Fotos: Divulgação / Arquivo / PMSC

A Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC) realiza durante o Carnaval 2020 a Operação Alegria, entre os dias 21 e 26 de fevereiro. Neste ano, a ação faz parte da Operação Verão 2019/2020. Com o objetivo de proteger as pessoas que participarão das festividades ou aquelas que transitam pelas vias públicas, a Polícia Militar desenvolverá a Operação em todo o território catarinense.

Serão disponibilizados para a Operação Alegria 2020, além do efetivo existente de cada região, um reforço de efetivo de cerca mil policiais que serão distribuídos para os municípios com o maior número de eventos e aglomeração de foliões. O efetivo será de acordo com as necessidades operacionais, a critério dos comandantes das Regiões Policiais Militares de todo o Estado.

As principais ações serão para coibir o porte ilegal de arma, a posse e o comércio de drogas, a venda de bebidas alcoólicas em desacordo com a legislação e a condução de veículos em via pública sob efeito de álcool ou substâncias psicoativas.

Dicas de segurança Carnaval 2020

PMSC CIDADÃO

O primeiro quesito de segurança começa antes de ir para as festas de carnaval. O cidadão pode baixar no telefone celular o aplicativo PMSC Cidadão, disponível para Android e IOS, e terá mais uma ferramenta para acionar a Polícia Militar. O app pode gerar uma ocorrência diretamente com a Central de Emergência da PMSC. Seja morador de Santa Catarina ou turista de outro estado ou país, basta preencher um cadastro e você poderá indicar exatamente o local onde precisa da Polícia Militar.

Aliás, o telefone celular é o principal objeto roubado neste período, principalmente, em grandes aglomerações. Assim, ao transportar seu telefone, evite deixar em locais visíveis. O bolso de trás da calça, a bolsa aberta ou em cima da mesa do bar são pontos vulneráveis.

Caso tenha o aparelho furtado, não esqueça de registrar imediatamente a ocorrência. Depois, tente localizar o aparelho de acordo com o sistema operacional. Quem utiliza o sistema da Google, por exemplo, pode acessar o “Encontre meu Dispositivo” e ver a localização exata do aparelho.

Se não conseguir recuperar o telefone, bloqueie o IMEI do celular. Para isso é necessário ter o número do IMEI. Para ter acesso, digite *#06# no telefone e grave em um lugar seguro em casa. Também entre em contato com a sua operadora e forneça o IMEI e número do boletim de ocorrência. Dessa forma o telefone será bloqueado e não poderá ser utilizado.

O QUE LEVAR

Saia de casa com o mínimo de dinheiro ou cartões. Leve a carteira de motorista ou RG e evite documentos que não irá utilizar, como CPF e título de eleitor. Em caso de perda da carteira, você evita de refazer a 2ª via de diversos documentos. Em caso de furto, estelionatários podem usar esses registros para aplicar golpes.

CRIANÇAS

Para quem vai pular carnaval acompanhado dos pequenos, não esqueça de colocar uma identificação nas crianças. Pode ser um adesivo no peito ou uma pulseira contendo o nome do responsável e um telefone para contato.

CUIDADOS

Uma situação que também causa transtornos é a venda de ingressos falsos, principalmente em cidades com desfiles ou grandes eventos particulares. Compre sempre nos locais oficiais e nunca compre de cambistas.

INPORTUNAÇÃO SEXUAL

Para as mulheres: Carnaval é uma época de alegria e paqueras, mas o respeito deve sempre prevalecer. Se alguém lhe importunar, seja segurando no braço ou tentando forçar uma situação que você não quer, acione imediatamente a Polícia Militar. Importunação sexual é crime, com pena de 1 a 5 anos de reclusão.

SE BEBER, NÃO DIRIJA

O deslocamento de ida e volta das festas também é um fator importante de segurança. O clássico, se beber não dirija, nunca sai de moda. Além do táxi, algumas cidades dispõem de aplicativos de transporte. A PMSC irá reforçar as operações Lei Seca para garantir a segurança das vias, então não brinque com a sorte e com a sua vida.

