muito os equipamentos do Laboratório Central de Santa Catarina para aumentar a rapidez com que identificamos os vírus, principalmente da gripe, e isso vai servir para o Brasil inteiro", antecipou o ministro. A habilitação de mais serviços para hospitais no estado e a instalação de novos aceleradores lineares em Joinville também estiveram na pauta.

Agenda de trabalho em Brasília

A agenda da governadora em exercício nesta quinta em Brasília começou pela manhã, com uma audiência com o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos.

À tarde, Daniela participou do evento de lançamento da nova fase e da página online da Operação Acolhida, resposta humanitária do Governo Federal ao fluxo de venezuelanos em direção ao Brasil. A ocasião marcou o início de uma nova etapa da ação, que prevê a distribuição dos migrantes pelo país, com iniciativas voltadas à moradia e ao emprego. O evento teve a presença do presidente Bolsonaro e ministros.

Informações adicionais para a imprensa
Renan Medeiros
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: renan@secom.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-3058 / (48) 99605-9196
Site: www.sc.gov.br
www.facebook.com/governosc e @GovSC