Foto: SED

Com o objetivo de auxiliar estudantes em um projeto de leitura, além de ampliar o acervo da biblioteca escolar, o Centro de Educação de Jovens e Adultos (CEJA), de Ibirama, promove a campanha Doe um Livro e Transforme Vidas. Os exemplares irão beneficiar os estudantes do ensino fundamental e médio do CEJA de Ibirama.

O projeto Círculo da Leitura, desenvolvido pela professora de língua portuguesa Carolina Gomes Carradore Gonçalves foi o que motivou a criação da campanha idealizada pelos estudantes para que pudessem contemplar toda a comunidade do CEJA. “Temos bons livros, mas observei que os alunos não se interessam tanto pela literatura infanto-juvenil, pois a turma é formada por adultos e eles querem obras mais adultas”, conta.

Uma das propostas do projeto é levar à escola escritores como a visita de Margarida Lorena Zago, também presidente da Academia de Letras do Brasil-Santa Catarina, de Presidente Getúlio. Ela participou de uma roda de conversa com a turma do ensino fundamental do CEJA de Ibirama. “É um momento único estar aqui com vocês, participar da campanha do livro e do projeto Círculo da Leitura. Permaneçam sempre em busca da leitura e escrita, isso irá transformar a vida de vocês”, enfatizou.

Leitura

Segundo a professora, a cada etapa da atividade proposta, os alunos têm um momento de leitura silenciosa, depois trocam as ideias com os colegas sobre o livro. Para a conclusão do projeto, previsto para julho deste ano, os estudantes realizarão um seminário sobre o exemplar lido e a vida do autor.

A diretora da escola, Cristina Lohmeyer, acredita que o projeto é transformador. “O livro é um excelente companheiro, é a possibilidade de sonhar, viajar, ir além do horizonte sem sair do lugar. É quando podemos compartilhar daquela história que fez parte da nossa vida com outras pessoas. Podemos mudar a vida dos nossos alunos com pequenos gestos, como a nossa campanha”, diz.

Como forma colaborativa, a campanha conta com os Amigos do CEJA. Alguns dos comerciantes do município estão com uma caixa de coleta dos livros em frente dos estabelecimentos para arrecadação. Vale lembrar que a escola pede apenas livros de literatura. Interessados em doar devem entrar em contato com a equipe escolar pelo fone (47) 3357-3979.

Informações adicionais para a imprensa
Dafnée Canello
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Educação  - SED
E-mail: imprensa@sed.sc.gov.br
Fone: (48) 3664-0347
Site: www.sed.sc.gov.br

O Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC) está em andamento nas escolas da Unidade de Atendimento de Taió. As reuniões para formação dos professores acontecem desde 19 de março e vão até 28 de maio deste ano.

Estudos demonstram que o número de analfabetos no Brasil é de cerca de 13 milhões, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia Estatística). Além destes, 53% dos estudantes atingiram o conhecimento esperado em escrita e 56,1% em leitura para o 3º ano do Ensino Fundamental. Para melhorar este quadro o Ministério da Educação mantém desde 2012 o PNAIC, um programa com a participação da União, estados, municípios e instituições em todo o país. Seu objetivo é garantir que todas as crianças com até 8 anos de idade tenham direito à alfabetização plena. Isto significa que as crianças até o 3º ano do Ensino Fundamental saibam ler, escrever e realizar as operações matemáticas fundamentais.

Neste esforço nacional, professores das redes estadual e municipal de ensino da Unidade de Atendimento de Taió, vinculada à Gerência de Educação da ADR de Rio do Sul, se unem e promovem estudos com troca de experiências, sob a  coordenação da servidora Nadir Ângelo da Silva, e que atuam em dois grupos, com suas respectivas formadoras.

Os municípios de Rio do Campo e Santa Terezinha alternam os encontros do grupo dos professores que atuam na EEB Pe João Kominek, EEF Dr Waldomiro Colautti, EEF Maestro Heitor Villa Lobos, EEB Dr Fernando Ferreira de Mello, EEF Hercílio Anderle e a EEF Roberto Heinzen. Este grupo tem como formadora a professora Deize Méri Stopa. Nos municípios de Taió e Pouso Redondo recebem os professores da EEB Prof Anair Margarida Voltolini, EEB Pref Arno Siewerdt, EEB Letícia Possamai, EEB Guilherme André Dalri, EEB Leopoldo Jacobsen, EEB Luiz Bertoli e EEF Adele Heidrich, que tem o acompanhamento da formadora Neide Dalmolin.

O supervisor de Gestão Escolar, Adriano Stolf, ressalta a importância de investir recursos e esforços na capacitação dos profissionais que atuam com os estudantes nas primeiras séries do Ensino Fundamental. Stolf afirma que “a base da formação é o aspecto mais importante da vida estudantil”.

A coordenadora regional do PNAIC, Nadir Ângelo da Silva, falando dos objetivos do programa, diz que "contribuir na formação dos professores alfabetizadores para planejar e realizar ações pedagógicas e a aprendizagem de cada criança é a tarefa que assumimos e queremos alcançar”. O encerramento do PNAIC 2018 será dia 28 de maio em Taió, com o Seminário de socialização das práticas realizadas durante a formação.

Informações adicionais para a imprensa:
Homero Buzzi
Assessoria de Comunicação
Agência de Desenvolvimento Regional de Rio do Sul
E-mail: imprensa@rsl.adr.sc.gov.br
Telefones: (47) 3526-3014 / 99905-6336 
www.sc.gov.br/regionais/riodosulsc.gov.br/regionais/riodosul

Meeting turismo Rio do Sul

A Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte (SOL) realizou em Rio do Sul, nesta terça-feira, 10, o 4º Meeting de Turismo, desta vez na região Caminhos do Alto Vale. Gestores municipais e regionais de turismo, representantes de associações municipais e comerciais, trade de turismo e de instituições de ensino superior participaram dos debates sobre potencialidades e desafios para a sustentabilidade do turismo.