Por fim, esse é um período de festa e descontração. Muitas pessoas irão para os mesmos lugares, o que gera trânsito, demora no deslocamento e lentidão nas vias. Seja paciente, prudente e respeite as regras de trânsito. Não estacione em locais proibidos, não bloqueie o trânsito para aquela paradinha rápida ou fure filas.

A educação e o respeito ainda são os melhores companheiros da diversão.

Informações adicionais para imprensa:
Assessoria de Imprensa
Marcelo Passamai
Polícia Militar de Santa Catarina - PMSC
E-mail: ccschefia@pm.sc.gov.br e ccssubchefia@pm.sc.gov.br
Fone: (48) 3229-6920/3229-6921
Site: www.pm.sc.gov.br 


Foto: Saul Oliveira / Arquivo / Santur

É tempo de festas, mas nem só de confetes e serpentinas se faz o Carnaval. A folia de Momo é um período importante para aquecer a economia catarinense em diferentes setores, especialmente o turismo. A expectativa do trade turístico para o primeiro feriado do ano depois do Réveillon é de incremento nos meios de hospedagem,  além de um maior movimento em rodovias e aeroportos do estado.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Santa Catarina (ABIH-SC), todas as regiões do estado devem ter aumento na taxa de ocupação hoteleira no período do Carnaval. A Serra, que registrou 82% de locação de leitos em 2019, melhor percentual entre as regiões turísticas catarinenses, espera chegar aos 86% neste ano. Os hoteleiros da Encantos do Sul, onde se destaca o tradicional circuito de festas de Laguna, também estão otimistas com uma projeção de 90% na ocupação em 2020, superando os 75% do ano passado. 

Em outras regiões litorâneas, como Grande Florianópolis e Costa Verde & Mar, a expectativa varia de 79% a 86%. Números que tendem a se confirmar conforme apontam as vendas da Decolar, plataforma de comércio eletrônico de passagens, hotéis e pacotes de viagens. De acordo com esta empresa, Florianópolis lidera a lista de destinos mais comprados para o período do Carnaval, seguida de Balneário Camboriú, Bombinhas, Penha, Itajaí e Joinville (esta última no Caminho dos Príncipes).


Foto: Arquivo / Secom

Aliás, Florianópolis já era apontada como um dos 10 destinos mais populares para o Carnaval de 2020, segundo plataformas digitais de buscas de viagens. Em levantamento divulgado pelas empresas Kayak e Decolar, a capital catarinense ficou em sétima e oitava posição, respectivamente.  

O feriado também impulsiona a oferta de voos extras nos principais aeroportos de Santa Catarina. Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o Aeroporto Internacional de Florianópolis receberá 21 voos extras.

O destaque fica com o Aeroporto de Navegantes, que no ano passado teve quatro voos extras no período de Carnaval e em 2020 terá 11. O aumento em 2020 é coerente com o levantamento divulgado pela Kayak no mês passado: o destino teve o maior crescimento nas buscas, com 341% de aumento em comparação a 2019, numa relação de nove cidades brasileiras e Lisboa (Portugal).

Juntos o aeroporto de Florianópolis e Navegantes irão disponibilizar quatro mil assentos no período de 14 a 26 de fevereiro.

Aumento de turistas também pelas estradas

Outro impacto positivo para a economia deve vir com os foliões que optarem pelo transporte terrestre. Nos últimos dois anos, o movimento registrado nas praças de pedágio durante o feriado de Carnaval foi maior que nos demais dias do mês das festas, conforme dados da concessionária Arteris Litoral Sul. Na praça de pedágio em Porto Belo, a mais movimentada entre as cinco administradas pela Arteris, os feriados de 2018 (de 9 a 13 de fevereiro) e de 2019 (de 1 a 5 de março) concentraram em torno de 18,5% do total do fluxo de veículos de cada mês, que foi de 1,50 e 1,59 milhão respectivamente.

Levantamentos de dados: Diretoria de Estudos e Inovação/Santur

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Imprensa Santur
Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur)
E-mail: ascom@santur.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-7480 / (48) 99959-8096
Site: www.santur.sc.gov.br 



Quem está à procura de fantasia para os dias de Carnaval, deve ficar atento para as dicas do Instituto de Metrologia de Santa Catarina (Imetro). Roupas, apetrechos e máscaras devem trazer informações obrigatórias, garantindo segurança para quem for usar.

“As fantasias, por exemplo, devem obrigatoriamente ostentar a etiqueta têxtil, pois nela constam as informações sobre a composição do tecido, importantes para que sejam evitadas reações alérgicas; dados sobre origem do produto e identificação do fabricante; e cuidados necessários na lavagem e conservação do tecido”, orienta Rudinei Floriano, presidente do Imetro.

O presidente também chama atenção para as máscaras, principalmente de uso infantil. “Elas podem causar asfixia. Outros brinquedos podem ter peças pequenas que podem ser engolidas. Assim, verifique a faixa etária, descrita na embalagem do produto, e lembre-se sempre de procurar o selo do Inmetro na embalagem”, orienta.

“Máscaras podem causar asfixia e outros brinquedos podem ter peças pequenas que podem ser engolidas. Assim, verifique a faixa etária, descrita na embalagem do produto, e lembre-se sempre de procurar o selo do Inmetro na embalagem”, orienta Rudinei Floriano, presidente do Imetro-SC.

Para o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucas Esmeraldino, o Carnaval é um momento importante que atrai o turista e estimula o desenvolvimento econômico nas cidades e por isso, cabe ao Estado estar atento para garantir um Carnaval seguro para todos.

“O Imetro vem cumprindo seu papel de agente técnico e fiscalizador, apoiando a inovação a fim de potencializar a competitividade, a qualidade e a segurança dos produtos oferecidos à população, inclusive em nos períodos festivos, como o Carnaval. A Secretaria, em atuação conjunta com os órgãos vinculados, tem a missão de fomentar ações que contribuam para o desenvolvimento tecnológico do nosso estado”, ressaltou.

Confira as principais recomendações do Imetro:

Fantasias e adereços

- Nas fantasias infantis, evite: cordões fixos ou ajustáveis, pois eles podem prender em objetos e sufocar a criança; botões pequenos, lantejoulas e adesivos, que podem ser engolidos e causar engasgamento; zíperes sem proteção, que podem prender a pele; velcros que podem cortar a pele.

- Muitas fantasias vêm com máscaras ou com acessórios. Os acessórios de fantasia são classificados como brinquedo e, portanto, devem apresentar o selo do Inmetro.

- Acessórios de modas e joias de fantasias (tiara de princesa, colares, tornozeleiras, chapéu, bigode, espada, óculos) são classificados como brinquedo e, portanto, devem apresentar o selo do Inmetro. Assim, verifique a faixa etária, descrita na embalagem do produto e a presença do selo.

Preservativos

Os preservativos são regulamentados pela Anvisa. O Inmetro é responsável pelas regras do programa de certificação. Antes de comprar, verifique:

- A marca do Inmetro e do organismo de certificação, assim como a data de validade e instruções de uso.

- O preservativo vendido só pode vir em pacotes com uma unidade ou várias, mas nunca de forma avulsa, o que é autorizado apenas em campanhas do Ministério da Saúde.

Cadeiras plásticas

As cadeiras plásticas são regulamentadas pelo Inmetro e, portanto, são certificadas por meio de um processo que simula o uso por parte do consumidor. Na hora da compra, verifique:

- A marca do Inmetro e do organismo de certificação;

- Identificação do fabricante;

- Data de fabricação e tempo de vida útil.

- Peso máximo suportado e a classe (se o uso é apenas interno ou pode ser utilizada em ambiente externo), pois o uso indevido pode levar a acidentes.

Fique ligado

Em caso de acidentes de consumo envolvendo fantasias ou qualquer outro produto ou serviço, faça o relato no Sistema Inmetro de Monitoramento de Acidentes de Consumo – Sinmac (www.inmetro.gov.br/sinmac).

Mais informações para imprensa:
Olavo Moraes 
Assessoria de Comunicação
Instituto de Metrologia de Santa Catarina (Imetro)
(48) 3381-5248 / 9-9960-8906
olavo@imetro.sc.gov.br 



 


Fotos: Saul Oliveira / Arquivo / Santur 

Movimento intenso é  esperado para Santa Catarina durante os festejos do Rei Momo que, em 2020, será entre os dias 20 e 26 de fevereiro. Em diferentes regiões, cidades catarinenses se destacam como os destinos mais procurados pelos turistas. As belezas naturais, somadas à cultura e badalação, fazem do estado uma opção democrática para  visitantes e moradores.