“Estamos trabalhando com foco no fortalecimento regional, porque o turista não reconhece limites municipais. Precisamos trabalhar de forma integrada”, destacou o secretário adjunto da SOL, Francisco dos Anjos, na abertura do Meeting. Além disso, ele enfatizou a relevância de aliar as ações públicas e privadas e olhar o turismo também como negócio”.

O diretor de Políticas Integradas do Lazer (Pdil/SOL), Amarildo Kanitz, falou sobre as diretrizes estratégicas construídas pela Secretaria para balizar as ações de turismo no Estado – governança, educação para o turismo, ambiente de negócios, informação e tecnologia, promoção e comercialização e oferta de turística. “Queremos estruturar esses eixos também nas regiões, o que vai contribuir com a elaboração do Plano Estadual de Turismo”, disse. Para viabilizar esta ação, acrescentou Kanitz, a partir de maio serão promovidas 60 oficinas para capacitar os atores locais e definir as competências de cada um para alavancar o desenvolvimento do setor.

Encerrando a programação da manhã, a presidente da Instância de Governança Regional (IGR) do Alto Vale e assessora de turismo da Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi), Fabiana Dickmann, fez uma apresentação do trabalho da IGR e falou sobre a dinâmica da região para fortalecer o turismo.

A diretora de Eventos da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis - Santa Catarina (ABIH-SC), Lara Perdigão, pontuou aspectos simples, porém indispensáveis para atrair e fidelizar o turista. “É uma responsabilidade muito grande divulgar os atrativos do nosso destino, porque chama atenção. E as pessoas querem viver a experiência. Então, o que se anuncia tem que ter”, alerta Lara. “Quem tem que prestar informação ao visitante? Todos! Seja empresa ou órgão público”, acrescentou.

Experiências de sucesso no Alto Vale

O último bloco da programação do Meeting foi reservado para compartilhar iniciativas que refletiram no incremento do movimento turístico na região, como a Mutter Delícias Artesanais, fábrica de chocolates fundada e administrada pela família Franz em Trombudo Central. Além de buscar aprimorar e diversificar a produção, a família percebeu que faltavam outros atrativos para desenvolver o turismo. Assim, a partir de uma articulação local com outros empreendedores, novos empreendimentos foram surgindo e hoje o visitante encontra opções como café colonial, cervejaria, visitas a propriedades históricas da imigração alemã e a jazidas de ardósia, pedra abundante no município.

Já em Presidente Getúlio, as cachoeiras são o principal atrativo. Para fomentar o turismo, ações vêm sendo desenvolvidas pelo poder público e iniciativa privada, como melhorias nas vias de acesso, apoio a eventos de cicloturismo, trilhas e caminhadas, capacitação de guias, conscientização quanto ao Cadastur (cadastro junto ao Ministério do Turismo), divulgação e elaboração de material – folder e mapa com localização das cachoeiras.

Outras experiências compartilhadas no encontro foram a revitalização da Ponte Roberto Machado, em Taió, patrimônio histórico do município, com apoio do programa de Desenvolvimento Econômico Local (DEL), da Federação das Associações Empresariais de SC (Facisc); o turismo sustentável praticado em Atalanta por meio da Associação de Preservação do Meio Ambiente e da Vida (Apremavi); o turismo de aventura desenvolvido em Ibirama e o turismo religioso, promovido em Ituporanga, onde fica a Gruta de Nossa Senhora de Lourdes.

Informações adicionais para a imprensa:

Carla Coloniese
Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte - SOL
Fone: (48) 3665-7436
E-mail: imprensa@sol.sc.gov.br
Site: www.sol.sc.gov.br

As oficinas do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) de Agrolândia agora contam com uma coleção de livros, utensílios e eletrodomésticos novos. “A coleção de livros é bem completa, com títulos sobre artesanato com materiais recicláveis, teatro, sexo na adolescência, jogos e dinâmicas para todas as idades e sentimentos”, revela Rita Mancilla, coordenadora do Cras.

Já para a oficina de culinária, os participantes terão à disposição novos utensílios e eletrodomésticos, como forno e fogão elétricos. “Essa era uma necessidade, investimos nesse serviço porque percebemos muito retorno, principalmente com crianças e adolescentes”, avalia Rita. “Se conseguimos mudar a realidade deles, com certeza, os adultos serão diferentes”.

No planejamento do Cras, está a intenção de disponibilizar oficinas itinerantes, em localidades do interior. Por isso, tudo o que foi adquirido é portátil, para que possa ser levado para atividades em outros locais, além do Cras. “Percebemos o crescimento de público nas oficinas e sabemos que esse serviço é relevante, por isso, o Cras conta sempre com o apoio da administração municipal”, afirma o prefeito Urbano Dalcanale.

O secretário executivo da ADR de Rio do Sul, Ítalo Goral, lembra que os Cras modificam a vida de muitas pessoas em situação de vulnerabilidade social e, além disso, contam com profissionais preparados  para atender  com qualificação a todos que precisarem.

Informações adicionais para a imprensa:

Homero Buzzi
Assessoria de Comunicação
Agência de Desenvolvimento Regional de Rio do Sul
E-mail: imprensa@rsl.adr.sc.gov.br
Telefones: (47) 3526-3014 / 99905-6336 
www.sc.gov.br/regionais/riodosulsc.gov.br/regionais/riodosul