Com uma programação variada, os festejos prometem divertir foliões de diferentes idades e gostos musicais, que tomam as praças, praias e ruas das cidades catarinenses. As escolas de samba, os blocos de rua, as festas ou beach clubs atraem públicos distintos. E ainda há pessoas que preferem aproveitar os dias de folga para descansar, seja no Litoral, na Serra, seja nas estâncias de água termal.

Além de levar alegria às ruas, o Carnaval movimenta a rede hoteleira, o comércio e a procura por serviços, gerando renda em diferentes setores da economia catarinense. Os principais destinos turísticos de Santa Catarina, durante os dias de folia, são Florianópolis, Laguna, Joaçaba, São Francisco do Sul, Balneário Camboriú, Balneário Piçarras e Barra Velha.

A Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur) reuniu a programação das principais festas de Carnaval para facilitar a vida dos foliões.

Confira nos links abaixo:

Florianópolis (clique aqui e confira a programação completa) - A Capital é um dos destinos preferidos dos turistas de diferentes nacionalidades. Floripa oferece uma extensa programação de Carnaval, que vai desde os desfiles de escolas de samba, passando pelos blocos de rua, até as festas de carnaval eletrônico com DJ’s famosos internacionalmente.

Laguna (clique aqui e confira a programação completa) - No Litoral Sul, a cidade é conhecida pela força do Carnaval de rua com blocos que arrastam multidões em busca de alegria e diversão. De acordo com a assessoria da Prefeitura local, incluindo as festas do pré-carnaval, que começou no início de fevereiro, são esperadas cerca de 600 mil pessoas movimentando as ruas do município.

Joaçaba (clique aqui e confira a programação completa) - No Meio-Oeste de Santa Catarina, a cidade é conhecida pelos tradicionais desfiles de escolas de samba, além do Carnafolia, carnaval de blocos que reúne milhares de pessoas com abadás, no estilo carnaval baiano. Com cerca de 28 mil habitantes, na semana de festas, a cidade recebe milhares de turistas.

São Francisco do Sul (clique aqui e confira a programação completa) - A proximidade com grandes cidades como Joinville, Blumenau e Curitiba, faz de São Chico um destino bem procurado no Carnaval. O município oferece shows, blocos e muita diversão nas praias e no Centro Histórico da cidade mais antiga do Estado.

Balneário Camboriú (clique aqui e confira a programação completa) - No Litoral Norte, o município é bastante procurado por turistas em diferentes datas comemorativas, incluindo o Carnaval. Na Avenida Atlântica, a folia fica por conta dos desfiles de blocos carnavalescos, trios elétricos e escolas de samba locais que animam milhões de pessoas entre moradores e visitantes. 

Balneário Piçarras (clique aqui e confira a programação completa) - No Litoral Norte, o Balneário oferece uma programação diversificada no Carnaval. Com shows nacionais gratuitos, desfiles de blocos, concursos de fantasia  e atividades para as crianças, não faltará opções de diversão para quem escolher o município para passar os dias de folia.

Barra Velha (clique aqui e confira a programação completa) - O município do Litoral Norte oferece aos turistas belas praias e paisagens, além de animado e diversificado Carnaval com trio elétrico, blocos de rua, shows com bandas e DJ’s nos cinco dias de folia.

Itá (clique aqui e confira a programação completa) - Com um novo formato, a Prefeitura de Itá, no Oeste do Estado, divulgou a programação oficial do Carnaval Náutico 2020. Shows nacionais e o desfile com o tema dos 100 anos de Imigração e Colonização de Itá marcam o evento deste ano.

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Imprensa Santur
Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur)
E-mail: ascom@santur.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-7480 / (48) 99959-8096
Site: www.santur.sc.gov.br 


Foto: Mauricio Vieira / Secom

Todos os anos empresários e poder público desenvolvem um conjunto de estratégias para a temporada de verão que, não por acaso, é a mais quente das estações no sentido literal e figurativo. Coincide com o recesso escolar, festividades natalinas, ano novo e Carnaval, configurando-se como um período voltado ao lazer, à diversão e ao merecido descanso. Muita gente quer usar o tempo livre para conhecer novos destinos ou fazer aquela tradicional viagem de férias ao Litoral. Em Santa Catarina, são esperados em torno de 5 milhões de visitantes na temporada 2019/20.

Por isso, Diretoria de Estudos e Inovação da Agência de Desenvolvimento do Turismo em Santa Catarina (Santur) fez um levantamento de informações de diferentes setores para compreender a importância da temporada de verão no Estado. “O levantamento de números ajuda a reconhecer o turismo como uma atividade complexa que envolve diversos setores que são impactados direta e indiretamente. Além disso, mostra que a preparação para uma temporada alta começa muito antes do início do verão, podemos dizer que é um trabalho contínuo que acontece nos bastidores”, avalia a presidente da Santur, Flavia Didomenico.

Ocupação da rede hoteleira e crescimento no fluxo de veículos

Entre outros aspectos, o movimento da temporada ajuda a elevar as taxas médias de ocupação da rede hoteleira de Santa Catarina. A expectativa dos empresários do ramo é fechar janeiro com uma média de ocupação de 87% no litoral, 92% nas estâncias termais e 90% na Serra. Os destaques são as regiões turísticas Encantos do Sul e Grande Florianópolis, que esperam chegar a 97% e 90,5% de utilização dos leitos nesse período, respectivamente.

O aumento da demanda de deslocamento nesse período fomenta a oferta de voos. Entre dezembro de 2019 e janeiro de 2020, Santa Catarina receberá 527 voos extras somando os aeroportos de Florianópolis, Navegantes e Jaguaruna. Juntos, representam 80,7 mil assentos disponibilizados nos dois meses mais agitados do verão. Com esse contingente de pessoas daria para lotar quatro vezes a Arena Condá, estádio de futebol de Chapecó.


Foto: Julio Cavalheiro / Secom

E tem quem chegue ao destino por mar. Nesta temporada, Santa Catarina receberá 45 navios de cruzeiro: 25 em Balneário Camboriú, 13 em Itajaí e 7 em Porto Belo. Juntos, de acordo com a Associação Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Abremar Brasil), os transatlânticos transportarão 160 mil passageiros.

O verão também gera impacto direto nos transportes terrestres, que ainda é o meio mais utilizado. No último verão, considerando o período de dezembro de 2018 a março de 2019, o fluxo de veículos em rodovias do estado aumentou 26% em relação ao período fora da temporada, segundo registros da concessionária Autopista Litoral Sul/Arteris. Foram mais de 1,3 milhão de veículos, com uma média de 11,1 mil veículos por dia. O tráfego intenso deve se repetir na temporada 2019/20, tomando por base o movimento no último mês de novembro: foram 280 mil veículos a mais em comparação ao mesmo mês em 2018.

Reforço nos serviços essenciais

Todo esse movimento impacta no cotidiano dos principais destinos turísticos do estado em distintas áreas, que precisam estar preparados para atender o público de maneira satisfatória. Para se ter uma ideia, na temporada 2018/19 a média de consumo extra de energia elétrica e de água durante o verão em sete cidades da costa catarinense (Balneário Barra do Sul, Balneário Piçarras, Barra Velha, Florianópolis, Garopaba, Laguna e Porto Belo) foi cerca de 35% e 37% maior em comparação ao período fora de temporada. Em outras palavras, esses percentuais correspondem a 179 mil megawatts (MWh), quantidade aproximada do consumo de energia registrado do município Fraiburgo em 2018 e a 2,39 bilhões de litros da água, quantidade suficiente para encher 119,6 mil caminhões-pipa de 20 mil litros.


Foto: Mauricio Vieira / Secom

Para dar conta do consumo, em grande medida decorrente da população flutuante, esses serviços considerados essenciais recebem especial atenção. Pensando na temporada 2019/20, a Casan projetou investimento de R$ 45,6 milhões em melhorias no sistema de abastecimento e saneamento, enquanto a Celesc deve atingir R$ 58 milhões de investimento na manutenção do sistema elétrico, além da contratação de 40 equipes extras para atuar nas regiões de Florianópolis, Joinville, Itajaí, Tubarão e Criciúma. Significa um aumento superior a 50% do contingente dessas áreas em comparação a períodos fora da temporada.

Outro indicador que mostra o impacto do turismo é a geração de material orgânico e de recicláveis. Durante o verão 2018/2019, a quantidade de resíduos gerados em Florianópolis e em Balneário Camboriú foi, em média, 30% maior em comparação aos outros oito meses fora da temporada, conforme dados das empresas responsáveis pela limpeza pública. Este percentual representa aproximadamente 20,6 mil toneladas de resíduos.

Novas empresas e mais empregos

Se por um lado o turismo exige investimentos em melhores infraestruturas e serviços, por outro é essencial para mover a engrenagem da economia no estado. O surgimento de novas empresas, por exemplo, é um dos indicadores que confirma que o setor tem a capacidade de impulsionar diferentes áreas. 

Segundo dados da Junta Comercial do Estado de Santa Catarina (Jucesc), no ano de 2019 foram abertas 12,4 mil empresas vinculadas ao turismo, um crescimento superior a 62% em relação ao ano de 2018, quando foram criadas 7,6 mil empresas. O setor de alimentação foi responsável por 53,3% das empresas criadas em 2019, seguido pelas empresas de transporte, com 29%, negócios relacionados à cultura (8%), agências de viagem (5%) e meios de hospedagem (5%).

Mais empresas, mais empregos. Dados do Ministério do Trabalho apontam que em 2019 foram gerados mais de 21 mil empregos formais no verão 2017/18 em Santa Catarina, em comparação ao período fora de temporada. Isso representou um incremento de 15% durante os meses de dezembro e março, em relação ao período de abril a novembro. É o calor do verão mantendo aquecida a economia catarinense.

Infográfico: Fabiano Borba e Caoli - Gerência de Marketing Digital/Santur
Levantamento de dados: Greicy Hanashiro, Renato Tristão, Luana Emmendoerfer, Augusto Ferronato, Víctor Hugo Kremer Petri, Eduardo Sertoli - Diretoria de Estudos e Inovação/Santur
Edição: Renan Koerich e Carla Coloniese - Ascom/Santur

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Imprensa
Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur)
E-mail: ascom@santur.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-7480 / (48) 99959-8096
Site: www.santur.sc.gov.br


Fotos: Mauricio Vieira / Arquivo / Secom

A doação de sangue é uma atitude que salva vidas. O sangue doado auxilia no tratamento de alguns pacientes e em casos de acidentes e cirurgias, que necessitam de transfusão. Para atender essa demanda, o Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina (Hemosc) precisa manter seus estoques em um nível adequado e seguro. Durante a temporada de verão, esse desafio é ainda maior, já que nesta época as doações tendem a diminuir, e a procura por sangue pode aumentar.                            

A responsável pela Divisão de Produção do Hemosc, Muriel Mazziero, lembra que o sangue é insubstituível, não podendo ser fabricado artificialmente, o que torna a doação a única forma de obtenção. “Doar sangue é um ato simples, tranquilo e seguro. A doação espontânea e periódica é fundamental para a manutenção dos estoques. Uma única doação pode salvar várias vidas”.


Foto: Divulgação / Polícia Civil

A Polícia Civil recepcionou nesta sexta-feira, 3, os agentes argentinos que atuarão em apoio à ação Verão Santa Catarina 2019/2020. Serão três policiais da Província de Misiones, na Argentina, que ficarão no estado até o fim da alta temporada para auxílio em ocorrências e atendimentos que envolvam turistas do país vizinho. A medida ocorre há vários anos por meio de um acordo de cooperação entre o Governo de Santa Catarina e a Província de Misiones.

Os policiais chegaram nesta quinta-feira, 2, em Santa Catarina, e nesta sexta-feira visitam as instituições da segurança pública catarinense. Os agentes atuarão em conjunto com integrantes da Polícia Civil, da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, em Florianópolis, Balneário Camboriú e no litoral catarinense em geral, sendo que cada corporação terá um policial argentino à disposição.

“Esta troca de experiências é muito importante ao estado, ajuda aos turistas e também a nós, policiais”, destacou a delegada geral-adjunta, Ester Coelho, durante a recepção.

O capitão Luis Flores, da Província de Misiones, afirmou que os policiais argentinos atuam em conjunto com os brasileiros e o Consulado da Argentina nos atendimentos relacionados à comunicação, crimes, acidentes de trânsito, questões de saúde e deslocamentos necessários. “Esta parceria com Santa Catarina é muito bem vista pelo governo argentino e no nosso país, pois a cada ano o trabalho vem crescendo”, afirma Flores.

Também participaram da recepção na Delegacia Geral o delegado chefe de gabinete, Mário Martins, a delegada assessora Giovanna Depizzolatti e os agentes da Polícia Civil que atuam na ação Verão Santa Catarina 2019/2020 Rodrigo Forte e Renata Oro.

Informações adicionais para imprensa:
Diogo Vargas
Assessoria de Comunicação
Polícia Civil - PC
E-mail: imprensa@pc.sc.gov.br
Fone: (48) 3665-8708 / (48) 99119-8960
Site: www.pc.sc.gov.br 



Para uma estadia tranquila e segura de todos os turistas que visitam Santa Catarina nesta temporada, a Defesa Civil  preparou um material informativo com dicas de prevenção. O estado está localizada no maior corredor meteorológico da América do Sul, e por isso é comum o tempo virar e, em poucos instantes, aquele dia tranquilo de sol se transforma numa forte tempestade, com raios e vendavais. Além disso, as famosas chuvas de verão podem provocar alagamentos.

Por isso, é importante tomar alguns cuidados:

1 - Evite se abrigar ou estacionar embaixo de árvores ou linhas elétricas;

2 - Não permaneça no mar em caso de tempestade ou tempo instável;

3 - Não transite em áreas alagadas;

4 - Durante enxurradas não deixe crianças brincando no mar, em rios ou córregos. Elas podem ser levadas pela correnteza, as águas podem estar contaminadas e provocar doenças;

5 - Jamais se aproxime de cabos elétricos arrebentados;

6 - Evite áreas abertas como campos de futebol, quadras de tênis e estacionamentos ou praia;

7 - Fique longe de cercas de arame, varais metálicos, linhas aéreas e trilhos;

8 - Cuidado com locais que não tenham proteção contra raios (pequenas construções não protegidas, como celeiros, tendas ou barracas, quiosques, veículos conversíveis, motocicletas, bicicletas, etc);

9 - Evite estruturas altas como torres, linhas telefônicas, de energia elétrica e topo de prédios;

Para ficar bem informado cadastre o número de seu celular e receba gratuitamente alertas via SMS. Basta apenas enviar uma mensagem SMS para o número  40199 contendo o CEP do local onde você está hospedado.

Você pode acompanhar também todos os alertas e a previsão do tempo através das redes sociais e site da Defesa Civil de Santa Catarina. 

Informações adicionais para imprensa:
Flávio Vieira Júnior
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil - DC
Fone: (48) 3664-7009 / 99185-3889 / 99651-5888
E-mail: defesacivilsc@gmail.com
Site: www.defesacivil.sc.gov.br


Foto: Ricardo Wolffenbuttel / Secom

Ao começar o período de maior consumo do ano, que vai do Natal a 10 de janeiro, a Casan reforça aos moradores e visitantes de Santa Catarina a importância do uso consciente de água tratada.

“Assim como aconteceu no período de estiagem, que se arrastou de maio a outubro, temos certeza de que a população pode colaborar e reduzir o consumo agora”, destaca o engenheiro Guilherme Campos, coordenador de Operação Verão da companhia. “É bom para a natureza, bom para o sistema de abastecimento e muito bom para o bolso”, complementa.

Sob o slogan “Pingo de Consciência”, a Companhia lançou uma série de peças que estimulam a economia de água e representam medidas simples, ao alcance de todos. A Companhia investiu R$ 46,8 milhões em 66 ações ao longo de 2019 em todo o estado para ampliar a segurança das operações nos sistemas de abastecimento de água e de esgotamento sanitário.

Com três sistemas principais de abastecimento para atender Florianópolis e a Região Metropolitana – a região mais procurada pelos turistas no verão –, a Casan trabalha com a capacidade de disponibilizar aproximadamente 317 milhões de litros/dia de água.

Mas a orientação de uso consciente sugere cuidados aos hábitos de higiene no banheiro (área da residência onde se consome o equivalente a 70% dos gastos de uma família), limpezas na cozinha e no pátio.

“As dicas de economia estão cada vez mais difundidas, e até são conhecidas de muitas pessoas, mas colocá-las em prática no dia a dia, com apoio da família, é que talvez seja o maior desafio", complementa o engenheiro.

>> Confira algumas dicas:

Banho: esse é um dos momentos em que mais gastamos água

É natural que o banho seja também um momento de prazer e relaxamento, mas ter consciência sobre o quanto se gasta com o chuveiro aberto ajuda a reduzir esse tempo. É claro que tudo depende do tipo de chuveiro, se você mora em casa ou apartamento, mas, em média, gasta-se em torno de seis litros de água por minuto. Então, em um banho de 20 minutos, o gasto de água pode chegar a 120 litros.

Em um banho de cinco minutos (se você passar a marcar verá que não é pouco tempo), é possível reduzir o uso da água para 30 litros de água.

Em apartamentos, os números são mais alarmantes: um banho de 15 minutos consome 243 litros de água. Reduzindo o tempo para cinco minutos, a economia pode chegar a 162 litros.

Evite escovar os dentes, se barbear ou depilar embaixo do chuveiro.

Quando você escova os dentes durante cinco minutos com a torneira não muito aberta, gasta aproximadamente 12 litros de água em casa e 80 litros em apartamento. Se fechar a torneira enquanto escova os dentes, e enxaguar a boca com um copo d’água, pode economizar 11,5 litros em casa e 79 litros em apartamento.

Descarga: é preciso atenção nesse momento

Não aperte a descarga mais tempo do que o necessário.

Um vaso sanitário com válvula e tempo de acionamento de 6 segundos gasta cerca de 12 litros. Quando a válvula está defeituosa, pode chegar a gastar até 30 litros. Por esta razão, deve-se manter a válvula da descarga sempre regulada, consertando os problemas assim que forem notados.

Além disso, é importante não fazer o vaso sanitário de lixeira, jogando cabelos, cigarros, papéis ou outros materiais que vão exigir que a descarga seja acionada várias vezes.

Informações adicionais para a imprensa:
Arley Reis 
Gerência de Comunicação Social
Companhia Catarinense de Águas e Saneamento
E-mail: areis@casan.com.br
Fone: (48) 3221-5036 
www.casan.com.br

 


Foto: Cristiano Estrela / Secom

O relatório de balneabilidade divulgado pelo IMA nesta sexta-feira, 20, aponta que dos 231 pontos analisados, 79,7% estão próprios para banho. Em Florianópolis, dos 87 locais averiguados, em 69 recomenda-se o mergulho, o que representa 79,3%. No restante do Litoral, nas 144 áreas onde há coleta, 115 estão próprias para banho.

A pesquisa do IMA incluiu dois novos pontos de monitoramento na Beira-mar Norte, na Capital. Os dois novos locais são na Beira-Mar Norte, em frente às ruas Esteves Junior e Altamiro Guimarães. Ambos estão impróprios para banho. 

As coletas foram realizadas de 16 a 20 de dezembro nos municípios de Araranguá, Bal. Arroio do Silva, Bal. Gaivota, Bal. Camboriú, Bal. Rincão, Barra Velha, Biguaçu, Bombinhas, Florianópolis, Garopaba, Gov. Celso Ramos, Imbituba, Itajaí, Itapema, Itapoá, Jaguaruna, Joinville, Laguna, Navegantes, Palhoça, Passo de Torres, Penha, Balneário Piçarras, Porto Belo e São José.

Também nesta semana o IMA deu continuidade à instalação das 231 placas nas praias do estado. Além da sinalização na orla, os banhistas podem ainda acessar o site balneabilidade.ima.sc.gov.br ou o aplicativo Praia Segura para conhecer a condição de cada ponto.

Durante a alta temporada, de novembro a março, a pesquisa de balneabilidade é realizada todas as semanas e divulgada às sextas-feiras.

Informações adicionais à imprensa:
Claudia Xavier
Assessoria de Imprensa IMA
Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina
E-mail: comunicacao@ima.sc.gov.br
Fone: (48) 3665 4177 / (48) 99172 8277
Site: www.ima.sc.gov.br